Acho que nas minhas expectativas para Princess Principal, antes do anime estrear, eu cheguei a compará-lo a desenhos de “espiões” como Três Espiãs Demais ou algum do gênero. Eu não esperava espionagem nenhuma, resumindo. O primeiro episódio foi tão inesperadamente focado na missão (e tão bom) que minha opinião e expectativa mudaram completamente.

O anime continuou e eu logo percebi que a espionagem era secundária, quase sequer fazia parte ativa do enredo em alguns episódios, mas isso não importa: Ange, Charlotte, Dorothy, Beatrice e Chise já haviam me conquistado. É um anime de ação muito bom, com o tema espionagem política internacional, e com a narrativa orientada às suas personagens. Discorda de mim?

Amigas, Ange, porque espionagem o anime não leva tão a sério mesmo

Eu achei que Princess Principal estava em um beco sem saída: a equipe tinha sido dissolvida, a identidade da princesa como sendo uma traidora da pátria foi revelada, e com uma tentativa de golpe de Estado que envolvia o assassinato da própria rainha tudo caminhava para um final definitivo para a série. Claro que a princesa seria salva, as amigas se reuniriam e etc, mas como evitar que as consequências desses atos significassem um final definitivo para Princess Principal, senão por outra razão, simplesmente porque seria impossível elas continuarem trabalhando como espiãs?

De alguma forma esse episódio conseguiu fazer isso. Foi praticamente a quadratura do círculo, mas no final deu tudo certo. Bom, tão certo quanto possível: parece que o Duque da Normandia pelo menos agora tem algumas pistas muito fortes contra elas. E me parece que os outros podem achar suspeito que elas tenham viajado de “férias” logo depois daquele incidente na catedral. Não chegou a ser um golpe de Estado, mas a elite do Reino estava lá, bem como embaixadores e diplomatas de outras nações, e deve ter ficado claro o bastante que o que aconteceu por ali foi no mínimo muito grave. E por que é importante falar sobre o final ser aberto ou fechado?

Momento da revelação maligna da Zelda

Bom, não é. Só achei que devia falar. Quero dizer, a história de Princess Principal só termina de verdade quando conseguirem “derrubar todos os muros”, e não estão nem perto disso ainda. Vai ter segunda temporada? Não faço a menor ideia, mas não apostaria nisso. Da forma como terminou, pelo menos consigo imaginar elas continuando seu trabalho e um dia, quem sabe, derrubando muros. Esse tipo de sensação é importante no final de um anime, eu acho.

Ah, sobre esse episódio você quer saber? Bom, foi bem simples, no final das contas. A Zelda percebeu em algum momento que a Ange que fingia ser a Charlotte que fingia ser a Ange que fingia ser a Charlotte na verdade era a Charlotte (que na verdade é a Ange, mas ela não sabe) mas não ligou pra isso, afinal não pretendia mesmo que sobrevivesse a princesa, de verdade, de mentira, de mentira que parece de verdade ou de limão que parece tamarindo mas tem gosto de laranja. Ela devia ser só uma ferramenta, e na prática se tornou até mais fácil manipular a princesa (de mentira), porque ela se importa com o reino e tem bem menos habilidade que a Ange (que é a Charlotte). E a própria Zelda fazia parte da facção militarista, que entrou em disputa interna com a facção civil na Comunidade e queria mostrar serviço logo para garantir o próprio poder dentro do país, não por motivos ideológicos nobres ou coisa do tipo.

Sem a Chise o time não tá completo!

Eles foram derrotados no final, o L voltou ao comando da Inteligência, e com isso as garotas voltaram ao seu trabalho de sempre (mas agora na casa branca em Casablanca), e a Zelda fugiu. É um bom gancho para uma hipotética segunda temporada: adversários internos, não apenas o Duque da Normandia. Que por sua vez acabou sendo um “vilão” de mentira. Quero dizer, por tudo o que aconteceu, ele só foi ligeiramente mais relevante que aquele agiota que apareceu em dois episódios (o do necrotério e o da lavanderia). As garotas se reuniram, Dorothy fez Ange se abrir um pouco mais e a Chise sei lá, como e por que ela largou o embaixador japonês para trás no final? Não acho que ela o abandonou, deve ter tido autorização para ir para a casa blanca em Casabranca, mas achei estranho. Ah, olha eu reclamando dessas coisas pequenas em Princess Principal de novo, que tolice a minha.

Princess Principal não é para fazer sentido, é para gostarmos de suas personagens, para assistirmos elas crescerem emocionalmente, se resolverem, encontrarem o seu lugar na vida, se divertirem baleando os outros, esse tipo de coisa. Esse episódio entregou tudo isso e, como o primeiro (e um ou outro), teve uma missão divertida e ação bacana. Eu adoraria uma segunda temporada se for possível, mas temo um pouco que talvez não haja mais por onde desenvolver tanto as personagens. Mas eu também achei muita coisa várias vezes e, como suas espiãs gostam de dizer, o anime sempre mentiu para mim. No bom sentido.

Discussão