Yesterday wo Utatte é minha maior decepção até agora na temporada de primavera de 2020. E por que escrevo isso? Porque o anime vai ter 12 e não 18 episódios como a produção não desmentiu até recentemente? Ou será que é porque assim o desenrolar da trama, e qualquer desfecho provável, não faz muito sentido? A verdade é que se soubesse de antemão acho que teria sido menos leniente. Sem mais delongas, vamos nos decepcionar!

Não contar que estava se acertando com a Shinako para a Haru foi vacilo, mas isso apontou outras coisas, que o Rikuo não estava assim tão certo sobre essa relação e que com certeza não queria magoar a Haru. Contudo, se sua covardia era motivada por sentimentos confusos por ela, não é mais sacana privá-la de saber ou mesmo tentar esse algo? Uma hora ela descobriria, né. Eles não pensaram em ninguém além de si mesmos ao não contar a verdade.

Isso significa que o casal é ruim e por isso se merece? Também não é bem assim, o problema é que agir assim diz algo sobre a incerteza desse relacionamento novo que “surgiu” entre os dois e de quebra machuca quem eles não queriam machucar. Eles não aprenderam nada mesmo, seja com a lentidão da Shinako para não se machucar, ou com a sinceridade do Rikuo em afastar a Haru. Se tivessem aberto o jogo ninguém se sentiria enganado.

E pior, tudo isso para passar três meses em uma ridícula relação de amizade disfarçada de namoro. Sei que no Japão mesmo entre namorados o contato tem fama de não ser tão intenso ou de não se dar tão rápido, mas eles são adultos saudáveis e desimpedidos. O Rikuo ainda tentou beijá-la, mas ela recusou e ele acordou. Não queria que ele forçasse nada, mas sequer insistir ou brigar denota o quanto ele não sente nada intensamente. Cadê a paixão? Sumiu?

Até o fim do episódio essa ilusão não acabou, mas duvido não acabar no episódio final, porque de outra forma o final do anime seria realmente desagradável para o público. E por que afirmo isso? Simples, se era mesmo para eles se acertarem que isso tivesse começado no episódio anterior. Esse namoro, pela forma que se deu, parece que não vai a lugar algum. Além disso, o público que ver a Haru feliz, mas, infelizmente, até isso será ruim…

No final, qualquer drama envolvendo a Haru, fora o romance, não existiu e isso é lastimável, mas já me desapeguei dessa expectativa de que o anime tornaria interessante qualquer outra coisa além das idas e vindas do amor; o emprego do Rikuo mesmo, foi algo resolvido bem naturalmente; o problema é que sem isso, e sem momentos realmente pungentes que aproximassem o Rikuo e a Haru, como conseguir aceitar que ele se apaixonou por ela?

Nem mesmo nesse episódio fica parecendo que ele está dividido, o máximo que consegui perceber foi culpa pela cena em que ele vai até o bar no qual ela trabalhava. Se encontrar com ela aqui e ali, com ela forçando todos esses encontros, realmente vai fazer o público comprar a ideia de que ele se deixou cativar por ela e se apaixonou? Para parte do público talvez, mas para mim não, e sabe o que é pior? Com mais episódios isso seria possível.

Não li o mangá, mas peguei spoilers de que há outro personagem que tem relevância nesse ponto da trama e é peça crucial para o desenvolvimento do casal que se forma ao final da história. Não quero que a adaptação seja fiel nem nada assim, mas adaptaram muitos capítulos, inclusive, ceifando esse personagem do anime, então se era para ser assim, não teria sido melhor tomar uma rota alternativa já lá de atrás? Adaptaram a história tirando coisas sem contrapartida.

Olhando em retrospecto, e os episódios gastos com partes que agora parecem pouco ou nada agregar ao que está em foco na trama (e vai ficar em foco até o fim, porque não há mais tempo para quase nada)? Se só ia ter 12 episódios mesmo, por que não cortar essas partes para ter mais tempo justo agora, na reta final? Yesterday é um anime gostoso de assistir com alguns ótimos episódios, outros nem tanto, mas o final tende a ser ruim.

A cena da escada, por exemplo, foi uma cena pesada, daquelas feitas para você ter raiva de quem está do outro lado fazendo a personagem principal sofrer, uma boa amostra de como o roteiro e a direção não são ruins, ao menos se não são prejudicados pelo mau-planejamento e o acúmulo de coisas que castigam o público, assim como a personagem principal. A Haru levou pancada o anime todo e o pior é que algumas foram gratuitas.

A Shinako não queria um namorado, mas uma companhia para aplacar a solidão, o Rikuo não queria a Shinako, mas se apegava ao que um dia sentiu por ela. É a impressão que tenho. Sendo assim, não há sentido em eles ficarem juntos, eles usaram um ao outro porque lhes era conveniente, mas não conseguiram dar o passo adiante, namorar de verdade. E eu não me refiro só a beijar ou transar, mas a despertar e viver sentimentos mesmo. Não há desejo ali.

