Tentar se convencer que tem razão não é estranho ao ser humano, mas o quão perdido você está quando o que quer se convencer é de que matar é justificável? Porém, após a morte da mãe não faz sentido que o Junpei aja assim?

O menino já era uma pessoa que pensava demais, até complicando coisas que poderiam ser mais simples, então entendo que ele tente aplicar sua lógica distorcida para desanuviar sua culpa, entendo que a use para a vingança.

Só é uma pena que não tenha tido oportunidade de se recuperar, melhor, que quando tenha decidido simplificar as coisas e receber ajuda fosse tarde demais. O final foi sim previsível, mas não deixou de ser triste. É hora de comentar o primeiro grande clímax de Jujutsu Kaisen aqui no Anime21!

Antes de comentar o drama do menino Junpei me sinto na obrigação de elogiar a construção narrativa da ação em Jujutsu, porque o que percebo, e muito me agrada, é que detalhes e mesmo estratégias de luta são distribuídas de forma dinâmica entre os momentos de ação em si.

Passa longe do ridículo tempo gasto com pensamentos em meio a lutas em alguns battle shounens, mas também não é só pancadaria sem razão, sem contexto.

Foi algo que ficou ainda mais evidente nesse episódio, que me agradou muito não só na luta do Junpei com o Yuuji, mas também na dele com o Mahito, ainda mais porque mostrou que mesmo tomado pelo ódio o Yuuji é capaz de pensar, raciocinar, encontrar alternativas e definir um mínimo de estratégia.

Enfim, o Yuuji é um personagem extremamente simples que não parou para refletir sobre o que o Junpei falava, mas se preocupou em oferecer uma alternativa ao desespero que tomava conta do rapaz.

Ele não sabia do assassinato da mãe do garoto, mas descobriu e o prometeu um lugar e ajuda, tudo deu com os burros n’água quando o Mahito apareceu e era até previsível que fosse assim, mas ao mesmo tempo também não foi bem pesado o que acontece a seguir?

Quantos battle shounens lidam de forma tão próxima com a morte como Jujutsu está fazendo? O que aconteceu com o Junpei não foi um grande fracasso para o Yuuji? E acho que ele precisava desse baque para amadurecer mais rápido, perder seu idealismo.

Repito o que escrevi em outro artigo, o Yuuji estava se questionando sobre algo quase idiota, visto que era praticamente inevitável que uma hora fosse “precisar” matar alguém, e dessa vez sentindo de maneira ainda mais amarga o gosto do fracasso em salvar uma vida.

Isso ocorreu no reformatório, mas foi ainda pior dessa vez, porque ele se afeiçoou a vítima e alimentou esperanças de salvá-la de sua angustia. Após testemunhar os atos de crueldade do Mahito foi quase inevitável que ficasse cheio de ódio, ao menos não ficou cego por isso.

Antes de falar mais da luta em si e da parte final do episódio gostaria de fazer duas coisas, um elogio a narrativa da obra e outro a produção do anime.

O cúmulo da tolice foi muito bem expressado com a compreensão tardia do Junpei do erro que cometeu e a gargalhada em coro das maldições caçoando do Yuuji.

Foi cruel, mas ao mesmo tempo deixou bem claro o quão tolo foi o Junpei, mas também o Yuuji ao ter imaginado que o amigo ainda teria salvação e que alguém como o Sukuna iria ajudá-lo.

Na verdade, o Sukuna faria isso se pudesse e valesse um contrato, mas a gente já sabe que esse contrato foi feito e mais hora menos hora será usado.

Quanto a produção, gostei da animação, apesar de ter achado que no episódio todo poderiam ter variado mais da base que o mangá dá ou ter estendido e alterado mais de alguns trechos, mas o grande destaque para mim vai para a trilha sonora, que me colocou demais dentro do episódio e complementou bem as cenas chave do drama.

Foi de arrepiar a faixa que começa a tocar quando o Junpei passa a se dar conta de que só estava sendo usado pelo Mahito e também combinou demais a faixa usada na hora da pancadaria.

Aliás, preciso elogiar também o peso dado aos golpes do Yuuji, o conjunto de animação e sonoplastia/trilha sonora contribuiu para passar a ideia do ódio contido em seus socos.

Enfim, a luta do Yuuji com o Mahito foi a melhor do anime até aqui mesmo com as ressalvas que fiz e, claro, muito se deveu ao esforço para tornar o embate algo pesado, mas não desmiolado, afinal, repito, o Yuuji pensa lucidamente em meio ao ódio e consegue vir com boas sacadas mesmo que em certas horas apenas distribua socos e chutes.

Outro fator imprescindível para a manutenção do embate foi a característica do personagem, um receptáculo de outra alma, o que o torna pouco ou nada suscetível ao poder do Mahito. Não sei se por ele precisar definir bem o formato da sua alma ou por ser o Sukuna aquele a dividir o mesmo espaço com o garoto.

Tanto é que quando o Mahito tenta atingir o Yuuji com sua habilidade ele cai no domínio inato do Sukuna e é posto no seu devido lugar, como a maldição inferior que é.

Mais uma vez o Sukuna troca uma reação violenta por um momento divertido e mostra que não é cruel apenas por ser, mas fica claro como ele tinha a voz e a vez ali e que o Yuuji tem sorte, ao mesmo tempo em que tem azar, por ter a maldição dentro de si.

Com o Sukuna o Yuuji é praticamente imortal e em uma situação diferente talvez consiga usar o poder da maldição, seja como Yuuji ou trocando com o Sukuna. Tem o lance do pacto, mas isso deve estar sendo guardado para um momento mais a frente.

Por fim, o Nanami interfere e logo percebe a situação, menos pelo relatório do abnegado Yuuji (não acho ruim ele ser assim, mas é meio que o preço que se paga pela simplicidade do personagem) e mais pela sua capacidade de leitura da situação. Logo ele define um plano e fica claro, até pela prévia, como vai baixar o sarrafo no Mahito ao lado do Yuuji.

O vilão não vai morrer e isso não é um spoiler, só uma obviedade, mas ter o episódio final do arco marcado por mais luta, até como forma do Yuuji descarregar um pouco todos os seus sentimentos negativos, não me parece má ideia, diferente do que foi o passeio juju da semana. Tinha mesmo necessidade após um episódio pesado que nem esse?

Achei que esse arco teve um belo de um clímax, o próximo episódio deve ser só um epílogo, fazendo também a transição para o arco escolar.

Até a próxima!

  1. Avatar

    O Yuuji ainda vai sofrer muito com esse coração mole que ele tem. Espero ansiosamente todas as semanas pela sexta feira e até agora Jujutsu Kaisen não me decepcionou uma única vez.

    Aparentemente esse animê ta fazendo jus à todo hype, quem sabe tenhamos algo mais incrível que Kimetsu no Yaiba ^^

Comentários