Aqui no blog já escrevemos muito sobre adaptações de light novels para mangás e animes, mas que tal escrever sobre uma light novel em si? Sempre tive essa vontade e acho que o livro escolhido não poderia ter sido outro. 86 – Eighty Six –, obra de Asato Asato lançada desde 2017 e que conta com 5 volumes até o presente momento, uma adaptação em mangá e um sucesso de vendas que assegura aos fãs sonharem com uma adaptação para anime. No artigo comentarei apenas o primeiro volume tentando ao máximo não dar spoilers para não estragar a sua experiência com essa leitura. Acredite em mim, caro(a) leitor(a), vale a pena dar uma lida nesse volume e, antes de mais nada, neste artigo!

Ler o artigo →

Como podem supor pelo título, essa não é uma história para “estômagos fracos”, arrisco-me a dizer que foi uma das coisas mais – se não a mais – desagradável que já li – ao menos no círculo dos mangás. Não falo isso pela obra ter um traço ruim ou por ter uma história não tão bem desenvolvida, mas sim por abordar temas pesados – bullying, violência doméstica, psicopatia, etc – de forma extrema, com a intenção de causar profundo nojo e incômodo. É o tipo de obra que faz você pensar que a humanidade é horrível, e me arrisco a dizer que ela poderia deixar um gosto ainda mais amargo na boca se fosse mais longa ou melhor produzida.

Ler o artigo →

A vida de Narumi não está muito fácil, muito menos a de Shirogane e Masaru. Narumi agora está em outro país e ficou fora de perigo de morrer com o tratamento que recebeu, Shirogane e Masaru ainda continuam no circo, sendo que o menino ainda continua sendo perseguido por onde vai.

O lutador de artes marciais agora tem uma nova missão: enfrentar automatas, já que alguns fazem parte do chamado “Circo da Meia-noite”, o qual espalha a Síndrome de Zonapha, e por isso várias crianças correm risco de morrer ou de “virar zumbis” por causa da doença, e o Circo Nakamichi conseguiu mais uma nova integrante.

Ler o artigo →

Fim de mais um arco e dessa vez Sakuta teve menos dificuldades (amorosas ao menos). Futaba ao menos pôde expressar seu amor por Kunimi e voltar ao normal, ainda que indiretamente tenha sido rejeitada por conta da relação dele com aquela mocinha chata. No geral foi um arco interessante pois pudemos conhecer melhor a Futaba e até mesmo saber um pouco mais sobre a relação dela com Sakuta e Kunimi. Dito isto, tivemos também uma prévia inicial sobre a próxima vítima dessa síndrome que parece ser irmã da Mai, ou seja, podemos esperar algo bem interessante e cômico com relação ao casal.

Ler o artigo →