Se você não cria expectativas, não faz promessas, não pede algo da pessoa e dá algo em troca, obviamente, dá mesmo para dizer que há uma relação romântica em andamento? Se é um peso que um dos dois, ou os dois, não consegue suportar, então não faz mais sentido continuar apenas como amigos? Se o medo é tão grande de se machucar ou machucar ao outro, ou se não há coragem para se entregar, não tem como algo fluir assim.

A “embaraçosa” aparição do Rou talvez coloque um pouco de juízo na cabeça da Shinako e a faça se tocar disso. De outro modo, se esse casal sem graça alguma continuar, aí digo que o fim do anime vai ser uma tragédia. Já acho que se o Rikuo for até a Haru vai ser menos pior, mas, ainda assim, ruim. Quando pareceu que o Rikuo estava dividido e que era pela Haru? Quando ele direcionou a ela algo mais que a culpa e o constrangimento?

Em momento algum notei sinais de carinho, de desejo, de companheirismo voluntário. Tudo bem, ele sentiu ciúmes, então esse sentimento de posse é o suficiente? Antes de se empertigar pelo medo de perder, que tal se ele tivesse demonstrado se importar com a pessoa que ela é e assim apreciá-la, admirá-la. Só o que o Rikuo fez foi afastá-la, sempre a machucando, mesmo que sem querer, mas algumas vezes praticamente desprezando seus sentimentos.

Ter omitido dela a informação de que estava “namorando” a Shinako foi um golpe duro, mais um que a Haru sofreu, então, nem vou mais perder meu tempo defendendo ele e a Shinako, nem acho que eles são vilões ou qualquer baboseira do tipo, é só que ter apenas 12 episódios comprometeu a trama como ela vinha se desenvolvendo, porque não há mais tempo para nada e qualquer final provável vai ser no mínimo bem questionável.

Até a próxima!

  1. Avatar

    Ainda sinto que o anime tem um ritmo gostoso pra acompanhar semanalmente.

    Acho que a Shinako tem mais sentimentos pelo Rou do que pelo Rikuo, mas jamais se permitiria quebrar esta imagem de “família”, sem contar a impressão de que está usando o irmão do seu antigo amor. Ela percebeu que não dava pra viver do jeito que estava vivendo e, bem, tem aquele cara legal ali que sempre foi amigo dela e recentemente se declarou, e ele agora está tomando rumo na vida. Ela sabe que ele vai seguir o ritmo dela, então ainda que sinta culpa pelo que está fazendo, está apostando na opção “segura” pois mesmo que não goste como amante, não seria a pior coisa do mundo ficar com ele (cabe lembrar que estamos falando de uma sociedade onde ainda acontecem Omiais, e ainda é natural que pessoas casem praticamente sem se conhecer e esperem construir uma relação).

    Quanto ao Rikuo, não acho que suas hesitações quanto à Shinako ocorram por ter sentimentos pela Haru como pessoa, e sim pela maneira como ela o trata – ele descobriu como é ser desejado (não de maneira sexual). Acho que ele tem até um sentimento de culpa, porque a Haru acaba sendo para ele o que ele é para a Shinako, por isso tenta afastá-la para que não acabe como ele. Rikuo ficou sempre amando platonicamente, se declarou e foi rejeitado. Continuou sendo usado pela Shinako e se conformou com o papel que ela lhe deu e agora, ela resolveu ter uma relação com ele mas ele sabe que ela está se forçando, ele sabe que vai ser rejeitado e por isso não avança. É uma situação desanimadora da qual ele não vê escapatória, pq se ele largar da Shinako, eles não vão mais ser amigos. Neste cenário tem a Haru, que arrasta um bonde por causa dele.

    Agora não sei o que será da Haru. Ela ficou atrás do Rikuo e diferente dele, sempre expressou seus sentimentos. Fez o possível e deu o seu melhor. Mas acho um problema que, diferente do Rou, ela não parece ter objetivos além do Rikuo. As relações familiares dela parecem complicadas, e acho que ela se refugia nessa busca do amor do Rikuo em ordem de seguir em frente.

    Na minha opinião, só se salva ali o Rou. Sim, ele gosta da Shinako, mas não sinto que ele vive em função deste sentimento. Ele se refugiou no desenho num primeiro momento, mas agora ele segue em frente, esperando que o adulto que ele vai se tornar seja o suficiente para a Shinako.

    Talvez o tema de Yesterday seja o esforço que amar exige, e como nem sempre isso dá resultados.

