Aconteceram muitas coisas neste episódio. Masaru se jogando do alto da mansão do tio, fazendo a promessa de que sempre sorriria se sobrevivesse e acabou sobrevivendo, matando um outro cara no lugar. O menino contratando o assassino para ficar ao seu lado, pois ele ficou sabendo dos planos que seu pai tinha. Narumi e Shirogane sendo interceptados por um titeriteiro que possui marionetes em forma de tesoura, e que também acabou ajudando na chantagem do tio de Masaru para torná-lo seu filho.

Quanta coisa aconteceu, não é mesmo? Mas ninguém prestou atenção em uma coisa: Masaru tem uma memória tão invejável que conseguiu até mesmo fazer cálculos rápidos e ajudá-lo no desespero.

É aquele caso também de ninguém levar uma criança a sério. Ninguém sabe do que elas são capazes em certas situações, e o que aconteceu nesses quatro episódios foi um puro quadro de negligência à inteligência de Masaru. Após tudo o que aconteceu, até mesmo o assassino que ia matar o menino ficou impressionado e passou a ter respeito por ele.

Narumi e Shirogane foram os únicos por todo o episódio que fizeram questão de proteger Masaru, não importava como. Shirogane, a bela moça que conseguiu sorrir apenas uma vez para mostrar que estava bem, vivia um pesadelo quando era mais nova, e quem a salvou foi o avô de Masaru. Sendo assim, para “pagar essa dívida”, ela resolveu proteger o menino, que também era pedido do avô dele.

As palavras de Narumi a fizeram lembrar das palavras do avô de Masaru, pedindo-a para protegê-lo, e assim ela poderia sorrir outra vez.

E Narumi se compadeceu pelo que o menino estava vivendo. Não apenas pelo fato dele ter um sorriso bonito quando ri, o que o salvou algumas vezes durante a Síndrome de Zonapha, como também porque o entendia. Inclusive, Masaru conseguiu memorizar todo o golpe que ele o ensinou e usou contra seu tio, quebrando a sua perna. Isso o ajudou a ganhar tempo para conseguir chegar no castelo estilo japonês que estava do outro lado, que era onde Narumi e Shirogane estavam.

Com a ajuda de sua memória surpreendente, Masaru conseguiu neutralizar o seu tio.

Graças ao seu raciocínio lógico, Masaru conseguiu fazer cálculos de distância e velocidade para conseguir chegar até onde estavam, deixando o assassino estupefato, e ainda manipulou o pescoço da marionete dele. E mais, quando chegou do outro lado, ele conseguiu manipular o Arlequin e trucidar a marionete de uma moça que queria acabar com a Shirogane.

Sua memória é tão incrível que até o Arlequin Masaru conseguiu manipular.

Porém, todo aquele momento em que os três poderiam viver amistosamente não existirá mais. Como haviam plantado bombas no território, tudo explodiu pois não conseguiram desativar a tempo, e Narumi precisava proteger Masaru, não importa como, mesmo que custasse a sua vida…

 

O último ato heroico de Narumi

Narumi parecia ser cabeça-dura e até mesmo um pouco idiota, mas tem um bom coração. Todo o apoio que ele deu para Shirogane e Masaru não foi em vão. Ele ajudou os dois a conseguir mais desejo de viver e de sorrir, mesmo que o fogo provocado pela explosão tenha feito sobrar apenas seu braço.

Mas agora, o coração de Shirogane está mais quente por conta das palavras por ele ditas antes da explosão, e Masaru se sentiu seguro, embora boa parte da mansão tenha caído por cima de Narumi. Porém, o braço por ele deixado acarretou boas lembranças de o que é proteger alguém até o fim.

O braço que deu esperança, mas também muito sofrimento.

 

Muito obrigada por ler este artigo até o fim, e nos vemos no próximo! o/

  1. Avatar

    Que episódio: realmente aconteceram tantas coisas e termina com gosto amargo na boca, literalmente.

    Vamos aos pontos mais curiosos e tristes que tivemos: o Masaru provou que não era apenas um garotinho chorão que espera o pessoal pra ser resgatado, mostrou-se ser bem inteligente e usou bem da memória fotográfica pra usar os golpes que viu Narumi e Shirogane usarem, como de manipular marionetes que não eram dele, o menino vai longe se seguir nesta linha, o olhar determinado dele é impressionante; deu pra saber mais do passado da Shirogane e de como só pode ser mais humana ao ser acolhida pelo avô do Masaru, dando uma motivação de vida a mais, aliada às palavras do Narumi; bem-feito pra aquele velhinho, mereceu ter a perna quebrada pelo garoto e sumir do mapa, nem quero pensar dos demais membros da família atrás, se for como este cara, estamos apenas no começo de tudo.
    Agora, vamos falar do Narumi: gente do céu, fiquei sem graça e estado de choque pelo que houve com ele, não esperava tamanha façanha do roteiro, raramente os protagonistas principais chegam a este ponto como foi mostrado. Justo quando achava que os três iam voltar juntos, restou só o braço dele, nem sei o que dizer… Tive de dar uma olhadinha na trama do mangá e bem, ainda está lá ele, um mal a menos. Só sei de uma coisa: “Karakuri Circus” tá bom demais!!!

Comentários