Nos dois últimos episódios lançados muita coisa aconteceu e mudou. A situação está mais crítica do que nunca e Hank passou por poucas e boas antes de avançar para o próximo passo. Além dele, Schaal também tomou importantes decisões para sua vida e claro, a continuidade de sua jornada que se tornará ainda mais perigosa. No meio disso tudo, também tivemos o início da guerra onde Cain e seus comandados começaram o grande conflito que assolará o país.

No episódio 10 Hank se encontra totalmente perdido. Seu novo objetivo de vida lhe parece uma causa perdida, um esforço que traz sacrifícios que ele talvez não seja digno de executar. Ele está cansado de ter que matar seus antigos companheiros que eram quase uma família e com isso, sua vontade cada vez mais se esvai. Isso acaba sendo bem interessante, afinal, todos nós passamos por uma situação parecida eventualmente.

A incerteza de que aquilo que você está fazendo está certo, de depois de tanto esforço ver que os resultados são piores que o esperado e que no fim, você já não sabe mais o que fazer. A situação de Hank é desoladora pois ele não tem em quem se apoiar e depois de perder o controle, sabia que no final das contas ele também era um “monstro”. Mas felizmente ele estava errado pois Schaal estava ali com ele todo esse tempo não só para tentar entendê-lo como também ajudá-lo.

O incidente onde ele perdeu o controle e Schaal quase morreu foi um marco na história e na vida dos dois. Por um lado Schaal amadureceu e começou a entender melhor a situação como um todo; por outro, Hank lembrou-se que apesar de tudo ele tinha uma parcela importante de culpa, algo que tirou sua motivação. O reencontro dos dois serviu não só para aliviar um pouco a dor do ex-comandante como também lhe deu uma bela injeção de motivação. 

Mas no meio disso eles precisavam enfrentar Garm, um encarnado importante para Cain e mais ainda para Hank. Aparentemente ele foi um dos primeiros encarnados e ao lado de Hank, conseguiu grandes vitórias. Foi uma luta dura na qual Hank ainda não estava convencido de que poderia ter alguém como apoio. Sim, é verdade que levar em conta a declaração de uma pessoa jovem não seria o ideal, porém da forma como a situação se desenhava era ainda pior.

Fico feliz que ele voltou ao normal agora que sabe que pode contar com ela. O amadurecimento de Schaal foi na base de experiências onde ela até tentou construir uma situação ideal, mas infelizmente falhou por conta de coisas que estavam fora de seu controle. Falta saber como que ela poderá contribuir nessa guerra que já começou com tudo, tendo uma batalha promissora entre Hank e encarnado centauro.

Cain tem grandes planos para essa guerra e soldados é algo que não está em falta. Claro que seus inimigos parecem estar devidamente preparados para enfrentar as bestas sagradas e assim, obter a vitória e consequentemente acabar com a ameaça que são os encarnados. Se levarmos em consideração a astúcia do comandante inimigo, tanto Cain quanto Hank terão dificuldades de sobreviver nessa sangrenta batalha.

Claro que é bem difícil que ambos caiam no campo de batalha para as armas especiais. Cain é um vampiro e por isso, deve ser um alvo extremamente difícil de abater (além de ser o comandante inimigo, uma posição mais difícil de sofrer com ataques, na teoria). Já Hank… bom, ele deve ser ainda mais forte naquela segunda forma que é completamente absurda de forte(e gigante). Enfim, é engraçado como o alto escalão do exército subestima o poderio dos encarnados só porque conseguiu matar alguns, ou melhor, eles se superestimam por tais conquistas. 

No final das contas resta saber como essa guerra vai se desenrolar e claro, o Cain vai aprontar contra seus inimigos.

  1. Avatar
    Sergio Schwarz De Assis Farias

    Eu não dava nada por esse anime e tô achando a história bem legal até (cheia de clichês e num formato mega padronizado até o Hank perder o controle), esses últimos episódios estão sendo os melhores

Comentários