Vi muita gente falando que quem apareceu no final desse episódio é o vilão do terceiro filme (confesso que nem dou muita bola para eles) e que isso era ruim e blábláblá, mas, honestamente, o público quer o que, que adaptem religiosamente o mangá e percam dinheiro? Aliás, nem acho o caso de terem feito besteira ao inverter os arcos, ao menos se o arco seguinte não for massacrado pelo número de episódios que deve ter.

Sem mais delongas, vamos falar do episódio de praia que não morreu nela!

Ler o artigo →

Se tem alguém que consegue transformar um limão azedo em uma bela limonada – ou até num suco de laranja -, esse alguém é a Catarina. Quem mais seria “intuitiva” e tola para se meter em absurdos, como um sequestro, e ainda assim transformar tudo isso numa colônia de férias, com direito a uma nova amizade? Sim, ela mesma, não tem outra.

Ler o artigo →

Foi constatada a inutilidade do Yotsuya em combate, novidade? Mas é claro que o protagonista não deixaria por isso mesmo e se tem alguém que merecerá créditos se eles derrotarem os orcs (e eles vão derrotar) com certeza é ele.

Em meio aos atalhos que ele costuma pegar conhecemos as sacerdotisas melhor, assim como as características da ilha, que devem ser cruciais para o sucesso do plano. Sem mais demora, vamos as velhas virgens e o ferreiro!

Ler o artigo →

Depois de terem seus caminhos entrelaçados, Fuuka e Kukuru começam a lutar juntas pelo aquário, enquanto se conhecem pouco a pouco. Uma vez que a idol teve seu sonho foi destruído, a grande expectativa agora é como ela vai se reerguer através do sonho da outra, que respira por aparelhos, mas segue firme e vivo.

Ler o artigo →

A conversa de Fushi com o Observador foi muito interessante por ter provido um novo vislumbre do protagonista, agora mais impulsivo, emotivo, o tipo de personagem que eu não conseguiria caracterizar de outra forma que não como “humano”. E tudo isso com pedaços perdidos de memória que ele mesmo não reconhecia, uma maneira cruel, mas eficiente e interessante, de encorpar a “motivação” do protagonista para combater os Nokkers.

To Your Eternity segue excelente e agora nesse novo arco a perspectiva de drama, mas também de desenvolvimento do herói em outros aspectos, se mantém. Fushi conseguirá proteger Pioran, assim como a vida de outras pessoas que não tem nada a ver com sua história? Veremos. A única certeza que tenho é de que não consigo não simpatizar com os novos personagens, ainda que uma delas tenha enganado Fushi e Pioran, e que falarei deles e de outros tópicos a partir de agora.

Ler o artigo →

Obey Me! é um anime curto do estúdio Colored Pencil Animation que adapta um otome game no qual os sete príncipes do inferno (Lucifer, Satan, Leviathan, Beelzebub, Belphegor, Asmodeus e Mammon) estudam na Academial Real de Diavolo e treinam para governar o mundo dos demônios. Esses irmãos infames conseguirão se dar bem, cada um com suas particularidades, ou fracassarão?

Ler o artigo →

Novamente o anime nos mostra a sua grande qualidade, seja em um episódio com um clima mais sério ou em outro por sua vez bastante descompromissado. Tivemos assim dois bons episódios, de formas completamente diferentes, mas que ainda assim compartilharam do fato de nos apresentarem novas evoluções. E duas evoluções muito lindas.

Ler o artigo →

Onde estou? Quem são essas pessoas? De onde vem toda essa loucura? Bom, depois de assistir essa estreia assim eu fiquei, desnorteado. Com a premissa básica da oposição entre essas duas correntes que coloquei no título, Night Head 2041 tenta impressionar, mas sinceramente não posso dizer que conseguiram essa façanha.

Ler o artigo →