Opa! Tudo bom com vocês? Infelizmente chegamos ao fim de Gamers. Foi difícil para cair a ficha de que esse foi o último episódio, ainda mais por conta do andamento do episódio. Eu diria que foi um pouco diferente do que eu esperava. Mas e aí, bora lá?

O início do episódio foi difícil de aceitar. De primeira eu achei que era um sonho, depois um jogo onde Misumi estava jogando como protagonista. Fiquei até o penúltimo segundo acreditando que aquilo era uma fantasia, mas ao que parece não era. Eu realmente queria saber mais sobre o clube e as personagens dele. Eles sempre mostraram ser personagens interessantes, porém nunca tiveram um foco ou desenvolvimento aceitável, o que é bem insatisfatório.

O episódio veio com uma premissa bem interessante: uma excursão do grupo de Gamers (claro que podemos tirar a Aguri dessa lista). Nesse episódio algo que achei bem incomum foi a falta de desentendimentos, e acredito que isso graças a todos saírem juntos. De início, como eles são gamers, eu pensei que seria uma cidade que possuísse pontos turísticos que tenham a ver com jogos, mas pensei bem depois e não é preciso que seja uma cidade sobre jogos (se fosse assim eles poderiam apenas ir até Akihabara). O episódio se mostrou bem calmo desde então, a não ser por uma coisa: o questionamento sobre o quanto vale a pena ser um gamer.

Bom, para se questionar os prós de ser um gamer, a primeira coisa que nos vêm a cabeça, é que o sujeito da pergunta não conhece sobre games. E é exatamente isso, a Aguri começou a questionar o quanto vale a pena ser um gamer. Claro que não de forma necessariamente irritante (apenas em alguns momentos, lol), mas isso fez com que as outras personagens tentassem demonstrar o quanto vale a pena, mesmo com os contras. E foi muito útil para entender mais sobre jogos também.

Eu achei muito, mas muito legal, as animações chibi (digamos assim) do episódio. Deram uma “cara nova”, mas sou bem suspeita pra falar, afinal, sou apaixonada por animações como essas. Eu acabo por me divertir mais assistindo.

Gostei muito das partes de casais que o episódio teve, nem parecia que ambos os casais estavam por um fio a 2 episódios atrás, porém, por outro lado, foi muito bom assistir e ver o quanto eles estão crescendo. O episódio foi bem leve de se assistir, até mesmo pelo quão bem eles estavam se dando, sem mal entendido algum ou confusão. Descobri através desse episódio também o lado masoquista da Tendou, e o lado consumidor da Aguri quando se trata do Uehara, até porque é seu namorado. Geralmente eu ficaria com dó da Hoshinomori por ficar de vela, ou ter que assistir o cara que ela gosta com outra garota (que ele gosta), mas o episódio foi de tamanha união dos gamers para defender seus queridos jogos, que não houve espaço para isso.

Gamers foi um anime um tanto imprevisível para mim em alguns sentidos. Eu tinha ideia de que haveria mal entendidos ao longo do anime, mas não imaginei que seriam tantos. Eu não esperava que o Amano e a Tendou iriam virar namorados (senti fata de um beijo hein), acreditei apenas que eles iriam ficar enrolados.

Apesar de ter gostado de muitas coisas, me divertido com muitas outras, e tendo me irritado e frustado com algumas também (cof cof cadê o foco no clube?), Gamers foi um anime bom para mim. Quanto ao final, não posso dizer que gostei tanto, afinal, senti mais que estava assistindo uma OVA do que um episódio final. Claro que não foi um episódio ruim, porém ele realmente não veio com aquele clima de episódio final, o que por outro lado, nos traz a abertura para pensar na possibilidade de um segunda temporada, não é mesmo?

Eu fico por aqui pessoal! Vejo vocês na próxima temporada! Bye :3

Discussão