O arquétipo da “imouto” (irmã mais nova) é um dos mais conhecidos nos animes. Vários animes possuem personagens com essa características, e há também obras em que tal arquétipo se torna o foco da história, vide  Imouto sae Ireba Ii e Himouto! Umaru-chan, ou que é um dos temas abordados em uma história, que o caso de Blend S ,por exemplo.

Existe aquela ideia de o(a) irmão(ã) mais velho(a) ser admirado(a) e respeitado(a) pelos irmãos mais novos (ou irmão(ã), se a família for pequena), enfim, isso tem relação direta com a hierarquia familiar em que os mais velhos mandam e os mais jovens obedecem.

No caso dos animes, existem aquele fetichismo da irmãzinha que ama o seu irmão de forma incondicional, e que, às vezes, até se apaixona pelo alvo de afeto. No caso desse anime, temos a Hinata, que é um bom exemplo de irmã mais nova que ama (no sentido fraternal, claro) incondicionalmente sua irmã mais velha. Miyako pode ter inúmeros defeitos, mas não podemos negar que ela é uma irmã amorosa, e que a relação dela com sua irmã mais nova é bonita, embora que o fato da Hinata ser grudenta não seja tão saudável assim numa relação fraternal.

Um ponto interessante do episódio, e engraçado também, foi o delírio da Hinata achando que tinha perdido o seu posto de “imouto”, e que logo em seguida a mesma ficou um pouco confusa quando foi colocada na posição de “onee-chan”. No Japão, a questão de hierarquia e posições sociais é levada a sério (os honoríficos servem para identificar o papel de cada um na sociedade). De forma cômica, a Hinata se viu num papel social que ela não estava acostumada, e pode perceber a sensação que sua irmã sente diante de uma pessoa mais nova e, consequentemente mais frágil e fofa.

A admiração e o respeito de uma imouto para com seu(ua) irmão(ã) mais velho(a) são os fatores que contribuem para a fofura desse tipo de personagem. Hinata cumpre bem essa função de estar sempre ao lado de Miyako, mesmo que esta seja solitária por ter dificuldade de ter contato com as pessoas, o que a impossibilita de fazer amizades.

A mãe da Miyako se preocupa com o excesso de timidez (que pode ser sinal de fobia social) dela. Mesmo que ela estude design de roupas, ela não se preocupa com a sua própria aparência. Isso está diretamente ligado com o medo de entrar em contato com as pessoas, mais precisamente, os vendedores de lojas. Frequentar um estabelecimento comercial e ser abordado pelos seus funcionários é algo banal para uma pessoa comum, mas para alguém com fobia social é complicado. A agilidade digna de um ninja das vendedoras foi muito engraçado, e acabou complicando a Miyako, que se viu forçada a interagir com elas, mas a Hinata ao invés de intervir de forma adequada, complicou ainda mais a situação

Esse anime sabe aproveitar bem o seu elenco, mesmo que algumas de suas personagens apareçam como figurantes. A Koyori e a Kanon fizeram uma “figuração de luxo”, mas mesmo assim elas tiveram utilidade narrativa nesse episódio. Se elas não estivessem no shopping, a Hinata não sairia de perto da Mya-nee, e consequentemente não se surpreenderia ao ver sua irmã com outra garotinha.

O humor da série tem sido eficiente, o que me surpreendeu, pois não esperava que fosse rir bastante com um anime com uma proposta de humor sutil e leve. A Hinata com suas reações e com seus “Mya-nee”  está se saindo uma personagem bem engraçada.

A nova personagem apresentada (Yuu) se junta ao time das garotas fofinhas que essa obra oferece. Ela tratar a Miyako como um cachorro sem a mesma saber o motivo teve sua graça. A obsessão da Matsumoto pela Mya-san é tão grande que ela batizou o seu cachorro com o nome da pessoa a quem ela mais admira como uma forma de “homenagem”. Eu não queria uma homenagem dessas, e você?

Por fim, a Hinata não abusou do “Mya-nee” nesse episódio. No episódio anterior, ela usou essa expressão quase 50 vezes. 48 para ser mais exato. E não, eu não conferi, mas vi um vídeo que contava quantas vezes a Hinata falava “Mya-nee”. Um vídeo de 10 horas da Hinata falando “Mya-nee” deve ser uma tortura ou um meio de fazer lavagem cerebral.

 

Galeria de imagens

 

Obrigado a todos que leram este artigo, e até a próxima!

 

Comentários