Agora sim, finalmente todo o passado do Moriarty foi relevado. E a tensão do episódio passado continua pairando no ar, e não parece que vai se dissipar tão cedo.

Além do mais, o jogo do Moriarty continua. Já deu para perceber que ele nem se importa com as consequências, pois cada vez mais ele revela sua real identidade para outras pessoas, para seus “oponentes”. Aliás, é até revoltante ver a forma como Moriarty trata seus antigos companheiros. Em especial com as irmãs Morstan.

A história sobre seu passado é enfim revelada. Já estava claro que ele sempre foi um psicopata, mas o que faz a história sobre sua infância ser tão importante é o fato disso mudar toda a forma como vemos o personagem.

O seu passado era bem obscuro, e essa revelação mudou a interpretação para seus dramas e pesares. Uma grande reviravolta é o fato de seu pai no final das contas ser a pessoa que melhor conhecia o jovem psicopata.

E o cruel assassinato de sua mãe também mostra muito bem qual é a verdade sobre o Moriarty. Está claro que ele não bate bem da cabeça, e entre a opinião do Moran dele ser “nojento” e a de sua adorável irmãzinha sobre ele ser “normal”, tenho que dar o ponto ao finado prefeito.

Aliás, já vamos falar logo sobre as mortes. Moran não vai mais ser um vilão, e ele não foi o único a conhecer o “Napoleão do Crime”. O Moriarty fez uma limpa, matou todos da mansão por puro capricho. Até porque, Moriarty parece estar jogando um jogo sem sentido. É somente a diversão que importa, o jogo pelo jogo.

Mas algo que me incomoda aqui é sobre o Mycroft Holmes, já que não foi mostrado seu paradeiro. Vamos lembrar que nas histórias originais ele é até mais genial que o próprio Sherlock, e mesmo sua versão mais “nerfada” aqui no anime é difícil acreditar que cairia tão fácil nas armadilhas do Moriarty.

Aliás, Moriarty matou ele ou não? Duvido que se Mycroft soubesse deixaria as coisas chegarem até esse ponto, então talvez ele seja só mais um peão dançando na mão do Moriarty. De todo modo ainda não ficou claro qual foi o seu fim.

E parece que a cadeia de fato mudou o Moriarty, mas foi por faze-lo tomar gosto por matar pessoas e jogar seus jogos, em suma, observar o caos e pegar gosto por ele. Porém isso ainda parece bem estranho tendo em vista a nossa perspectiva do que aconteceu lá.

Enfim, até que esse foi um bom episódio. Foi um episódio tenso, mesmo com seus problemas relacionados a suas revelações e a forma como elas aconteceram. De todo modo, eu não acho que elas vão acabar por aqui. Como é uma obra de mistério, acredito que o resto dos episódios tentarão fazer alguma revelação mirabolante ou coisa do tipo. Só espero que dê certo.

Por fim, temos a morte do Watson. Aliás… alguém realmente achou que ele morreu? Acho que ninguém acredita nisso, até porque ainda temos 4 episódios e muita coisa para acontecer.

  1. Avatar

    E que episódio, tenso e ao mesmo tempo, perturbador: a persona de Moriarty é mesmo de um psicopata que gosta de se divertir com a desgraça dos outros, no intuito de se divertir, pelo menos, até que acertei que é parte do que realmente ele é. Não sei se concordo que o pai dele fosse o dono da razão, até porque o queria morto desde sempre e de repente, pensava em fazê-lo redimir dos seus erros, soa estranho pra mim. Veio na hora errada, isso sim.

    O que doeu nem foi saber que ele matou a mãe (e lembrar que já vi morte semelhante em Conan) e sim, que toda motivação pra ir atrás do assassino da irmã era porque não pode matá-la com as próprias mãos, isso achei cabuloso de tudo. Matar para ele é uma simples diversão e nada o incomoda. Agora a dúvida que não quer calar: Watson está morto ou não? Chuto que não, que é apenas parte de uma artimanha de Sherlock para dar cabo dos atos de Moriarty. Se tudo culminar na morte de Sherlock e Moriarty, um dos dois ou nenhum, aí resta acompanhar a reta final do anime.

Comentários