E chegamos ao desfecho de mais um filme, de um pequeno projeto, de uma trilogia e segmento de uma franquia. Foi gratificante, embora exaustivo, percorrer por tantos sentimentos e imergir nesses cenários que tanto compartilham elementos comuns.

Ler o artigo →

É com grande reverência e intensa gratidão que me despeço de Berserk. Esse é o meu review do último dos três filmes, mas claro que não é o fim de minha história para com a obra, e nem o fim de meu pesar pela trágica partida do grande mestre Miura, no entanto, é a conclusão inconclusiva de meus sentimentos que vagam rumo ao desconhecido.

Ler o artigo →

Vamos começar com uma poesia.

“I am the Bone of my Sword
Steel is my Body and Fire is my Blood.
I have created over a Thousand Blades,
Unknown to Death,
Nor known to Life.
Have withstood Pain to create many Weapons
Yet those Hands will never hold Anything.
So, as I Pray–
Unlimited Blade Works

Ler o artigo →

A arte do combate em milenar evolução é o que arremessa a vitória para o futuro. Ou ao menos é um bom começo. Para um novo monstro é um método de impacto. Kizumonogatari II Nekketsu-hen, nos convida ao pacto entre a puberdade e os contornos carnais da imortalidade.

Ler o artigo →

Kimetsu no Yaiba é o maior sucesso de mangá e anime dos últimos anos, e ganhou uma produção de arrasar para o cinema, com direito a muita ação, muito sangue e um final que aumentou muito meu hype para a segunda temporada. Mugen Train adapta o arco do mangá que vem logo depois do fim do anime, então não tem jeito, você tem que ter visto o anime para assistir o filme, não é material original não.

 

“Na história acompanhados o Tanjiru, sua irmã, Nezuko, e seus amigos, Zenitsu e Inosuke, embarcando em um trem que está sofrendo com as ações de um oni. O que eles não esperavam é que o Hashira das Chamas, Rengoku, fosse se juntar a eles e nem que o oni tentaria matá-los em seus sonhos, levando Tanjiro e seus amigos a darem tudo de si para proteger as vidas dos passageiros do trem.”

 

Ler o artigo →

Sobre a égide da espada, a vida de um jovem mercenário e o seu encontro com o sobrenatural. Nesse segundo filme de Berserk, a realidade é o palco da ação, onde a peça é nada mais que a disputa pela hegemonia da monarquia de Midland.

Ler o artigo →

O despertar de um sonho, um novo pesadelo. Dentre as pontas de uma franquia, um paraíso, um inferno. Fate/stay night Movie: Heaven’s Feel – I. Presage Flower, inicia o arco de Sakura, o desfecho da corrupção do santo graal e a despedida do eixo central da Type-Moon.

Ler o artigo →

Bem vindos ao reino da técnica, onde a personalidade penetra por uma confluência absurda, à qual sincroniza como mão em luva e não vacila. Monogatari, Kizumonogatari em especial, é uma obra, me refiro ao filme, e ao primeiro filme que resenho, de densidade sensorial. Sim, tem um enredo de fantasia urbana pincelada por uma Nouvelle vague, mas o central é a habilidade de conjurar as falas expressivas dos personagens em uma narrativa visual dramática de primor.

Ler o artigo →