Sabemos que Kokkoku já está praticamente entrando em sua reta final, ao menos, foi o que os últimos episódios deram a entender, e bem, não acho que vá ter mais que treze episódios, na verdade. E a trama nem tem para onde se alongar, visto que o vilão está sem nenhum aliado e os protagonistas já estão apenas na espera de uma forma de derrotá-lo.

É evidente que este episódio foi abaixo do normal para o nível que Kokkoku costuma apresentar, no entanto, ainda assim é um bom episódio que traz uma coisa esperada e algumas totalmente inesperadas, como a Juri quebrar a pedra para “salvar” seu avô e o Makoto despertar um poder extremamente forte, e claro, é isso que eles vão tentar usar para derrotar o grande vilão que não se contenta em dominar o mundo, ele quer mais. Coisas como dominar o mundo não têm o mesmo peso do que transcender a história e ver com os próprios olhos o destino da humanidade… Uau. É claro que o Sagawa teria que ter uma fraqueza, pois ele já é muito apelão, e bem, a fraqueza dele é a de um ser humano comum como eu, você e claro, até o THE ROCK, que é basicamente a falta de nutrientes no corpo; acredito que mais precisamente a proteína que é um macronutriente extremamente importante para os músculos que ele cultivou… ou diria… brotou? – para quem não tem a mínima obrigação de saber o que é um macronutriente: basicamente os macronutrientes são carboidratos, proteínas e lipídeos, que são nutrientes que seu corpo precisa em maior escala, e em contrapartida, existem os micronutrientes que são minerais, vitaminas e afins, e que claro, você precisa em menor escala, como o próprio nome “micro” já diz.

O Makoto provavelmente tem o poder mais apelão que existe em Kokkoku – e é legal que o poder dele aparenta ser basicamente aquele que o Eren de Shingeki no Kyojin apresentou na 2ª temporada; só consegui pensar nisso na hora –, e isso é uma ótima coisa, pois ele não é de fato importante para o plot em si, bom, pelo menos por nove episódios ele não foi, mas acredito que a partir de agora ele estará se tornando uma peça chave na luta contra o Sagawa. E é claro que o charlatão do Takafumi iria querer se aproveitar do menino, usando o garoto para parecer “necessário” para sua família; bom, gostaria de dizer que seus meios são extremamente imbecis e individualistas, no entanto, ele é apenas um homem (de caráter duvidoso) querendo se provar digno de ser o “chefe da casa” para sua família, então, dos problemas, ele é o menor. Claro, espero que isto não venha a atrapalhar em um futuro próximo.

Como a pedra foi quebrada, a Juri pode tirar todo mundo de lá, mas não pode sair, e agora, quer ser chamada de princesa; bom, foi pesado essa parte, pois se pensarmos em emoções do personagem, ela estava praticamente se forçando a parecer bem para que não haja preocupação dos demais em relação à sua permanência obrigatória no Estase; realmente deve ter ficado claro para todo mundo essa parte, certo?

Agora é só traçar um plano e usar as ferramentas que o roteiro empurrou para Kokkoku. Digo, não que exatamente pareça algo empurrado, mas é extremamente conveniente que essas coisas apareçam exatamente quando são necessárias. Bom, pelo menos espero que o roteiro use isso da melhor forma possível.

E claro, apesar do atraso, queria ter desejado um feliz dia das mulheres a vocês que são muito especiais neste mundo, e que sempre estão aí prontas para lutar pelo que acham certo. E dizer que dia 8 foi apenas um dia representativo, pois todo dia é especial.

Discussão