Bom dia!

Nesse par de episódios começamos a descobrir por que correr. Ou por que trabalhar. Ou por que fazer qualquer coisa, de verdade. Não como uma criança que tem sonhos e diversão, mas como um adulto que tem objetivos e responsabilidades.

O episódio 6, por si só, não foi ruim, mas o Rei acabou aceitando muito barato entrar para a equipe. Ok, na prática todo mundo ali está aceitando muito barato, mas foi o Rei que no episódio 5 se rebelou com fúria e um motivo muito bom para não se deixar levar pelos planos e chantagens do Haiji.

Shindo é, de todos, o mais próximo do Rei, e é também o que mais está entusiasmado com a ideia de correr. Mas por que exatamente ele quer correr?

 

Shindo e Rei conversam sobre por que correr

 

Haiji havia lembrado Shindo de seus pais em suas chantagens, então por essa e outras razões eu havia assumido que o motivo do Shindo querer correr era para impressionar ou dar orgulho aos seus pais, ou algo nesse sentido. Mas, segundo ele disse nesse episódio, não foi nada disso.

Tem a ver com responsabilidade. Tendo sido forçado ou não, ele está na equipe de atletismo, e por isso é obrigado a correr. Uma vez que vai ter que fazer querendo ou não, decidiu se dedicar com entusiasmo para tentar tirar o melhor disso.

É … conformista? Levado esse pensamento às últimas consequências, é bastante sinistro. Mas ele foi colocado lado a lado com a procura por emprego do Rei. Trabalhar é algo que todos concordamos, como sociedade, que, querendo ou não, gostando ou não, temos que fazer. É uma responsabilidade que passamos a ter assim que nos tornamos adultos. Nesse caso, e desde que não seja sacado para justificar empregos de merda, essa é uma mentalidade positiva.

Mas correr ninguém é obrigado. Ainda assim, eles correm – ou melhor, ninguém deveria ser obrigado, mas o Haiji os obriga porque ele quer correr. E por que Haiji quer correr? Ele não sabe.

 

Haiji quer correr para descobrir por que correr

 

Ele não sabe. Haiji quer correr para descobrir por que correr. É insano, e só o faz parecer ainda mais babaca considerando que está forçando todos nessa empreitada, mas dado que ele teve uma lesão, e pelo tamanho da cicatriz parece ter sido grave, talvez faça sentido eventualmente.

Sabemos que, como Kakeru, ele corria. Kakeru quase desistiu de correr por não ter suportado a pressão de ser o melhor. Haiji, parece, era bom também. Possivelmente teve sua história com o atletismo encurtada por causa da lesão. Abortada mesmo. Agora ele precisa retomar e terminar o que começou, para saber se, enfim, vale a pena.

Por que correr?

É uma motivação egoísta e que o faz parecer infantil, mas como todos eles são jovens adultos, talvez seja isso mesmo. De um jeito ou de outro, todos estão suficientemente convencidos para continuar por enquanto.

E no episódio 7 eles correm na corrida de registro. Independente de resultados, o que eles certamente aprenderam foi sobre a pressão de um evento esportivo semi-profissional. Correr entre eles e correr contra seus próprios números é fácil, mas e correr contra desconhecidos que você sequer sabe quão bons no esporte são?

Sendo esse o primeiro evento oficial da maioria deles, é claro que a pressão é enorme. Estão correndo contra campeões, contra atletas que estão apostando seu futuro nessa corrida, contra outros tantos que correm todos os dias, como eles. Cada um por um motivo diferente.

 

 

Quando o Kakeru falava sobre a dificuldade do que eles estavam se metendo a fazer, ele não estava para brincadeira. Ele, que sempre correu distante na frente de todo mundo, comeu poeira, ficou sem fôlego, e conseguiu terminar apenas em terceiro.

Foi um resultado muito bom, que garantiu seu registro. Mas ele ficou claramente insatisfeito por ter perdido para Fujioka e Manas.

