Se você me falar que existe um abismo entre o confinamento e a liberdade depois desse episódio, eu acredito, afinal, o sucesso à vista do keikaku – que significa plano – da Isabella seria a prova de que é impossível escapar desse orfanato.

Só que o Norman não vai se entregar sem lutar – ainda que ele se entregue de fato. Mas que carta ele vai tirar da manga agora que ele mesmo virou uma carta fora do baralho? Fugir ainda é uma opção diante de todo esse desespero? É hora de Neverland no Anime21!

Talvez o que mais tenha me agradado nesse episódio não foi seu excelente fim nem sua trilha sonora pontual, mas o desespero estampado no rosto das crianças. Sim, não importa o quanto você seja um gênio se você ainda tem 10 ou 11 anos.

Na realidade, nem se tivessem mais não tinha como eles não terem se abalado. A Emma por medo de perder um ente querido de sua família, o Norman por temer pela própria vida.

O ser humano é uma criatura que nasceu para sofrer. Estou errado?

Aí que iniciou a conversa dos três para arrumar uma solução referente ao envio. Eu já sabia do que ia acontecer, pois li o mangá, mas não vou mentir que até eu senti aquela pontadinha de esperanças vendo as soluções propostas pelo Ray e pela Emma. Não tão ruins, é verdade.

Todavia, havia mais fatores a serem considerados, e o Norman; como alguém que queria o sucesso do plano até mais do que a própria vida; não teria como agir de modo diferente ao tomar conhecimento deles.

Mas antes de comentar melhor isso, não poderia deixar de lado as revelações do Ray sobre como ele descobriu a verdade. Sim, existem casos similares de pessoas que não esquecem do que vivem. Nem mesmo com o passar de muitos anos.

Sim, parece conveniente demais ele ter essa “habilidade”, mas não impossível, e é uma explicação razoável para ele ter descoberto algo que dificilmente saberia de outra forma.

O Ray deve ter pensado a mesma coisa anos antes, mas a realidade…

É, e isso também agrava a angústia que teve que suportar todos esses anos, sabendo que não poderia contar isso a alguém – direta ou indiretamente –, afinal, ele só desperdiçaria a vida de todos os envolvidos sem o devido preparo.

Algo que ele preparou ao longo de seis anos e que pode acabar indo por água abaixo em um piscar de olhos caso o Norman seja “salvo” e caso ele não seja também.

A ideia de fazer o Norman escapar só e se esconder até a poeira baixar para eles poderem fugir todos juntos não fora de todo ruim. Entretanto, dava para sentir a fragilidade do plano, a cara de gambiarra planejada de última hora que podia não dar certo por vários fatores; sejam eles internos ou externos.

Não sabia se chorava de tristeza ou de pena e no final decidi só continuar assistindo.

O Norman parecia mesmo impelido a fugir antes de ver o penhasco atrás do muro, mas eu não posso ser leviano e descartar o que a irmã Krone deixou especialmente para ele. Ainda não mostraram qual o conteúdo do envelope e a função da caneta, mas uma coisa é certa: o Norman os usará a seu favor.

A irmão Krone sabia que ele era o grande articulador do grupo, aquele que poderia usar o “presente” da melhor forma e, sendo assim, esse novo fator apareceu e abriu uma nova possibilidade dentro do jogo.

É, isso também pareceu conveniente demais, mas alegar que foi a forçação de barra do roteiro que Neverland não deveria ter seria como desprezar tudo pelo que a Krone passou antes dessa hora.

Um laço que nenhuma muralha pode desfazer!

Se as condições de vitória; vulgo fuga; para os garotos ainda podem ser preenchidas isso se deve aos próprios esforços dos humanos – nesse caso nem foi dos Demônios – em resolver as coisas de forma deturpada.

Sim, aquilo que parecia ser uma das estacas que cravavam a vitória da Isabella, e de todo o sistema que ela representa, na verdade teve o efeito contrário, agindo como uma estaca na qual os garotos ainda podem se apoiar a fim de conseguir fugir.

Norman não desistiu do “plano improvisado” de forma alguma. Foi o contrário, ele apenas tomou um curso de ação que achava melhor, que daria mais chances de sucesso para a fuga; e ele envolve o envelope, a caneta e a informação do penhasco.

Agora os dispositivos também podem ser desativados e se o Norman quiser que tenham mais tempo para preparar a fuga com todo o cuidado e empenho, cabe a ele se sacrificar pelos irmãos. Coisa que ele vai fazer, isso é certo. Mas você acha mesmo que ele vai sair de cena apenas para morrer sem ter contribuído em nada para a fuga?

E digo mais, ele parecia derrotado sim, mas não tinha a expressão, por mais mórbida que fosse, de quem já desistiu. E eu sei que ele já ajudou muito para a fuga, mas é agora que ele precisa ajudar mais, ainda que não possa fugir com eles.

O “pacote” e a caneta devem ser a chave para a saída dessa situação desesperadora e, com o poder de desativar os rastreadores e a informação de antemão sobre a geografia do local, novas condições favoráveis estão surgindo. Não vai ser fácil mesmo assim, não vai ser mesmo, mas nem tudo parece estar tão perdido.

Fugir ainda é uma opção. Perca a batalha, mas vença a guerra Norman! É um preço caro a se pagar, mas liberdade só pode ser obtida por um valor equivalente. Seja um risco de vida ou uma tomada de decisão difícil de se ter. Prepare-se para se despedir do Norman, para mais revelações e mais desespero.

Até mais!

Atravessem esse penhasco rumo à liberdade!

  1. Avatar

    A cena do Norman indo pega água para Emma foi bem interessante, a parte de destrancar a torneira e a água sair foi uma forma de dar vazão o tamanho do desespero do pobre menino, que até então estava tentando manter a calma na frente da amiga. Eu não leio o mangá, mas após ver a tradução da música da abertura eu tenho impressão que a resposta de como as crianças vão sair está nesse op e a minha teoria é que isso vai ocorrer através do fogo, ou seja, incendiando tudo. Entretanto é só especulação minha…..

  2. Kakeru17

    Verdade, essa cena foi legal, mas ficou tão na cara que era isso que nem vi porque comentar em detalhes. A abertura e o encerramento de Neverland são daqueles que têm todo um significado por trás mesmo. Não vou confirmar sua teoria nem o contrário, mas garanto que não há cena desperdiçada em ambos. E os próximos episódios do anime prometem!

Comentários