Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Assim como na vida, os problemas, dores e traumas estão bem próximos de animes. Afinal, com isso toda uma história pode ficar repleta de momentos inesquecíveis ou impactantes. O problema é que nunca fui muito fã de problemas emocionais de protagonistas, ainda mais se for algo forçado e eu meio que esperava algo bem chato nesse episódio – não digo forçado, mas meio chato. Porém me enganei outra vez. Assisti ao episódio sem nem mesmo piscar os olhos. O episódio não foi enjoativo como pensei que seria. Na verdade ele fugiu do que eu esperava que fosse. Esse foi um episódio de dores. E é sobre elas que irei escrever.

Lidar com a dor foi, é, e sempre será um problema para o ser humano. Rumia que tem o foco sobre si mais uma vez, entra em contato com sua mãe após anos. Na semana passada eu imaginei que seria algo com muito choro, bem meloso, algo que não me agrada, mas me enganei. Rumia ficou perplexa ao ver sua mãe bem ali. Claro que ela sabia que isso poderia acontecer, mas ainda assim é difícil de controlar as emoções à primeira vista, coisa que ela conseguiu, mostrou que sabia como agir em meio à tormenta de sentimentos que sentia naquele momento. Eu já esperava algum tipo de choro de alguém, mas a reposta da Rainha, mãe de Rumia, foi o que mais me surpreendeu nesse episódio. Ela não chorou, ela não implorou, ela apenas respondeu como um engano, ela sabia o que a filha queria dizer, ela já esperava. Porém a dor estava ali, em ambas.

Logo em seguida essa dor é expressa por ambas. E esse é o problema da dor. Você nunca foge dela, ela está sempre lá, remoendo no fundo da alma. E isso foi algo que eu não esperava. Com o decorrer do anime a gente vê essa dor.

Como esperado, Zelos realmente não era uma boa pessoa. Ele achou uma forma de pegar a Rainha e de quebra tentar acabar com a vida de Rumia, o que proporcionou outra dor a ela: imaginar que sua mãe foi lá, apenas vê-la uma última vez antes de matá-la. Talvez por desencargo de consciência. Com certeza isso pesava em sua mente. Mas claro que isso está longe de ser real. Zelos está se aproveitando da situação. A questão é por quê? Está tentando dar um golpe? Ou será que ele quer o bem da Rainha e está tomando medidas desesperadas?

Outro mistério um pouco abordado mas que não foi resolvido é o caso da nova dupla. Quem é realmente Albert e Re, no caso L? Mais uma vez o anime nos mostrou algumas dores. E parece que existe algo entre Glenn e a dupla linda que me proporcionou algumas risadas. O passado de Glenn é obscuro e também trouxe muita dor a ele e a outras pessoas. Com certeza essa dupla o conhece e tem algumas pendências a resolver com o jovem mago. Mas isso nós saberemos em breve.

Mesmo o anime tomando um rumo diferente do que eu pensava, ele tem tomado um rumo bom. Eu não esperava tantos problemas emocionais nele. Talvez a forma que eu estou vendo tudo isso seja de algum ângulo doloroso que existe na história, mas isso não é ruim, pelo contrário, tem me surpreendido. Ver como ao mesmo tempo em que você ri com as situações encontradas no anime, se você olhar um pouco mais a fundo, a dor está ali arraigada em cada um dos personagens.

Agora nos resta ver como Glenn vai lidar com a situação de chegar na rainha. Claro que ele terá ajuda, mas será que teremos um episódio revelando mais do passado de Glenn? Eu realmente não me importo com flashbacks, contanto que seja vantajoso e que me anime.

Ao terminar esse episódio fiquei pensando nessa possível relação entre Professor e Aluna. Isso poderia acontecer? E também me peguei imaginando em como seria interessante se mais batalhas surgissem. Não apenas leves batalhas, mas grandes batalhas onde o poder de Glenn fosse revelado. E ainda imaginei como um trio de magos mais experientes poderia ser algo incrível na obra – claro que se tiver batalhas ferozes por vir. Já pensou mais duas pessoas juntas ao trio? Isso seria muito bom! Ainda mais para quem já está amando a Re, né? Haha. Agora é aguardar pelo próximo episódio! See ya!

Comentários