Opa! Tudo bom com vocês?

Já estamos no episódio 10 de Overlord e ao mesmo tempo em que situações são resolvidas, outras surgem para deixar a gente mais curioso ainda.

Os movimentos da Princesa começaram e finalmente dá para afirmar com 100% de certeza que ela é a famosa yandere (desde o final do episódio anterior para ser mais exata). Eu sinceramente não acho que ela tenha um plano tão simples quanto falar com um alto nobre e seu irmão mais velho dessa forma. Afinal, foram essas mesmas pessoas que viveram desprezando ela, mas como eu sempre digo, é o famoso “esperar para ver”.

Quanto a conversa entre Sebas e Ains, eu achei muito interessante a forma do Ains de testar a lealdade do Sebas (com a qual já estou familiarizada, mas confesso que não me canso). Afinal, tem como ser melhor do que fazer a pessoa te provar?

E como reflexão para hoje: o que dizer de um beijo que – mesmo que o sentimento da Tuare fosse meio óbvio – eu não esperava? Mas seria isso mais “inusitado” do que o Demiurgus falando que o Sebas estava com o rosto vermelho, sendo que estava pálido como sempre?

E para fechar, acho que a parte mais importante do episódio foram os últimos 30 ou 40 segundos antes da ending, no qual eu realmente não entendi nada da reação da Albedo.

“O quê? Ela não gosta do nome?”

“Ih perdeu a lealdade já?”

“Pronto, está sendo controlada também”

“Mano do céu o que está acontecendo”

E é isso pessoal! Nos vemos na próxima. Bye :3

  1. Sobre a reação da Albedo:
    Ainz foi o último membro da guild a ficar, ele cuido de Nazarick por anos esperando os antigos membros voltarem, o que nunca aconteceu. E logo depois de ser teletransportado para o Novo Mundo ele abdicou de seu antigo nome (Momonga) e pegou o nome de Ainz para si, na esperança de que se houver algum membro da guild no Novo Mundo, ou outro player, eles possam reconhecer.
    Na cena da Albedo, a bandeira que está no chão é antigo banner da guild, que agora é o banner do Ainz, e a bandeira que está pendura na parede é a antiga bandeira do Momonga.
    O que a Albedo acha ridículo da situação é que Ainz se sacrificou e se sacrifica pelos seus amigos, sendo que eles abandonaram ele. Ela não entende/aceita isso. Na mente dela, a pessoa que ela ama faz de tudo por pessoas que não merecem todo esse esforço.

Discussão