  2. Kakeru17

    Só esse último episódio que não goatei mesmo, até o 10 estava achando o anime bem gostosinho de assistir.
    Realmente não tinha parado para tentar analisar a situação do ponto de vista da sociedade japonesa, mas, honestamente, passar três meses fingindo namorar com o amigo enquanto magoa a quem se diz não querer magoar ainda me parece bem idiota, imaturo e improdutivo em se tratando de dois adultos, mesmo dois adultos pouco experientes e muito melindrosos. Acho que pela forma como esse namoro se deu, nunca avançando para um sentimento romântico, fica mais fácil para o Rikuo sair disso e se envolver com a Haru ainda mantendo a amizade com a Shinako. Meu incômodo vem de eu também não achar que o anime mostrou o suficiente para o púbico pensar que ele se apaixonou pela Haru. E sei que sempre bati na tecla de que a Shinako precisava de tempo, mas pelo que o episódio mostrou ela não parece tão afim de tentar romper a barreira da amizade, talvez porque seja cômodo continuar nessa relação com o Rikuo, talvez porque queira evitar o Rou mesmo…
    Quanto a Haru, acredito que ela vai ficar com o Rikuo no final e que só isso poderia “compensar” as pancadas que ela recebeu ao longo do anime, já o Rou realmente foi o personagem mais fácil de processar, mas também o que menos teve influência na trama. No máximo dá para supor que a Shinako não conseguir se relacionar romanticamente com o Rikuo se deve a ter ficado balançada pelo amigo de infância, mas quando e como isso se deu? Confesso não ter percebido um real envolvimento dela, pelo contrário, ela só o afastou e em nenhum momento considerou a possibilidade de ficar com ele.
    Aliás, o final do episódio dá a entender que a Shinako e o Rikuo foram pegos no flagra traindo o Rou, mas a gente sabe que não é bem assim, o problema é que esconder a verdade dele também não foi legal, então dou um desconto para o moleque, só que, claro, ele não tem o direito de exigir nada da Shinako, mas talvez o faça. Independentemente dele ser escroto ou não espero que ela reflita sobre o que está tentando fazer.
    Enfim, acho que tanto a Shinako, quanto o Rikuo não me parecem conseguir dar o passo adiante. Sendo assim, melhor que terminem o namoro de faz de conta e sigam suas vidas preservando a amizade que tem um pelo outro, algo bem mais fácil se o fogo da paixão nunca queimou no peito de nenhum dos dois, né? Por isso creio que o Rikuo vai ficar com a Haru e que talvez a sensei apareça formando casal com o aluno em uma cena de anos no futuro ou algo clichê assim.
    Eu acho que Yesterday é (ou tenta ser) sobre lidar com sentimentos que pararam você no ontem, mas não podem parar mais porque sua vida precisa andar, só que, sinceramente, o anime cortou muita coisa do mangá e até onde sei lá ocorre o mesmo que aconteceu nesse episódio 11, então temo terminar o anime com a sensação de que uma adaptação diferenre poderia ter sido melhor, mas se o Rikuo superar a paixão que tinha pela Shinako enquanto se encontra profissionalmente a história já vai ser sobre seguir em frente deixando de se apegar ao passado, o que questiono é a maneira que isso está sendo feito em se tratando do romance. Vamos ver o que o episódio final nos arruma.
    Agradeço o comentário, espero que o final acalente nossos corações e deixe uma impressão melhor do que esse episódio me deixou.

  3. Kakeru17

    Eu estava curtindo, ainda que menos do que no início, até saber que o anime só teria 12 episódios e ter assistido esse penúltimo, que não gostei muito como pôde notar.

  4. Avatar

    Pelo desenrolar da história, pensei que teria uns 25 episódios … Mas, acabando no próximo, parece-me que o desfecho será… não ter desfecho!

    Nesse ritmo lento em tão poucos episódios… O que dará tempo de ser contado sem ser um atropelo? Vou assistir ao último episódio porque já assisti aos outros 11. Mas é bem decepcionante, mesmo…

  5. Kakeru17

    25 já acho que seria muito, mas 18 seria um bom número, ate por isso acreditei tolamente no MAL…
    Meu íncômodo nem foi o ritmo lento sabe, mas não terem aprofundado a relação dos protagonistas para justificar ficarem juntos, e se não for para ficarem juntos depois do que vimos nos dois últimos episódios, em que a possiblidade do Rikuo ficar com a Shinako e isso fazer algum sentido é menor que zero, então aí que seria trágico mesmo.
    Enfim, que o final seja o menos pior possível então, vamos a ele!

