O herói de uma piada só, mas com muitas outras qualidades está de volta e sua segunda temporada foi alvo de polêmicas antes mesmo da estreia, afinal, a troca do estúdio Madhouse pelo J.C. Staff foi uma notícia que pegou a comunidade otaku de surpresa, trazendo desconfiança sobre a animação – uma das maiores qualidades da primeira produção. Era mesmo para todo esse medo? Leia e saberá!

Antes de comentar animação, acho digna de nota a piada desse retorno, do herói que não é herói de fato, enquanto o herói de fato pouco ou nada colhia os louros de seus feitos.

Quando vi que King era o personagem da vez a sua expressão séria e o seu jeito másculo já davam a entender que havia algo ali que deveria ser “quebrado”.

Um rostinho mal encarado também engana muito, sabia?

É assim que OPM se desenrola, em cima de quebras de expectativa e personagens que são tudo o que menos parecem. Alguns são tudo e até mais do que parecem, claro.

Um desses é Genos, que é forte e responsável, mesmo mantendo a sede de vingança aparentemente intacta. Gosto muito das lutas dele, porque, apesar dele ser um ciborgue, há um certo senso de risco, afinal, ele pode perder e então depender de seu mestre para salvá-lo ou vencer apanhando bastante.

Quem é o ciborgue preferido do público, quem é?

Acho que o Saitama não teria como se dar a esse luxo nem se quisesse, e quanto a ele, a piada de um soco pode ter ficado de lado nessa estreia, mas seus efeitos não.

Sonic e Fubuki estão no seu encalço e isso não poderia me preocupar menos, mas deve gerar situações cômicas da heroína e do “inimigo” com o Saitama, além de uma maior consciência da comunidade dos heróis sobre o poder do carecão.

O reconhecimento aqui não é o interessante, mas o Saitama se tornar o alvo de novos vilões como há a deixa após os créditos. Aliás, lembro do personagem pela primeira temporada, mas não que ele era tão imponente, que parecia tão perigoso.

E as imagens promocionais sempre o destacavam, nem leio o mangá e não preciso para saber que ele medirá forças com Saitama. Será páreo para ele? Veremos!

Não sei se ele vai ser mesmo um vilão, mas que vai querer peitar o Saitama eu tenho certeza!

Voltando a piada do King, acho engraçado como ele dá azar de cruzar com desastres, vilões, mas tem a sorte de ser reconhecido pelo trabalho de outros, chegando a uma posição altíssima sem ter feito o mínimo para isso.

Também gosto de como OPM encaixa reflexões sobre o heroísmo na comédia. Não é como se o ONE não estivesse tentando falar sério, é só que ele faz isso mantendo essa irreverência, a mesma que o tornou conhecido também por Mob Psycho, que, aliás, teve uma segunda temporada supimpa!

Enfim, a animação não está feia, longe disso, e o design, obviamente, sofreu uma mudança, mas é caso de preocupação? Ainda não, só que o nível de animação inferior é perceptível. Está bom e não há como negar isso, mas poderia estar melhor, e digo até que deveria após o exibido na primeira temporada.

É preocupante a longo prazo? Depende, todo episódio será como foi essa estreia? Temos que ver também que a exigência da animação nas cenas de luta não foi das maiores, então acho cedo para afirmar que será ruim, mas que com certeza vai deixar a desejar em comparação ao trabalho do Madhouse vai.

Saitama virou stalker? A animação se sustentará? Tatsumaki ou Fubuki? Ficam as perguntas!

Aliás, o Madhouse não vive a melhor das fases. Assistiu o anime deles na temporada? Se sim, o que achou?

Não animar mais OPM para fazer aquilo com certeza tem uma ótima explicação e não pretendo me estender mais no assunto, só quis lamentar mesmo, pois até tirando a excelência técnica do anime ainda sobra uma comédia que pode não fazer rir muito, mas tem várias boas ideias.

Sobre os desafios da série, o principal é não deixar o público ficar entediado e a baita hecatombe que se aproxima deve contribuir para isso.

Diferente do King, Saitama vai largar o controle e lutar quando a situação assim pedir, e a situação pedirá. Mas as circunstâncias ou os motivos não são importantes, o que importa é que OPM fez por merecer a segunda temporada e agora é hora de usufruirmos dela!

  1. Avatar

    Achei a animação do primeiro episódio muito escura. A luta do Genos ficou muito apagado que mal dava para ver o movimento dos personagens durante a luta. Esse estúdio pode pegar a maldição Date a live. Até agora não entendi porquê do OPM não ter ficado com a staff Premium

Deixe uma resposta para Isa Cancelar resposta