Hinamatsuri é um anime produzido pelo estúdio feel, adaptado do mangá homônimo de Masao Ohtake e publicado pela Harta Magazine. O anime iniciado na temporada de primavera e já finalizado com 13 episódios acompanha Hina, uma garota que surgiu repentinamente em um estranho objeto no apartamento de Nitta, um homem da máfia yakuza. A partir deste acontecimento inicial, novas personagens vão sendo introduzidas, cada uma tendo seu próprio arco e às vezes interagindo entre si.

A animação não tem pontos baixos, e quando é exigida ao seu limite, consegue entregar algo muito bonito e acima da média que vemos nos animes serializados em televisão. A trilha sonora não é algo marcante, mas está longe de ser ruim – por ser um anime voltado para a comédia, ela obviamente vai para um lado mais cômico, mas que não se prende apenas nisso.

É muito fácil gostar dos personagens apresentados aqui, principalmente da Anzu e da Hitomi, pois elas com toda certeza são as que mais tiveram chance de mostrar algo, apesar da Hitomi apenas ser levada pela situação. Já a Anzu consegue ter um pouco mais de atitude, assim, fazendo com que as coisas que acontecem com ela sejam consequências de suas ações e sentimentos. O Nitta não é aquele clássico yakuza que vemos em alguns outros animes – eu diria que ele é mais um pai comum que tem uma filha “rebelde”. Apesar disso, é claro que ele tem atitudes pouco louváveis em algumas situações, mas são elas que me fazem gostar um pouco mais dele, pois são coisas guiadas por sentimentos que, em sua essência, mostram que ele é um ser humano.  A nossa protagonista Hina é um ponto cinza no anime, visto que ela é a menos carismática do anime, eu só consigo vê-la como alguém que está lá, mas não necessariamente precisaria estar – o único ponto que ela se torna realmente importante é no início, a Anzu e a Hitomi só são “ligadas” por terem algo em comum: a Hina como amiga.

Realmente me enganei ao achar que Hinamatsuri era apenas mais um anime leve de comédia! Ele é muito mais que isso,  é um anime sobre seres humanos e suas relações interpessoais, sobre ser grato ao que você tem, sobre amadurecimento enquanto indivíduo e, acima de tudo, é uma obra sobre seres humanos no sentido mais simples da palavra. Então, se você acha que é apenas um anime de comédia, se prepare, pois existem algumas coisas – poucas, mas intensas – que vão trazer um pouco de reflexão.

O maior defeito de Hinamatsuri é acabar exatamente em um ponto que eu queria saber a continuação daquela determinada situação! Claro, não é exatamente algo que estrague o anime, aliás, definidamente não é algo que estrague! Mas poderia ter continuado por pelo menos mais um episódio.

Trato feito!

Quero agradecer a todos que acompanharam Hinamatsuri semanalmente aqui comigo e deixaram comentários semana após semana. E para quem ainda não viu, deixo aqui minha recomendação: veja Hinamatsuri! Talvez você não ache uma obra-prima – e realmente não é – mas com certeza vai gostar.

  1. Eu amo Hinamatsuri, foi um anime maravilhoso que me fez chorar e rir de emoção e me apaixonar pela fofa Anzu-chan linda e que amadureceu e se tornou a filha que todo pai deseja ter. Anime top 10/10, obra prima e também recomendo pra todos assistirem e acompanharem!

Discussão