Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Fala pessoal, como vocês estão? Tudo bem? Animados para Novembro? Falta pouco para o fim do ano, né? Está passando tão rápido…
E outra coisa que está passando tão rápido, em um piscar de olhos, são os episódios de Fate! Falando nisso, essa semana tivemos um episódio com algumas explicações sobre as dúvidas que tínhamos do episódio anterior e ainda teve um bis que tomou cerca de 15 minutos do episódio praticamente. Vamos conferir com mais detalhes então?

Curta o anime21 no facebook:

Durante praticamente os primeiros 15 minutos do anime tivemos um aprofundamento da “relação” entre a Ruler e Sieg. Foi algo que eu pensei que iria acontecer antes, em episódios anteriores, mas parece que caiu bem neste, já que eles precisavam de iscas para atrair o Jack.
Particularmente, eu não sei e nem tenho a mínima ideia do que pode acontecer em relação a ambos (digo entre a Ruler e Sieg). Bem, ela é um espírito, uma santa, e ele um homúnculo que se transforma em um espírito heroico. Ela está no corpo de uma menina que não tem nada a ver com a guerra, mas que sente uma afeição por Sieg. Está muito estranha essa “relação” toda. Não acho que seja feitio de Fate/Apocrypha aprofundar nesse relacionamento ou coisa do tipo. Talvez a Joana/Letícia tenham um afeição como irmã mais velha, sei lá, vamos aguardar para ver, porém não espero nada disso, quero ver é luta mesmo!

Sieg se mostra preocupado com Letícia

Nesse mesmo episódio, tivemos ainda uma troca de farpas entre Aquiles e Semiramis. Achei interessante o Aquiles ainda não aceitar de fato do Shirou como seu mestre e o questionar sobre seu desejo com o cálice. E ainda querer saber se ele realmente salvaria a todos, sem pestanejar e sem escolher quem ele queria. Mais interessante ainda foi que Shirou mostrou que ele já sentiu ódio por aqueles que o mataram, diferente de Joana, que disse que nunca sentiu ódio, mesmo sendo traída pelo seu povo. Isso mostra que o desejo de Shirou é algo a realmente nos deixar com o pé atrás e Aquiles já percebeu isso.

Descobrimos algo interessante, o nome da mestra do Jack: Rikudo Reika. Como dito no episódio, ela seria um sacrifício do mestre original da Assassin, mas pelo visto Jack a salvou. Não sabemos ainda o motivo dessa salvação e acho eu que isso será explicado no próximo episódio com maior clareza. Mas foi muito bom saber o porquê do Jack estar cometendo esses assassinatos. Além dela ser uma Assassin, que é o que seria óbvio dela fazer isso, a sua mestra não deve ser uma maga (suposição) o que leva ela a ter que encontrar energia mágica de outra forma (que são os assassinatos e devorar os corações e tal). Muito interessante isso, e deu para reparar na parte em que eles tentaram emboscar Sieg, mas parece que nosso querido homúnculo tem um coração forte e resistiu aos tiros de Reika.

É Reika… Seu plano de matar o homúnculo foi por água abaixo

Outra coisa realmente interessante foi saber que aquela névoa é o Hougu da Assassin e melhor ainda foi ver o ataque dela em Joana (pena que Joana tem resistência a maldições), vide capa do artigo. Mas o mais interessante veio no fim, após uma flechada de Atalanta, que estava de guarda na cidade por ordens de seu mestre, Rikudo morre. Mas antes de partir para a cidade dos pés juntos, ela utiliza de suas duas ordens de comando para dizer que Jack ficará “bem sem ela”. Não sei bem o que isso quis dizer, mas logo em seguida Atalanta (que só consegue matar pessoas indefesas ou fracas, e que luta para proteger as crianças, mas não teve piedade ao “matar”  Jack, que aparentemente é uma criança) dá uma flechada na Assassin, sendo a mesma já ferida fisicamente por uma flechada anterior, de Quíron, e ferida psicologicamente ao ver sua mestra sendo morta em sua frente.

Eis que a neblina aumenta e todos nós fomos enganados achando que Jack teria morrido, ou já morreu, não sabemos ainda. Ela criou, pelo que parece, uma dimensão alternativa e levou Sieg, que a encontra mais jovem. Curioso. Achei bem interessante isso, me lembrou o Hougu do Rider de Fate Zero!
Agora é aguardar a próxima semana e ver o que sairá disso, espero que bastante ação e uma explicação boa sobre a salvação de Rikudo Reika pelo Jack. Será que Rikudo (suposição) parecia com a mãe de Jack e essa foi cruelmente assassinada por alguém? (Outra suposição.)

Esse próximo episódio já irá começar bem eletrizante!

Para finalizar, eu, em minha curiosidade absurda, pesquisei sobre a música tocada no início do episódio e título do episódio, Träumerei.

Träumerei foi composta por um músico e compositor alemão chamado Robert Schumann.
Em alemão, Träumerei significa “sonhos”, “sonhar”. Pesquisei um pouco mais e descobri que existe um filme de 1943 chamado “Träumerei” (esse é o título original, no Brasil é: “O Grande Amor de Schumann”) dirigido por Harald Braun, que é uma biografia de Robert Schumann. Eu não assisti por falta de tempo, parece interessante e pode ser que eu assista depois. Se alguém já assistiu e me recomendar eu vejo neste final de semana!
Descobri também que essa música é muito utilizada em terapias e recomendado para pessoas que precisam relaxar a mente e que estão sob muito estresse. #Recomendação
Escrevi o artigo inteiro ouvindo essa música e realmente é algo que acalma a mente e deixa bastante concentrado, gostei bastante.

Então é isso galera, espero vocês na próxima semana para mais um artigo de Fate!

Forte abraço a todos.

Sayonara!

Comentários