Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Achou que os artigos de primeiras impressões tivessem acabado? Achou? Bom, agora provavelmente acabaram mesmo. Tem pelo menos mais um anime que eu gostaria de assistir nessa temporada mas tá difícil de ele aparecer traduzido. Tonkatsu DJ Agetarou. Bom, eu poderia assistir em inglês sem problemas, mas esse é um blog em português para falantes de português sobre material disponível em português, não quero mudar isso por enquanto. Antes desse, outros dez artigos de primeiras impressões o precederam:

  1. Mayoiga, Terra Formars Revenge, Re:Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu
  2. Jojo’s Part 4: Diamond is Unbreakable, Kuma Miko, My Hero Academia
  3. Endride, Ushio to Tora, Gundam Unicorn RE:0096
  4. Bakuon!!, Joker Game, Seisen Cerberus
  5. Age 12, Bungou Stray Dogs, Unhappy
  6. Sailor Moon Crystal 3, Twin Star Exorcists, Netgame no Yome wa Onnanoko ja Nai to Omotta
  7. Kabaneri of the Iron Fortress, Kuromukuro, Shounen Maid
  8. Flying Witch, Kiznaiver, Sakamoto desu ga?
  9. Kyoukai no Rinne 2, Haifuri, Tanaka-kun wa Itsumo Kedaruge
  10. Macross Delta, Concrete Revolutio – The Last Song, Sansha Sanyou

Onze é o número da sorte, não é? Espero que seja. Nesse artigo comento os dois últimos animes a estrear e que eu, que já estava assistindo tão pouca coisa como pode notar pela quantidade de artigos, decidi assistir: Big Order, do mesmo autor de Mirai Nikki, e Magi: Sinbad no Bouken, spin-off de um dos mais elogiados battle shounens da atualidade.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Imagine um machado ao invés de espada e cabelo rosa chiclete

Imagine um machado ao invés de espada e cabelo rosa chiclete

Big Order, episódio 1 – Sakae Esuno está ficando mais tarado

Quem assistiu ou leu Mirai Nikki já sabe exatamente o que esperar de Big Order: sangue, tripas, e relacionamentos amorosos tóxicos adolescentes. E uma história apocalíptica sem pé nem cabeça para seus personagens esquisitões (mas alguns deles estilosos e até divertidos, admitamos) darem vida a esses refinados elementos de enredo.

Big Order contudo vem com duas novidades: em primeiro lugar seus personagens queriam estar em Jojo, eis que possuem stands. Bom, quero dizer, pelo menos os dois personagens que usaram seus poderes no primeiro episódio exibiram algo parecido esteticamente com os stands de Jojo – manifestações humanoides que representam e executam o seu poder. Mas ao invés de ser fabulosamente colorido, Big Order é claustrofobicamente escuro. A segunda novidade é que o Sakae Esuno está mais pervertido do que de costume, e eu acho que ele passou dos limites. Ao final do episódio, quando o protagonista Eiji derrotou a sua até então adversária Rin (e os dois são idênticos aos protagonistas de Mirai Nikki), os créditos subiram enquanto era possível ouvir a Rin gemendo, pedindo desculpas aos pais, enfim, esse tipo de som que se espera em um estupro em hentai.

Além disso o Eiji tem uma irmã mais nova que eu tenho certeza que está apaixonada por ele. Não é porque eu li o mangá ou porque o episódio tenha dado muitos sinais (além de uma quantidade assustadora de fotos dele na cabeceira da cama de hospital dela), mas porque é o tipo de coisa que eu espero dessas histórias.

Visualmente não é nada demais mesmo. O anime começa mostrando a destruição do mundo mas aquele tipo de animação eu esperaria sei lá, nos anos 1990. Foi uma estilização que pareceu muito mais economia na base da porcaria. As lutas nesse primeiro episódio ocorreram no escuro e os ângulos de câmera não ajudaram, então nem isso foi particularmente interessante. Bom, vai ser trash, mas eu não esperava outra coisa.

