Bom dia!

Uma máfia chinesa (provavelmente de Taiwan) é fonte recorrente de problemas em Hakata Tonkotsu Ramens. Nesse episódio outra máfia chinesa (de Hong Kong) apareceu e quer se estabelecer no Japão. As duas entram em conflito e os Hakata Tonkotsu Ramens são arrastados para o olho do furacão. Enquanto isso, o mocinho chinês Ling descobre que vai ter que enfrentar seu ex-amigo de infância, igualmente chinês e agora assassino e vilão.

Eu não lembro os nomes das máfias (acho que a que está aí desde o começo se chama Kakyu) e realmente estou com preguiça de pesquisar; nesse artigo vou escrever “Velha Máfia” para me referir àquela que está no anime desde sempre e que tem conflitos com os protagonistas e “Nova Máfia” para essa que está chegando agora. Esses animes cheios de personagens sempre são um desafio para decorar os nomes de todo mundo, deixa eu ver se lembro dos relevantes nesse episódio: Banba, Ling, Enokida, Feilang… e já não lembro mais ninguém. Ok, os nomes dos personagens são (na verdade acho que não são…) importantes, então deixa eu pesquisar: Yamato (o batedor de carteiras), Shigematsu (o policial), Shunsuke (o assassino ninja), Sayuri (a ex-namorada do Banba), e teve uns mafiosos sortidos mas percebe como é mais fácil reconhecer todos eles pelo que são do que por seus nomes? Já está bom. Nem escrevi sobre quase nenhum deles mesmo.

O impiastro do Banba chegou bem na hora que a Sayuri ia começar a contar coisas legais…

Em todo caso, o Banba decidiu que era uma boa ideia exterminar todos os executivos da Velha Máfia, e pediu para sua ex-namorada arranjar uma lista de nomes de todos eles. Aquilo é enorme, páginas e mais páginas, como um negócio sobrevive com tantos chefes assim? Executivos são os que mandam, não são? Ou essa tradução está errada e é qualquer associado que não seja mero capanga. Aí incluiria donos de negócios que servem para lavar dinheiro, tesoureiros, agiotas, donos de clubes e outros pontos de vendas de drogas, armas, seres humanos e contrabando, etc. Bom, mas isso não importa, né? Banba decidiu matar todo mundo com um sorriso no rosto. Agora eu entendo porque o Ling fugiu de casa.

Quero dizer, mesmo se ele não tivesse nenhum trauma profundo que o deixou com problemas para confiar nas pessoas seria compreensível se ele ficasse preocupado e não quisesse mais morar com um sujeito que por impulso decide matar dezenas de pessoas. A motivação até é boa: eles ainda podem querer matar o Samurai Niwaka e o próprio Ling. Mas a decisão final… bem. Não foi por isso que o Ling fugiu no final das contas, embora talvez isso tenha ajudado a deixá-lo mais confuso sobre quem o Banba é, afinal de contas. O fator determinante foi o trauma mesmo.

A gente viu no episódio anterior, né? Não precisa recapitular. Ling tem problemas para confiar nos outros porque já foi traído pela pessoa em quem mais confiava. Ele estar morando com o Banba e confiando, ajudando e dependendo dele e de tantas outras pessoas é que é o ponto fora da curva na vida dele, e isso começou a incomodá-lo. Quando ele não aguentou mais a pressão, fugiu. Só não entendi o que ele quis dizer com “morno”. Ele preferiria que estivesse “quente” ou talvez “frio”, mas nunca “morno”? E tudo isso é metáfora para quê, afinal?

Em todo caso, o anime só tem mais dois episódios. O Shunsuke, do outro grupo de assassinos, também acabou tragado para o conflito atual (a Nova Máfia o contratou para assassinar executivos da Velha Máfia), que da mesma forma que o primeiro conflito do anime coloca o Ling no centro. Pode muito bem ser que já estejamos assistindo o arco final da temporada. Pena que Hakata Tonkotsu Ramens é apenas “morno”.

Discussão