Episódio sem grandes acontecimentos e muita, mas muita história. Sabe aquela coisa de acontecer tudo e nada ao mesmo tempo? Então, foi isso. Claro, longe de ser entediante, mas pareceu um filler mal feito como aqueles episódios na praia ou um OVA qualquer (só que, repito, mal feito). O desfecho esperado do episódio anterior praticamente não aconteceu e com isso, fica difícil prever quais serão as próximas ocorrências.

Novamente tivemos um foco nos irmãos Tatsumi. Foi interessante ver que apesar de guerreiros, havia uma conduta a ser seguida, ou melhor, limites para suas ações de matança e afins. Curioso ver que tinha um tribunal que julgava com plena autoridade pessoas que teoricamente estão debaixo das asas daqueles que regem o mundo. É claro que se você imaginar com uma certa profundidade sobre o mundo de Juuni Taisen, você poderia supor esse fato, afinal, certas ações e suas consequências poderiam ser grandes demais para encobrir das pessoas.

Seria interessante se dessem um foco no sistema do Juuni Taisen

Interessante também foi ver que havia uma grande diferença entre as famílias (avá) quando você analisa o tipo de missão recebida. O Cão, por exemplo, não parecia ter uma família relevante por trás de suas ações mercenárias, diferente da Javali-chan (saudades) que tinha uma família organizada, preparada e voltada para o Juuni Taisen. Por outro lado, pode-se perceber que a conexão família x candidato era diferente de acordo com sua procedência. São fatos de certo modo óbvios, eu sei, mas é sempre bom para analisar esse tipo de situação.

Outra coisa que nos foi apresentada com maior enfoque (e acredito que até mais do que o resto) era a justiça e os valores que os irmãos acreditavam e seguiam. Ter uma função de Robin Hood numa suposta sociedade atual e simplesmente fazer isso por diversão, coisa que era mal interpretada por todos, faz com que ambos sejam de certa forma, únicos. E dois momentos que vale a pena destacar: a cena onde o irmão mais velho (o único presente no tribunal) rebate todos os seus feitos “caridosos” citando as consequências desastrosas e destrutivas no que diz respeito aos “inocentes” e a cena onde ambos conversam com o garoto que teve seu irmão morto pelo irmão mais novo da dupla, ainda que tenha sido indiretamente.

Apesar de termos tido uma história interessante, o episódio teve um acabamento terrível e facilmente visível. Em alguns momentos incomodava bastante ver aquelas inconsistências nos rostos dos personagens, fora a animação que além de estranha não fez muito sentido em algumas cenas. Entendo que é um estúdio relativamente novo e que até então, esse episódio é o que possui menor importância quando analisamos o conjunto da obra.

Com tudo isso dito, estamos nos aproximando do fim e a minha curiosidade sobre como o resultado final será construído é relativamente grande.

Discussão