É com grande pesar que começo o último artigo da segunda temporada de My Hero Academia. Sem dúvidas, este foi o anime que mais me diverti escrevendo aqui no blog e o que mais gostei de acompanhar. Foram lutas incríveis, arcos emocionantes, grande desenvolvimento de personagens, relevante progresso para a história, mas tudo que é bom termina.

Assim como já era de se esperar, ele não ficou nem um pouco abaixo dos anteriores em termos de qualidade. Mesmo que não tenhamos um confronto tão legal quanto Deku e Bakugo vs All Might ou um vilão tão interessante quanto Stain, ainda tivemos elementos importantes para a trama.

Por exemplo, fomos apresentados, formalmente, aos dois futuros integrantes da Liga dos Vilões. Mesmo que nada tenha sido confirmado neste episódio, já ficou meio na cara que eles vão entrar, né? Uma delas é Toga, que consegue ser uma colegial fofa, esquisita e assustadora ao mesmo tempo; enquanto o outro é Dabi, que tem uma aparência bizarra e sempre está reclamando de tudo.

Não sabemos exatamente a individualidade dos dois, mas gostei da atitude que já demonstraram. Além disso, é legal ver vilões da idade dos heróis para variar. Quem sabe assim surja um maior carisma entre a Liga dos Vilões. Toda essa sequência de abertura do anime teve um tom bem diferente do que estamos acostumados, levando a conversa para um lado sério e sombrio, além de já contar com momentos de tensão, bem característicos para uma liga formada por vilões.

O máximo de ação que tivemos essa semana

Acho importante essa dosagem e diversidade de dramaticidade no anime, principalmente pela forma como ele consegue mudar de algo tão sério para um momento divertido na escola com os alunos. E por falar nisso, a cena na escola teve uma certa nostalgia no ar, talvez pelo fato de que foi a última vez que vimos os personagens tranquilos e descontraídos desse jeito.

Se tem uma coisa que My Hero Academia sabe trabalhar, além de ótimas lutas, é o slice of life da história, principalmente a vida escolar. Quando você assiste um anime que transforma a escola em um ambiente divertido e aconchegante, já está fazendo um trabalho excelente. Não que eu tenha péssimas lembranças da minha experiência estudantil, mas existem grandes chances disso se tornar tedioso e monótono. Eu diria que é praticamente o contrário neste anime.

Que sorriso lindo (eu acho)

Já não era surpresa que os alunos que falharam nos exames finais iriam sofrer nenhum punimento grave, mas acho que a escola pegou leve demais. Com certeza esse acampamento vai trazer novos desafios para os personagens, e essa poderia ser uma boa justificativa para deixar os mais fracos de lado e só evoluir os que interessam. Acho que qualquer outro anime faria algo desse tipo, mas não estamos falando de qualquer anime aqui.

E então tivemos um grande passeio no shopping com a maioria dos alunos da escola. Um dos elementos mais legais que estão introduzindo aos poucos é a relação entre Uraraka e Deku, que está ficando cada vez mais evidente (se já não estava o suficiente). Desde a primeira temporada já é notado um romance entre os dois, mas agora estamos começando a ter um desenvolvimento maior disso. Por enquanto está muito divertido e espero que continuem alimentando esse shipp aos poucos, de forma leve e que não se torne o foco do anime.

Nós sabemos que ele está certo

Além disso, ainda tivemos uma presença nada agradável neste mesmo shopping: Tomura. Se não me engano, essa é a primeira vez que vemos o personagem sem aquelas luvas na cara, e ainda não decidi de que maneira ele fica mais estranho. O vilão mostrou que ainda está ativo e pode se tornar ameaçador como Stain sempre foi.

Nós ainda tivemos uma pequena aparição de One for All, que ainda é uma incógnita para mim, pois sei muito pouco sobre o personagem. Mesmo assim, ele parece estar articulando um plano interessante para Tomura. Pelo menos o suficiente para dedicar uma temporada inteira só pra isso.

Esse episódio foi bem no clima de despedida, apresentando novos personagens, renovando os antigos e mostrando o melhor do que a temporada cobriu. Tudo isso serviu para me deixar curioso sobre essa nova galera e ver os vilões em ação. Vamos deixar para que as coisas se resolvam no tempo certo e esperar para a nova temporada de My Hero Academia, pelo menos, a um ano de distância.

Até a estreia da terceira temporada, PLUS ULTRA!

Quero pra ontem!

Discussão