Essa cena completou a formação moral do Sinbad, e todos os envolvidos estão presentes

Essa cena completou a formação moral do Sinbad, e todos os envolvidos estão presentes

Magi: Sinbad no Bouken, episódio 1 – Dizem que é muito bom

Minha única experiência com Magi é a primeira temporada do anime. O que significa que eu pelo menos sei quem é o Sinbad, e isso é bom, não é? Todos os fãs com quem converso são unânimes: Magi é um mangá incrível porque tem um mundo vasto, coeso, interessante e bem desenvolvido. E sem saber nada sobre esse mundo vasto, coeso, interessante e bem desenvolvido eu decidi assistir esse spin-off. Leve isso em conta ao continuar lendo.

De cara admito que fiquei perdido nas referências. Felizmente não foram muitas. Quero dizer, eu acredito que não foram muitas, mas vá saber, de repente o episódio inteiro foi uma grande referência e eu sequer percebi isso de tão pouco que conheço. Ah, mas uma referência eu peguei: o nascimento do Sinbad foi difícil, um clichê comum para nascimentos de pessoas poderosas, e várias pessoas poderosas ao redor do mundo sentiram isso e reagiram com contemplação, outro clichê comum em nascimentos de heróis (e salvadores no sentido mais amplo).

Mas apenas nascer poderoso (mais tarde ele ajudaria seu pai a sair de uma tempestade com o poder de dane-se-eu-sou-o-herói) ainda faltava a motivação para que ele se tornasse um aventureiro e tivesse os valores que têm. Tudo foi convenientemente resolvido com uma combinação infeliz de nação belicista oprimindo o próprio povo para sustentar os esforços de guerra, um pai ex-herói de guerra que perdeu a perna em batalha e aprendeu os horrores da guerra em primeira mão e se tornou pacifista e bondoso com todos, e um espião simpático que conheceu o mundo e contou a história inteira das Mil e Uma Noites para o pequeno Sinbad antes de ser descoberto.

O espião e o pai tinham visões de mundo completamente diferentes, especialmente em relação à guerra. Sinbad adotou os ideais de seu pai, naturalmente, mas nunca esqueceu as histórias de aventuras emocionantes e terras estrangeiras fantásticas que o traidor narrou. E assim começam as Aventuras de Sinbad.

Nota: os episódios 2 a 6 serão os já lançados OVAs.

  1. Big Order parece que vai ser um anime para loucos, espero que continue o mesmo clima pesado, traços fracos realmente, e os Stands, wtf, n era simplesmente mais facil eles só manifestarem o proprio poder? O.o
    Magi , n assisti o primeiro ainda, vc recomenda fabio? caso tenha artigo de primeira impressão dele aqui, tem como me mandar o link? vlw ^^

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Ah, o “stand” é uma referência visual divertida. Nada contra.

      Nunca escrevi nada sobre Magi, meu blog é novo ainda (final de 2014) e quase todo o meu conteúdo é sobre animes da temporada, Magi passou antes disso, então … e bom, como eu disse eu conheço bem pouco, então não sei se recomendo. Os fãs dizem que é um mundo incrível e coisa e tal, mas para mim um mundo incrível não é suficiente para uma história incrível. Pelo que andei escutando parece que em determinados arcos acontece tanta coisa que foge completamente ao controle (e até à participação) dos protagonistas que isso me desanima. No fundo acho que é um battle shounen como qualquer outro.

      • Parece chato então, se o negocio é um mundo incrivel, mesmo q non-sense ( o que eu adoro ) , prefiro um Beelzebub hahaha, engraçado d+ , n aguentava não rir assistindo ele . Valeu cada segundo :’)

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        A primeira temporada é legal, bem legal até, gosto dos personagens, mas não fiquei ansioso para assistir a segunda ou para ler o mangá. E bom, nunca fiz nenhum dos dois.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Não duvido =) Estou comentando apenas o primeiro episódio do anime, e o anime não explicou; claro que como um spin-off do mangá seu público-alvo é um que certamente já sabe disso, e eu entendo. Por isso fiz questão de destacar que eu não conheço, e é desse ponto de vista que escrevi minhas primeiras impressões.

Comentários