O episódio dessa semana não teve tanta adrenalina, no geral foi relativamente parado. Mas isso significa que foi ruim? Claro que não! Foi sim um bom episodio e que avançou muito a obra; criando um vilão muito forte além de inteligente, o que com certeza dificulta muito o trabalho do grupinho do bem.

As coisas mantiveram o princípio de explicação científica que Kokkoku já mostrou algumas vezes nos episódios anteriores, em que após comer peixe (carne rica em proteínas), ele acaba ficando maior, os músculos dele cresceram de fato e as capacidades físicas dele ficaram muito mais apuradas ao deixar parcialmente o seu lado humano, por assim dizer. O interessante é que ele não é apenas um exímio brucutu, mas sim um cara forte fisicamente e mais ainda mentalmente; a inteligência dele aqui estava sempre um passo à frente dos protagonistas e isso ajuda a dar uma sensação maior de perigo, pois se ele fosse apenas inteligente, creio que daria para tentar usar a força; caso ele fosse apenas forte, daria para usar a inteligência; mas nenhum separado vai funcionar! Eles precisam achar um outro modo mais eficiente para bater de frente com ele.

Sagawa é de fato um homem bem calculista, que pode matar todos na hora que quiser, mas não o faz justamente por precisar de cobaias para seus experimentos e saciar sua curiosidade e busca por conhecimento. Talvez ele seja um dos vilões mais legais do ano se aprofundado em questões humanas, mas bem, não parece ser muito do feitio de Kokkoku fazer isso a essa altura do campeonato, certo? É claro que a opção seria trazer o último leal ao Sagawa para o lado deles, no entanto, ele é muito leal, ou talvez apenas o esteja seguindo por medo? É um ponto importante que deve ser mais claro nos próximos episódios. E bem, ele pode sim vir a ser a chave para derrotar o Sagawa, por mais que eu ache que sinceramente ele não é de nada.

Ficou claro agora que a Majima também não é normal, digo, ela tem aquele poder de cair lentamente. O interessante aqui é que é explicado que na verdade não é exatamente o mundo que está paralisado, mas sim eles que têm espectros em seus corpos que conseguem se mover muito rápido de uma maneira imperceptível aos olhos dos paralisados. Olha aí, Kokkoku mais uma vez usando de explicações lógicas para simplificar suas ideias mirabolantes.

O que exatamente eles farão sem o Avô? Bom, ele vai mesmo ser expulso do estase? Eu acredito que sim, ele vai ser expulso, e bem, eles vão usar o Takafumi de algum modo para ajudá-los? É provável que sim, devido aos últimos acontecimentos, no entanto, para mim, ele é apenas um peso morto e foi construído exatamente para ser esse peso morto que ele tem sido até então, mas claro, ele pode ter alguma ação heroica e se redimir ou qualquer coisa do tipo, certo?

Esse não foi de fato um episódio em que apenas explicam falando ou deixam tantas coisas subentendidas, mas sim o tipo de episódio que mostra na medida em que fala, e isso sim foi bem mais eficiente do que havia sido no episódio anterior. O problema aqui é a inconsistência no design, cujos personagens vão se mexendo e a cada vez que você presta atenção no traço é uma deformidade boba, mas sem dúvidas aparente, e claro, a trilha sonora que no geral não foi tão exigida, mas dava sim para dar uma emoção maior para alguns momentos, vide a transformação e quase completa aniquilação do grupo do Sagawa por ele mesmo.

Bom, acho que estes foram os principais pontos deste episódio. Obrigado por ler até aqui, e nos vemos na próxima semana!

Discussão