The Girl From the Other Side, cujo título original em japonês é Totsukuni no Shoujo, o qual pode ser traduzido como A Garota do Outro Lado, é um OVA de nove minutos, apenas um suspiro e chamariz para o mangá em andamento de mesmo nome. Até o momento a obra conta com, pelo menos, cinco volumes, e quem tiver curiosidade pode comprá-lo aqui mesmo no Brasil, pois a editora Darkside está publicando a obra!

Ler o artigo →

5 centímetros por segundo é um anime que corta a alma mais do que o coração, ele me marca de forma intensa, como uma cicatriz que nunca se fecha. A ferida que esse anime abriu ainda sangra.

Makoto Shinkai, em seu auge, nos conta a história de Akari e Takaki, dois jovens que se conhecem com cerca de 11 anos de idade, despertaram o primeiro amor um no outro, mas devido a circunstâncias familiares, tiveram que se separar. Akari muda para uma cidade distante, mas mantém contato com Takaki, um dolorido amor à distância que melancolicamente consome a ambos. Takaki também é surpreendido por sua família, e terá que se mudar de Tokyo para um lugar ainda mais distante de Akari.

Ler o artigo →

Primeiramente, gostaria de dizer que eu tenho um carinho enorme por Akira, esse filme é de uma importância imensurável no que diz respeito ao que a animação japonesa alcançou nas décadas que se seguiram. Entretanto, Akira não é um filme perfeito, muito pelo contrário. O filme possui diversos problemas no que diz respeito ao aproveitamento do roteiro.

Ler o artigo →

A primeira coisa que me vem à mente ao tentar falar desse OVA é, o que diabos ele quer dizer? E movido por essa questão elaboro essa resenha.

Je T’aime, título da obra, traduzido do francês para o português, significa eu te amo. O protagonista do OVA é um Basset Hound, raça de cachorro recorrente em diversos filmes de Mamoru Oshii, diretor e roteirista do anime em questão. Mamoru ama, ama profundamente essa raça de cachorro, e finalmente obteve liberdade para elaborar sua declaração derradeira de amor. Fato esse que é no mínimo curioso, mas que para mim, é absolutamente sublime.

Ler o artigo →

Roujin Z, de certo modo, pode ser considerado o primo mais humilde, e alguns anos mais novo, do clássico anime Akira, mas não se enganem, é um daqueles animes que brilham tanto quanto qualquer engomadinho de terno e gravata. Lançado em 1991, diversos produtores estiveram envolvidos com a execução do projeto, não vou me estender em nomear a todos, mas apenas o nome do estúdio, o qual é divertido demais, Another Push Pin Planning, ou appp. Adorei esse nome, sério mesmo.

Mesmo com importantes personalidades contribuindo para materializar o anime, ainda assim, ele não é lá um projeto com o mais rico orçamento, muito pelo contrário. Entretanto, tendo um roteiro escrito por Katsuhiro Otomo, e contando com a participação até mesmo de Satoshi Kon em diversas funções, o anime floresce esplendoroso e imponente.

Mas qual seria uma possível mensagem desse poderoso, e ao mesmo tempo frágil, anime? Venham conferir.

Ler o artigo →

Produzida pelo Estúdio 4°C, Kigeki, obra também conhecida por seu título em inglês, Comedy, é mais um OVA de aproximadamente 10 minutos, assim como o último que resenhei. Lançado em 2002, essa obra faz parte de uma coletânea de curtas intitulada Sweat Punch, à qual é composta por 5 histórias, ou curtas animados, que intercalam propostas e temas diversos com a intenção de oferecer liberdade criativa aos artistas e a equipe envolvida.

Nesse projeto foram desenvolvidas obras que adentram pelo campo da experimentação, que buscam, de um modo geral, seja no que concerne à animação, a narrativa, a direção ou as demais abordagens estéticas, se libertar das rédeas tradicionais, mais ou menos ortodoxas, da indústria da animação.

Ler o artigo →

Vez ou outra me deparo com animes pouco conhecidos, e quando isso acontece, sempre me dá aquela vontade de dizer para os meus amigos. – Olha que anime legal! Mas confesso, raramente levo a cabo essa vontade.

E hoje, não por acaso impelido novamente por esse sentimento, tomei uma decisão. Vou tentar, nem que seja para fracassar. Decidi abraçar aquele velho clichê dos protagonistas de animes shonens, tentar e insistir, de novo e de novo. Ainda não sei se morrerei na praia, mas vamos para minha primeira tentativa.

Nessa resenha apresento, sem spoilers, é claro, algumas impressões do anime OVA Yodaka no hoshi, cujo título em inglês é: The Nighthawk Star.

Ler o artigo →

Mecha-ude é um dos vários projetos que foram financiados no site de financiamento coletivo Kickstarter. Arrecadando pouco mais de 66 mil dólares, a produção do estúdio TriF liderada pela diretora novata Sae Okamoto, fez uma animação de 25 minutos nos trazendo uma interessante história original. E como impressão inicial, devo dizer que é uma boa forma de gastar o tempo por conta do divertimento proporcionado pelo episódio.

Ler o artigo →