Olá pessoal, eu estou trazendo mais esse artigo de Yuru Camp.

Esse episódio (assim como vários outros) se focou mais no acampamento em si. Tivemos sim algumas cenas de comédia, mas elas não foram o foco principal como no episódio passado. Nesse capítulo só tivemos a Rin e a Nadeshiko acampando, as outras membras do clube ficaram de fora dessa, só apareceram na cena depois dos créditos. Eu não gostei muito disso; agora que finalmente eu comecei a gostar delas eles decidem focar novamente apenas nas duas protagonistas “principais”.

Dessa vez elas acamparam em frente ao lago Shibire. O mais interessante é que o local realmente existe, um ponto que pode deixar qualquer obra levemente mais interessante é quando colocam locais reais dentro da história. Eu fiz uma breve pesquisa sobre o lago e descobri coisas bastante interessantes, por exemplo, ele tem formato de caldeira e mede 1,2 km-circunferência e tem uma elevação a superfície de 880 m, infelizmente eu não eu achei nada sobre as lendas que giram em torno do lago, mas eu acho que dá para ter uma noção maior disso a partir do capítulo em si. Yuru Camp tem esse charme de explorar o local onde as personagens estão colocando elementos que aquele lugar tem na vida real; uma das propostas do anime (aparentemente) é fazer o telespectador se interessar pelo tema, imagine como seria legal visitar o camping que as personagens estão na vida real.

Eu também descobri que o local tem visitantes em praticamente todas as épocas do ano.

O episódio acrescentou bem pouco para série, mas o diálogo da Rin com a Nadeshiko no final do capítulo foi bem promissor (pelo menos para mim). A Rin teve um desenvolvimento notório em relação a acampar junto com as outras garotas, ela garantiu que vai chamar a Nadeshiko da próxima vez, de resto foi um episódio bem no padrão da obra.

Essa fala vai ser muito importante para o resto da obra.

Só para não deixar passar, esse episódio acrescentou mais dois personagens ao enredo, provavelmente eles serão deixados de lado pelo resto da série; são dois irmãos que também estão acampando no lago Shibire, enquanto a irmã só acrescentou na comédia com o fato dela estar bêbada; o irmão fez uma breve participação ajudando a Rin com o fogo, e ensinou um pouco aos telespectadores sobre diferentes tipos de carvão (Yuru Camp não iria perder essa oportunidade…).

São personagens até bem interessantes.

A comédia nesse episódio voltou com o padrão da série, as cenas de humor foram bem colocadas no contexto de cada cena.

Foi uma cena bem bonitinha

A ambientação do episódio em geral me agradou muito, foi bem interessante o contexto que o lago trouxe para o enredo. Eu também gostei da forma que exploraram as lendas e mitos que cercam o local onde as personagens estavam, deu para tirar cenas de comédia bem interessantes naturalmente, sem precisar escrachar ou forçar a barra como no episódio passado.

No começo do capítulo tivemos uma cena na qual revelaria quem seria o pai da Rin. Eu não consideraria isso fundamental para o desenvolvimento na história, muito provavelmente ele não terá participações em capítulos futuros, mas é um fato interessante de se mencionar aqui, porque dá para ter uma noção maior da personalidade da própria Rin. Pelo que eu observei, aparentemente ele está sempre acampando (por isso ele não está em casa) e também ao que tudo indica ele faz isso há vários anos e sempre parte sozinho em suas aventuras; ele provavelmente influenciou a sua filha a também gostar de acampar, e talvez possa ter influenciado ela a preferir acampar sozinha também (coisa que irá mudar).

Eu definitivamente não esperava que eles iriam revelar alguma coisa assim.

Em relação a animação, não houve perda de qualidade durante os 7 episódios que vimos até aqui, tudo segue muito bom.

Mais dicas para vocês!

Discussão