Primeiramente eu gostaria de dizer que este episódio quase causou uma inundação em meu local de trabalho. Então, para você que é uma manteiga derretida total e está assistindo este anime e não chorou tanto no episódio passado, com certeza provocará um dilúvio neste. Apenas não chorei para manter a integridade e a postura no ambiente laboral.

Segundo, se você conhece alguém que está sofrendo bullying, é IMPORTANTÍSSIMO que não siga os demais e dê o devido apoio que a pessoa precisa. Há vários tipos de comportamento que os indivíduos têm com relação ao maltrato em ambiente escolar, familiar, laboral… Enfim! Se em uma época a pessoa estava agindo de uma forma e, de repente, passa a agir de outra maneira, com certeza há algo errado. Então peço encarecidamente que a ajudem e, se for possível, ficar ao lado dela o tempo todo, mesmo que as consequências não sejam as quais você esperava.

A Hina com certeza é uma das pessoas mais corretas e sensatas do anime, mesmo tendo a idade que tem. Ela está na época em que as meninas querem ser notadas, que querem começar a formar panelinhas e, muitas vezes, quererem ser umas melhores que as outras. O que aconteceu com a Chiho-chan foi o caso de exclusão. É aquela típica fórmula que conhecemos: tem um grupo, uma pessoa dele se torna a vítima ou por pensar diferente, ou por se comportar diferente, ou por ter algo que as pessoas consideram “sem graça”… E é provável que essa pessoa em especial seja vítima de bullying.

Chiho-chan foi vítima de bulling depois da escolha de um grupo

Como Chiho-chan e Hina eram amigas desde crianças, Kawamoto não poderia ficar quieta e, mesmo agindo certo, as pessoas (inclusive a professora) começaram a agir como se nada estivesse errado. Podem observar pelas cores de cada personagem. Hina, que ainda tinha esperanças para com a amiga, ainda estava com cores vivas, e quem acreditava que virar a cara e deixar a situação como estava para que nada acontecesse estava cinza. Após um tempo de maus tratos e de brincadeiras que as outras meninas consideravam “certas” de acordo com a personalidade da Chiho, a mesma foi transferida porque não aguentava mais sofrer, e Hina que pegou toda a dor de sua amiga se atracou com uma das donas de todo o mal.

Mas o mais incrível é que todos sabiam que Hina não fez nada de errado, e mesmo correndo para longe (observem como a fotografia muda de forma constante neste episódio em específico, achei tudo aquilo fantástico, tanto que até consegui me colocar na cena, onde tudo era escuridão e, por fim, virou luz), ela conseguiu liberar toda a sua fúria se debulhando em lágrimas de tristeza. No momento em que Kiriyama a seguiu, ele sentiu toda a sua dor relembrando de sua infância, pois era a situação que o mesmo passava, e se pôs no lugar dela, a considerando sua salvadora e ficando em débito com ela.

Kiriyama inclusive fez coisas incríveis pela pessoa extraordinária que Hina é. Mostrando coisas diferentes a ela, Kawamoto conseguiu entender a situação pela qual estava passando através de uma comparação com uma joaninha, e com certeza foi uma das cenas mais belas de todo o anime. Aquele clima de tristeza e revolta tornou-se de esperança e segurança enquanto Rei estava com ela, e com certeza todos que sofreram bullying ou que ainda sofrem se identificou.

O discurso do avô de Hina também foi maravilhoso, e ele tocou em um ponto muito importante: Nenhum adulto conseguiria fazer o que ela fez. Isso é verdade. Ninguém mais conseguiria se colocar na situação do outro, ainda mais nessa idade, para poder tentar salvar o amigo. Adultos, principalmente os que trabalham bastante, muitas vezes não ligam para o próximo, mesmo que lhes doa, e Hina fez o contrário que todos esperavam.

O seu avô também é uma pessoa incrível!

A mensagem é: não deixe de lado quem precisa de ajuda. Você pode ser a próxima vítima, e com certeza, se for uma pessoa correta, outros a ajudarão a seguir em frente.

Muito obrigada por acompanharem o artigo até aqui, e nos vemos no próximo artigo.

Discussão