Manas é um africano de um país não determinado. Ele e outros como ele com certeza buscam uma carreira como atletas profissionais de alta performance de nível mundial. Enquanto a equipe do Haiji está se divertindo, ele não foi ali para brincar.

Lidera durante toda a corrida, tendo sido ameaçado durante parte dela pelo Kakeru, de quem conseguiu se distanciar no final. Atrás deles, o já experiente Fujioka apenas acompanhou de uma distância segura até que os dois começassem a brigar de verdade pelo primeiro lugar. Quando fizeram isso, Fujioka ultrapassou os dois.

Kakeru bem que tentou acompanhar, mas seu corpo simplesmente não obedeceu. Só lhe restou assistir enquanto Manas tirava energia de lugar nenhum para tentar sem sucesso acompanhar o ritmo do Fujioka. Manas e Kakeru terminaram sem fôlego.

 

Manas e Kakeru terminam sem fôlego

 

Os demais membros da equipe não foram muito mal. Ok, o Príncipe foi muito mal, mas os demais, considerando o quão amadores são, apesar de ninguém além do Haiji ter conseguido tempo para o registro, foram muito bem.

Na verdade, foram sobrenaturalmente bem. Ninguém que começou a praticar há tão pouco tempo teria condições de conseguir os tempos deles, mas isso é anime para você.

Todos devem eventualmente conseguir seus registros. Tiveram o batismo de fogo, o entusiasmo inocente de alguns talvez passe, outros talvez causem novas crises, mas de preocupante mesmo só o Príncipe. Que milagre Haiji pretende realizar?

 

Todos estão mortos de cansaço ao fim da corrida de registro

 

Pelo menos ele parece motivado. Ele é do tipo de otaku auto-depreciativo que encontra motivação na ofensa e na humilhação. Ficou revoltado por ter sido zombado por alunos da universidade anfitriã do evento e isso talvez lhe dê o empurrão que falta.

Qualquer um pode correr? Sim. Na Hakone Ekiden? Não. Então vamos zombar do nerd que não sabe nem correr direito. O que aconteceu com o espírito esportivo? Talvez espírito esportivo seja algo reservado apenas para esportistas entre si, entre aqueles que se reconhecem como tais.

Sem dúvida, nesse momento, ninguém reconhece o Príncipe como um esportista. Se ele quiser só se divertir talvez o deixem em paz. Mas desde o começo esse nunca foi o plano do Haiji. Ele quer saber por que correr, e não se divertir correndo.

Kakeru, por outro lado, é reconhecido até mesmo pelo Fujioka. As notícias de um colegial de Sendai que corria muito foram longe. Mas ele não está feliz com isso. Ele não corre para ser famoso.

 

Fujioka vai conversar com Kakeru - ele o reconhece

 

Ele foi o terceiro colocado. E está furioso com isso. Está furioso consigo mesmo, está furioso com Haiji, que meteu ele nisso, está furioso com Fujioka, que não apenas ganhou dele como pediu para que ajude o Haiji a montar sua equipe, e está furioso com os demais membros que deixaram o Haiji forçá-los a chegar tão longe, mas não estão se dedicando o suficiente, a seu ver.

É claro que eles estão se dedicando, cada qual a seu modo. Alguns ali estão se divertindo, ou pelo menos aparentam estar se divertindo (Shindo passou a se divertir apenas porque mudou de mentalidade, não se esqueça), mas a realidade importa menos do que a percepção da realidade do Kakeru.

E ele está furioso. Ele não sabe por que eles estão correndo, e talvez não saiba ainda por que ele próprio está correndo.

  1. Avatar

    Off: Eu mandei meu nome no novo link de recrutamento faz um tempinho já, eu gosto muito de escrever e de animes por isso queria fazer parte do site,não sei se vocês recusaram eu ou não chegou,mas saiba que estou bem determinado,queria muito fazer parte desse site e.e

Comentários