Kaguya, como poderia descrevê-la? Infelizmente creio que ela seja uma das personagens que só está na obra que servem para ocupar espaço no elenco. O seu papel como javali/porco nos doze signos é insignificante. Ela não faz nada, não ajuda em nada, é só uma personagem mimada (mais alguém que eu chego falando mal no anime).

Mas devo admitir que ela tem um papel importante: de fazer com que Kyou não amará outra pessoa, igual está acontecendo em sua vida com Tohru. É claro que Kaguya já havia percebido, mas precisava colocar as coisas às claras para tirar um peso enorme dos seus ombros.

Este episódio foi mais para que os sentimentos fossem colocados em ordem. Kaguya falava que amava tanto Kyou, mas não conseguiu fazer nada para ajudar em situações cruciais, que nem Tohru fez. Da primeira vez que a javali viu sua real forma, correu de medo, e da segunda vez, não conseguiu ir atrás do gato.

Tudo o que poderia ter representado o amor para Kaguya, ela apenas colocou um nome florido para o que estava passando em sua vida e stalkeou Kyou até onde conseguia mesmo. Nos treinos, em casa, em tudo quanto é lugar, a javali sempre queria encontrar com o gato, dizendo que o amava.

Mas Kaguya conseguiu encontrar um nome mais digno para aquela situação: pena. Ela estava sentindo pena do Kyou por estar sempre sozinho. Queria fazer companhia a ele, porque sabia o que o gato passava. A mãe dele o trancava por medo, e o medo dela era transmitido para ele, que estava sempre cauteloso com sua pulseira.

Até que Kaguya quis arrancar a pulseira e viu a real forma do gato. A javali nunca foi infeliz, nunca passou por dificuldade, mesmo que seus pais brigassem de vez em quando, principalmente por causa de sua forma de animal (hoje parece que não tem mais esse problema, porém Kaguya está sempre sozinha com a sua mãe. Não contou muito sobre o pai, mas acredito que os dois tenham se separado, ou algo assim).

Então a javali nunca amou o gato. Ela estava obcecada por ele, então o seguiu até onde conseguiu, e entendeu que não poderia mais esconder esse tipo de sentimento dele. Kyou também precisava colocar as situação em panos limpos. Ele sempre disse que não a amava, e agora deixou ainda mais claro, e Kaguya já sabia desde o início.

No fim, Kaguya sentiu um grande alívio, mesmo que não tenha deixado Kyou falar tudo o que estava sentindo no momento, mas conseguiu falar com importâncias as palavras que queria expressar.

Neste episódio, não teve apenas a lavagem de roupa suja, como também Tohru querendo saber como quebrar a maldição. Rin/Isuzu também tem a mesma curiosidade, então precisavam ter uma palavra com o “pai” e mestre de Kyou. Claro que ele não sabe de todos os detalhes, porém era uma das pessoas mais confiáveis para se tratar do assunto. Melhor ainda que alguém que morava na residência principal dos Souma.

A salvação momentânea deles é este sorriso.

Muito obrigada por acompanhar este artigo até o final! o/

  1. Avatar

    Recomendo você começar á ler a parir do cap 66.Esse episódio adaptou os capitulos 66 á 68(mas cortou bastante coisa) então é melhor ler a partir daí pra n ficar confuso,espero ter ajudado!

Comentários