Kishuku Gakkou no Juliet é um anime feito pelo estúdio LidenFilms (Hanebado!, Koi to Uso, etc) e dirigido por Seiki Takuno (Koi to Uso, Yamada-kun to 7-nin no Majo, etc). É a adaptação do mangá de mesmo nome que é publicado pela revista Shonen Magazine (Fairy Tail, Nanatsu no Taizai, etc) desde 2015. A história se passa na academia Dahlia onde temos estudantes de dois países: O Principado do Oeste e a Nação Oriental de Towa. Temos como protagonistas Juliet Persia e Romio Inuzuka, líderes do dormitório de seus respectivos países e ano; juntos, eles possuem um segredo que ninguém pode saber.

Desde o início do episódio é retratado de diversas maneiras a rivalidade entre os membros de cada país/dormitório. A academia é simplesmente dividida e há confrontos entre os dois lados constantemente. Porém há um problema capital entre os líderes Persia e Inuzuka: há um amor proibido entre os dois, ou melhor, Inuzuka possui um amor até então não correspondido por sua rival. E o primeiro episódio trabalha em cima disso com Inuzuka decidindo se declarar e buscando por aberturas para cumprir sua missão. Logicamente não seria uma tarefa fácil mas por ser alguém decidido ele acaba correndo alguns riscos no processo.

Quem diria…

Durante o episódio não acontece nada tão relevante. Conhecemos um pouco de cada personagem, vemos algumas de suas atitudes e até mesmo ficamos sabendo dos desejos deles para o futuro. Para um anime de comédia romântica isso não é nada novo e a obra não se esforça para ter algum diferencial relevante. Há também uma tentativa covarde de ataque contra Persia de alguns integrantes do grupo de Inuzuka para acabar de vez com seus adversários (a famosa situação com “vilões” descartáveis e aleatórios) e com a ajuda de Inuzuka, Persia se livra mas acaba numa cena leve de fanservice.

Espero bons confrontos nos próximos 11 episódios

Sim, a obra terá seus momentos de fanservice além da ação que acaba sendo necessária dada a situação em que os personagens se encontram. A comédia se fez presente também, ainda que de forma discreta junto com uma certa pitada de nonsense (acho que ninguém conseguiria quebrar uma coluna de sustentação na base do soco, né?). No fim temos uma conversa sincera entre Irozuka e Persia sobre seus pensamentos sobre suas situações e sobre si mesmos. Foi uma conversa interessante pois vimos que essa situação toda entre os dois lados é reversível, basta ter um esforço para que a paz seja instaurada.

Parece ser uma meta interessante (independente do objetivo final)

Há sim a confissão e a resposta positiva. O casal parece que terá dificuldades e o anime provavelmente vai focar nesse ponto, o que pelo que o primeiro episódio mostrou pode ser um aspecto positivo e interessante. Já sobre os aspectos técnicos é melhor não ter grandes expectativas pois se o primeiro episódio não foi tudo isso, imagina o resto. No geral, o elenco parece ser divertido mesmo não tendo características que fujam dos vários clichês já conhecidos.

Menos mal

No geral foi uma estréia divertida que focou no desenvolvimento básico da relação entre os protagonistas. Particularmente eu acho difícil esperar que saia um ótimo anime daqui mas ao menos no que se refere ao romance teremos uma opção interessante, afinal, a história ajuda e o diretor parece ser experiente no assunto. Também acho difícil que tenha uma resolução sobre o conflito e a relação amorosa da dupla de protagonistas (posso estar errado) e até gostaria de chutar que poderemos ter uma tentativa de harém para o Irozuka.

  1. Avatar

    Este primeiro episódio de Kishuku Gakkou no Juliet foi bem divertido.
    Logo de cara eu já percebi que este anime não será algo acima da média, mas espero que seja divertido e que o romance paire no ar.
    Achei bem divertido o facto das duas facções andarem sempre às turras, mas espero que o anime não use e abuse disso para fazer piada fácil, espero um desenvolvimento geral que não seja apenas focado no casal de protagonista.
    Foi muito divertido ver as tentativas de declaração do Inuzuka, na luta do final eu já estava desejoso que ele se declarasse e assim o fez, a reacção da Pérsia foi muito bonita, agora é ver como os dois vão esconder o namoro dos outros personagens.
    A Pérsia de um ponto de vista geral é o tipo de mulher que todo o homem quer, educada, inteligente e é nobre, o protagonista tem toda a razão de estar caído de amores por ela.
    Eu já percebi que o anime terá algum fanservice, mas espero que não seja exagerado.
    Excelente artigo de primeiras impressões de Kishuku Gakkou no Juliet Kiraht.

Comentários