  6. Avatar

    Eu já arrastei um bonde por alguém, e acordei quando encontrei alguém que me valorizava. Claro que a Shinako não é nada como a minha contraparte – porque ainda que como amiga, ela gosta do Rikuo, o que não foi meu caso.
    Mas quando você gosta de alguém com quem está numa relação indefinida, e essa pessoa não te dá retorno, e então aparece uma pessoa que está ali para você e que quer estar ali para você, é muito libertador. Você passa a se questionar muitas coisas.
    Sinceramente, pensando que a história já vai acabar no próximo episódio, eu espero muito que o Rikuo termine sozinho. Embora a Haru tenha mostrado o quanto gosta dele, acho que os dois juntos deixaria um gostinho amargo na minha boca, pois eu a quero com alguém que a ame com a mesma intensidade com que ela é capaz de amar.
    Se a Shinako ficar com o Rou, vai ser enxergando as partes dele que são iguais às do irmão, e isso seria um final terrível para eles. Espero que ela fique sozinha também e se afaste um pouco da família do antigo amor, já que é a única forma que enxergo para ela tentar seguir em frente.
    Não acho que o Rou teve tão pouca influência assim, pois foi ele quem pôs a Shinako em movimento. Ela foi atrás do Rikuo para parar os avanços dele de vez (essa é minha impressão). Ele é quem tem coragem de falar umas verdades na cara dela (ainda que depois se arrependa), se dependesse de esperar o Rikuo, a história jamais se movimentaria.
    Enfim, o único final que me satisfaria seria todo mundo sozinho kkkkkkk
    (Apesar de que a minha parte louca por BL iria amar o Rou se descobrir bi e ficar com o coleguinha de curso, que é um amorzinho rsrsrsrs)

  7. Kakeru17

    Temo que o que você quer não vai acontecer, mas da forma que você colocou ficou realmente divertido! kkk
    Concordo que o Rikuo ficar sozinho seria um final interessante, mas o final vai ser clichê, é a tendência, ainda mais porque a Haru só tomou patada o anime todo, se ela terminar sozinha o BD vai encalhar nas lojas 😅…
    E o Rou não foi inútil, claro, mas ele ficou mais aquém do triângulo amoroso e apareceu pouco de toda forma. Quanto a experiência pessoal, o legal desse tipo de anime muito vem do telespectador poder associar a algo que viveu, né, então faz sentido trazer isso ao debate, fiz várias vezes antes, inclusive.
    Como acho que o Rikuo não está na mesma “sintonia” da Haru também não vou ficar assim tão satisfeito se eles ficarem juntos, mas dos males o menor, antes ele ficar com a Haru que com a Shinako e acompanhar doze episódios de um romance para não ver um casal se formando é uma coisa que Yesterday não vai mesmo fazer. Só vai ter beijo no final. Não teve sexo. Vai acabar assim que o casal se formar. Acabou que o anime ainda mantém alguns clichês, então certamente não seguiria o final impopular.
    Se te consola, a Haru vai ficar feliz se namorar o Rikuo, ser correspondida a altura ou não é algo que pode vir com o tempo, então ainda dá para considerar o final dela satisfatório. Talvez não o ideal, mas a vida real raramente é, se a intenção for se aproximar dela acho válido.
    Enfim, logo o anime acaba, vamos ver o que vai acontecer!

  8. Avatar

    Até agora ainda tento gostar um pouco deste episódio 11. Até agora neste anime, só a Haru que sofre, chega a ser incomodo tal sofrimento. Neste episódio 11 não podia ser diferente, e desta vez entendi o ódio que muitos fãs da obra têm da Shinako. A Shinako neste episódio foi uma covarde, esquiva das responsabilidades e causou sofrimento na Haru de forma perversa. A gota de água para mim, foi quando a Shinako não teve a coragem de olhar na cara da Haru e se escondeu atrás do Rikuo, acção mais covarde e maldosa não há. Essa indecisão da Haru provou sofrimento desnecessário na Haru e provavelmente causará sofrimento do Rou, no anime se há personagem que ama perdidamente a Shinako é o Rou.
    Esta semana o anime termina e só queria que o Rikuo ficasse sozinho, ele preferiu ficar com uma mulher indecisa e hesitante em vez da Haru que o ama de verdade. Mas como tudo hoje em dia, o anime deverá acabar num cliché, agora basta ver qual é.

  9. Kakeru17

    Verdade, a Shinako mandou mal, mas a personagem é humana, né, não fez exatamente por mal, só que ainda assim acho que não só ela, mas o Rokuo também, lidou mal com a situação.
    O Rokuo acabar só seria um final “original” demais para o anime e que provavelmente faria o BD encalhar nas lojas, então não vai rolar. Menos mal se não for tão clichezão.
    Só sei que na resenha vai ter opinião impopular e tudo, espero que dê o que falar como deu esse ep! kkk
    Agradeço o comentário Kondou, é sempre bom ver você por aqui!

Comentários