Um episódio melhor do que eu esperava, bem mais movimentado que os anteriores e com um final interessante. Ele confirmou coisas óbvias e quase se livrou de personagem. Teve seus probleminhas, mas, no geral, foi bem melhor do que a média com “m” de mediano do anime, então, falemos dele!

O episódio todo é centrado na tentativa do Arato e da Lacia de apagar o número de série que é o mesmo dela na hIE que vinha de avião. A Shiori se meteu para impedir isso e um confronto entre a Methode e a Lacia era inevitável, aconteceu e foi “recheado” com a presença da Kouka, que foi chamada pelo “ex-quase dono” dela, mas, na verdade, até um cego seria capaz de ver que ela está agindo de forma premeditada em coordenação com a Lacia, como a Methode bem aponta. O tolo Arato não vê o óbvio, mas uma hora ele deve se dar conta e vendo o que ele fala e faz nesse episódio – assim como a reação da Lacia – não creio que isso deva estremecer demais a relação dos dois, que tende a se aprofundar e se tornar cada vez mais perigosa para ele e útil para ela. Em tal cenário, resta descobrirmos o quanto é manipulação e o quanto ela realmente gosta dele – se gostar mesmo.

A forma como a Methode descartou a Shiori foi sensacional – apesar de eu ter achado um pouco cedo para isso –, pois ela trucidou a garota sendo bem honesta ao dizer que a hesitação dela era um empecilho para os planos da sua hIE “perfeita”. Ela apostou alto em um jogo que não sabia jogar e só não morreu porque seu príncipe encantado veio ao seu socorro, o que para uma patricinha inconsequente acaba não sendo inadequado, mas confesso que não gosto muito de casos em que mulheres tentam tomar as rédeas da situação e acabam é sendo subjugadas; ao menos dessa vez isso não teve nada a ver com machismo ou coisa do tipo, portanto, não tenho o que “problematizar” mesmo, afinal, naquela situação é claro que o Arato salvaria a amiga da irmã – salvaria quem fosse.

Lágrimas de felicidade e de tristeza, todas juntas e misturadas!

No final das contas, a sua posse da Methode foi curta e o que ela tentou fazer a fim de se proteger e ganhar poder se mostrou ineficiente, se voltando contra ela e talvez até a pondo em uma situação ainda mais delicada frente ao jogo de poder dentro da empresa. Agora falando dos outros personagens, o amigo quatro olhos sem sal do Arato apareceu de novo só para ter uma mínima utilidade na história, a “irmã mais legal do mundo” só continuou fazendo nada com nada – o que faz de melhor – e como aparecimento destacável tivemos o pai do Arato em rede nacional falando sobre um projeto bem ambicioso usando hIEs em algo como uma sociedade modelo, a fim de descobrir como melhorar a sociedade humana em que eles ainda vivem. Como muito bem apontado pelo provável grande vilão humano da história – nada me tira da cabeça que as hIEs da série Lacia são, de certa forma, “vilãs” –, os humanos agora têm que, pela primeira vez na história, enfrentar uma “espécie” que supera e muito a sua inteligência. Serão eles capazes de combatê-la? O que pensam as hIEs é um ponto vital em toda a trama? O quanto o criador delas pode ter de influência sobre as ações das suas crias, ou elas já se tornaram completamente donas de suas próprias vontades?

Então é ele que assina os cheques e cria hIEs…

É muitíssimo provável que o anime acabe com a humanidade conseguindo dar um jeito em todo o grande problema que uma hora vai explodir relacionado às hIEs. O que pensam as hIEs, o que elas querem e o que estão dispostas a fazer por isso é justamente o que move a trama nesse momento – os humanos são muito mais peças que elas têm que mover em prol de alcançar os seus objetivos. Acho que nem mesmo quem as programou tem controle sobre a série Lacia e que o grande plano de ao menos algumas delas é fazer a humanidade evoluir para um novo estágio; talvez não exatamente a humanidade como a conhecemos, mas as hIEs a fim de fazer com que elas “tomem” a humanidade que seria dos humanos para si. Não sei se me fiz entender, mas o que quero dizer é que essas cinco estão nessa história para provocar uma grande mudança que afetará diretamente a humanidade – e muito provavelmente a mudará por completo – caso ocorra, o que não deve acontecer, porque assim como fez com a Shiori, o Arato aparecerá para salvar o dia! Vocês duvidam? Não digo que espero estar errado, mas torço para que a resolução não seja assim tão fácil mesmo com um final previsível.

Pelo menos ele não é irritante como alguns protagonistas às vezes são.

Não poderia concluir o artigo sem antes elogiar a animação nas cenas de ação, ela segurou bem a peteca e como no geral o anime é bem modesto nesse quesito, acredito que devem estar guardando recursos para gastar com fluidez e acabamento decentes, o que é o mínimo que eu espero dessa obra. O estúdio Diomedea não é nenhum estúdio top de linha, mas consegue entregar algo bom quanto se esforça tem grana. Não vou nem comentar do carisma dos personagens, pois nisso acho que a obra ainda peca, mas felizmente não está incomodando tanto nesses últimos episódios em que a Methode apareceu, uma antagonista que não é espetacular, mas já é bem mais interessante que a Kouka. Acho que isso se deve também a Kouka estar é trabalhando com a Lacia e não se opondo a ela de verdade, o que torna o antagonismo dela muito mais ilusório do que prático em algum nível.

E dá-lhe Kouka de vaqueira, enlaçando corações!

O próximo episódio será outro recap sórdido feito apenas para dar mais tempo a equipe de produção que deve ter se embaralhado enquanto fazia o anime ao menos é o que eu suponho. Então, daqui a uma semana nesse mesmo horário e nesse mesmo local deve aparecer um outro artigo, que só posso garantir que falará sobre anime e não será feito por uma inteligência artificial. Até a próxima pessoal!

Ela pode ficar pagando de foda, mas seus métodos são muito questionáveis…

Discussão