Com a virada da temporada, já era esperado que o atual arco de My Hero Academia chegaria ao fim, mas eu achei que isso já tinha acontecido no episódio anterior. De qualquer jeito, a nova política da U.A. começou oficialmente, colocando os alunos para conviverem juntos no dormitório, permitindo uma nova dinâmica no grupo.

Izuku sentiu a presença de um vilão? Não, só uma apresentação de quartos.

Antes de entrar efetivamente nos dormitórios, tivemos aquela bronca geral nos estudantes por terem se arriscado para salvar Bakugo. Não só o grupo de Izuku, como todos – com exceção de Hagakuro e Jiro, que foram afetadas pelo gás, e do próprio Bakugo – tiveram o risco de serem expulsos por causa disso.

A principal preocupação da U.A. envolve a confiança em relação aos alunos, pois parece que existe um espião infiltrado entre eles, o que deixa as coisas muito interessantes. Mesmo pensando em qualquer aluno ou professor que poderia ser essa pessoa, não me vem nenhum nome em mente, mas acredito que as pistas começarão a ficar mais fortes nos próximos episódios. Colocar os alunos juntos em um dormitório mantém eles mais seguros, mas também faz com que se observe de perto o inimigo infiltrado. Portanto, é uma ótima estratégia.

O que mais me chamou atenção dessa conversa com Aizawa é que foi naquele momento que Tsuyu descobriu que o grupo de Izuku foi atrás de Bakugo. Isso resultou, no fim do episódio, em um momento muito bonito e sincero da personagem com seus colegas. Além disso, também demonstra que os acontecimentos de My Hero Academia são muito bem pensados, gerando consequências no futuro e desdobramentos como esse que tivemos nesse episódio.

Tem como não se desculpar depois dessa carinha fofa?

Mas voltando aos dormitórios, já fomos apresentados à nova forma de convívio dos alunos, começando com uma competição de quem tem o melhor quarto. É muito legal ver como o anime soube colocar pessoas tão diferentes em uma turma, além de como suas personalidades influenciam seus quartos.

Não imaginava que o anime nos daria tantos detalhes sobre o Heights Alliance, o dormitório dos alunos que foi construído em três dias. Esse tempo parece ridículo, mas se pensarmos em pessoas com individualidades fazendo isso, ou até mesmo uma individualidade que construa prédios, como a de Cementoss, até que faz sentido.

A maior parte do tempo foi dedicada ao concurso de apresentação de quartos. Entre eles, tivemos algumas surpresas, outros mais óbvios e conhecemos mais sobre os personagens. Foi uma boa forma de mostrar um novo tipo de interação entre os alunos, que vai além da sala de aula, e fazer com que o próprio público se aproxime deles. Com certeza você deve ter pensado em como o personagem X ou Y se parece com você, e imaginado como seria seu quarto se estudasse na U.A. Era exatamente essa a intenção deste episódio.

Curiosamente, o vencedor foi Sato, que nunca se destacou entre os alunos, mas desta vez teve seu momento de brilhar. Mais do que isso, agora sabemos que ele faz sucesso entre as garotas, o que, dependendo do ponto de vista – como o ponto de vista do Mineta, por exemplo – é melhor do que derrotar qualquer vilão.

Mineta pegou o espírito da coisa

Como já foi adiantado, o próximo episódio será focado nas licenças de heróis provisórias, para que continuem enfrentando vilões sem sofrerem o risco de expulsão por isso. Aparentemente, o novo arco será bem diferente deste, e veremos mais do treinamento dos alunos. Um exemplo está no próximo episódio, onde eles criarão técnicas secretas.

Só essa imagem já me deixou ansioso

Vale lembrar que na próxima semana não teremos um novo episódio, e que no dia 14 de julho haverá uma nova abertura e encerramento, marcando oficialmente o início do novo arco. O jeito é segurar a ansiedade até lá.

Plus Ultra!

Discussão