Em algum momento da sua vida você já parou para pensar que talvez tudo seja apenas um mero devaneio da sua própria mente? Lembro de uma vez quando eu cursava o ensino médio, não lembro exatamente a série, mas talvez tenha sido no primeiro ou segundo ano; o professor de filosofia entrou na sala e pediu para que nós, alunos, escrevêssemos um texto de no máximo vinte ou quinze linhas (não lembro ao certo agora), e neste texto deveria ter a prova de que nós realmente existíamos. E é claro que eu, por achar uma imbecilidade sem tamanho, preferi ficar conversando sobre coisas aleatórias, que no momento, eram mais interessantes para mim. Hoje, após ver este episódio de Garo, penso que seria interessante escrever um texto como deveria ter escrito há três ou quatro anos.

Tivemos aquele momento “machão” do Sword; tivemos um momento mais ou menos fofo da Sophie com ele; tivemos luta curta porém, ainda assim, boa; e uma trilha sonora que acompanhou o bom ritmo dos acontecimentos; e claro, tivemos o Luke quitando uma dívida que ele tinha com a Sophie – vejo o Luke um pouco parecido comigo, digo, ele não esquece quem fez algo por ele, e eu não esqueço quem fez algo contra mim; quando eu fazia o técnico, lembro que um dia meus amigos amarraram minha mochila enquanto eu ia ao banheiro, quando voltei, perguntei quem havia o feito, ninguém disse, então, vários dias depois eu amarrei a mochila dos três de um modo que um deles teve que cortar a alça da mochila por não conseguir desatar o nó. É bobo? É extremamente bobo, no entanto, quero dizer que eu deveria ter uns quinze anos, e moleque de quinze anos é bobo.

Ao que parece, no finalzinho do episódio a Sophie e o Sword entraram em algum tipo de ilusão; onde eles estão vivendo com seus respectivos irmãos? (Isso se a tal menina lá for mesmo irmã do Sword), e é aí que fica o pensamento: é mais prazeroso viver em um mundo como você imagina que deve ser, porém, irreal, ou viver no mundo não ideal para você, no entanto, real? A verdade é que muitas pessoas querem apenas ver e/ou ouvir o que elas já sabem e/ou concordam, certo? É da natureza de muita gente, é realmente algo inegável e para alguns, imutável.

Em alguns momentos algo como traição foi mencionado em Vanishing Line, e não apenas neste episódio, há algum tempo. O nome da Sophie foi associado como um perigo para o Sword e turma, e agora, ela foi pega pelos vilões e está em um estado de ilusão? Seria mesmo ilusão? Pode ser que ela realmente esteja vendo o irmão dela, pois nada impede de o King ser ele, exatamente por estar no aguardo dela. Acredito que sim, ela pode até ser usada contra eles, mas não exatamente em uma luta direta ou por vontade própria.

O que seria a Verdadeira El Dorado? Seriam aqueles seres dos “casulos” os novos habitantes ou será que eles são apenas minions que serão usados na luta e descartados logo após sua utilidade acabar assim como seu criador? Não existe Rei sem povo.

Agora, o Luke vai finalmente ter um x1 contra alguém realmente forte – e aquela parte totalmente desnecessária em que a Queen pula e fica praticamente com a bunda na tela? É imbecil e sem sombra de dúvidas, uma má hora para fazer isso, digo, não que atrapalhe em algo, mas é inconveniente – devo dizer que estou realmente curioso para ver a luta dele contra a Queen, que já se mostrou ser realmente forte. No entanto, eu gostaria ainda mais de ver uma luta da Gina contra ela, seria um belo show aos olhos ter duas mulheres extremamente fortes e convictas se enfrentando em uma batalha intensa de verdade. Bom, talvez isso ainda aconteça, pois a Gina ainda deve chegar em algum momento para ajudar.

Discussão