Depois de 6 anos de espera, Chihayafuru chegou em sua terceira temporada, mostrando como um treino de karuta pode ser tão difícil quanto parece. A primeira parte ainda pareceu mais amistosa que todo o resto, mostrando um pouco mais da infância de Chihaya e Taichi, e nem comento sobre o Arata, pois os três não estão tão unidos quanto antes.

Este episódio não apresentou apenas um duro treinamento, mas também como Taichi realmente é quando joga em uma competição nacional. Como Chihaya presta mais atenção em seus jogos que nos dos outros, nunca atentou a olhar para Taichi, que é justamente o cara que mais a ama.

O anime ainda continua bonito, e colocaram um pouco de CG na hora de embaralharem as cartas para colocarem em posição, mas não atrapalhou em nada visualmente. O problema ainda continua em movimentos um tanto estáticos durante as partidas apresentadas, mas querer que animem melhor é pedir muito, principalmente com relação à queda de qualidade atual da MadHouse, apresentada em Diamond no Ace, que inclusive reclamo todo episódio sobre isso.

Mas uma animação que, de vez em quando, é estática, não me desanima tanto. O que me desanima é o fato de que Taichi está ainda mais próximo de Chihaya neste início de temporada, e pensar que Kanade possibilitou isso me deixou com um tanto de raiva. Mas isso não é de todo ruim, já que a protagonista é a doida do karuta, e uma hora ela precisará abrir o coração para alguém, só não queria que fosse para ele.

Sobre os treinos, eu já sabia que os do Colégio Fujisaki eram difíceis, sim, pois teve um episódio na segunda temporada que mostrou parte da rotina de treinamento do time. No mais, mostrou alguns alongamentos e corridas de resistência, porém, neste primeiro episódio da terceira temporada, mostrou que vai muito mais além.

Gente, eu juro que não conseguiria passar por um treino desses por alguns dias inteiros, ainda mais se a minha mão dominante tivesse alguns dedos enfaixados. Claro que Chihaya, a viciada em karuta, passou por cima desse obstáculo e passou a treinar com a mão esquerda, assim como começou a fazer nas partidas individuais antes de jogar contra a atual Rainha, Shinobu.

A única coisa que eu vi o time do Colégio Mizusawa foi correr para conseguir mais resistência durante aos jogos (e era o que Chihaya fazia um pouco antes de entrar de cabeça no karuta), mas agora Chihaya e Taichi foram enquadrados para fazer algo do tipo atlético mesmo: abdominais, corridas, pranchas (?), vários jogos super difíceis durante o dia, além de treinos posturais para poder jogar com graça e com mais agilidade (certo, isso foi mais para a parte da Chihaya, porém Taichi deve ter pego alguma coisa disso).

Foi um episódio muito bom, principalmente porque Chihaya perdeu para gente que nunca pensou que perderia (perdeu 3 vezes para a Rion e a partida que teve com Taichi) e isso a fará repensar sobre a forma de jogar karuta, apesar de já ter aprendido tanto quanto precisava.

Muito obrigada por ler este artigo até o final, e só explicando que, a partir de semana que vem, os artigos ficarão a cargo do Kakeru17.

  1. Avatar

    Gostei bastante deste episódio, aquele flashback a mostrar a Chihaya e o Arata quando se conheceram foi bonito e emocionante.
    Quanto à animação, graças a Deus que está mais ao menos ao mesmo nível que as temporadas anteriores, com a actual situação da Madhouse tal coisa é de louvar.

    Se me permite, concordo plenamente sobre o que disse sobre a aproximação do Taichi, a Chihaya se algum dia se abrir o seu coração para alguém, que esse alguém seja o Arata, o único digno de tal honra (ficou meio subentendido na resposta da Chihaya quando questionada sobre o amor, ela disse que tinha que melhorar o seu karuta para poder ficar cara a cara com a pessoa que ama).

    De resto foi bem triste a voz do professor de Karuta da Chihaya já não ser a mesma, por outro lado foi muito bom ouvir a voz do avô do Arata, uma bela homenagem ao seiyuu que lhe dava voz que já faleceu.

    Excelente artigo de primeiras impressões Tamao-chan. E com certeza o mestre Kakeru fará excelentes artigos dos próximos episódios.

    • Tamao-chan

      Olá, Kondou-san!
      Muito obrigada por suas considerações sobre os seiyuus. Foram muito pertinentes e incluíram mais significado ao texto.
      Eu espero muito que a Chihaya consiga abrir o seu coração para o Arata, mas com o Taichi estando mais perto, acho que é mais fácil ela criar uma atração por ele, até porque ela ainda vai descobrir a real força dele no karuta. É uma pena se o destino for esse, mas teremos que aceitar.
      Muito obrigada pelo comentário.

Comentários