Esse episódio foi interessante. Dá para dizer que acima de tudo, esse autor detesta o Nomoto. Eu fico impressionado como esse cara pode ser tão ruim em vários sentidos e ainda conseguir se ferrar na vida (não que eu me importe também). Sinceramente, eu achei, por um momento, que enfim ele seria menos inútil no contexto geral e fui enganado. De qualquer forma, o destroyal está a todo vapor e as coisas prometem.

É difícil falar sobre o Nomoto. Ele é de longe um dos piores protagonistas que eu já vi. É o famoso mongolóide bom pra nada que só faz cagada, e como se isso não bastasse, a própria história piora ele. Nesse episódio tivemos um segundo momento onde ele faz algo “admirável” e acaba não servindo para nada. Claro que temos que ser justos também e concordar que a decisão dele naquele momento era o ideal, afinal, a Hitomi parecia dar conta do recado. Por outro lado, se ele fosse mais decidido ao invés de ser levado pela maré, teria sido uma história diferente até então? O destroyal acima de tudo é um jogo de estratégia. Vence quem tiver uma posição mais favorável e que saiba usá-la.

Mas lembram que eu disse que a própria história odeia o protagonista? Pois bem, ele tomou uma decisão importante para depois perceber que havia caído numa armadilha. A moça que representa Mitsukado desde o começo entrou para acabar com o Tigre e com a Ratel. Nós já sabíamos que a Ratel era um oponente que todos queriam derrotar, mas parece que alguém exagerou quando escolheu seu lutador. Kido é um pangolim, um animal pequeno que possui escamas e quando se sente ameaçado se enrola. A história como sempre acaba por usar muito bem as características desse animal e assim, tornar o oponente mais difícil do que deveria ser.

E por fim mas não menos importante, esse episódio nos apresentou algo que até então ninguém tinha noção: Hitomi é mais legal do que o anime a fez parecer até agora. E isso acaba sendo pelas possibilidades que abre. O episódio foi bom e interessante, mas o próximo parece prometer também. Tigre de um lado e do outro Kido, isso tudo sem contar com a possibilidade de conhecermos o passado da Hitomi.

Discussão