O singelo aprendiz que ainda é puro, que se expressa sem os ditames, os vícios ou as rotinas da indústria. Eis aqui um exemplo do que uma obra sem nenhuma ambição ou ego manifesta, um percurso de esmero e fantasia, um conto efêmero dentre a neblina e o vento.

Kaze no Matasaburou é um anime de alguém de fora, alguém desvinculado das fórmulas, mesmo que, é claro, se utilize dos mecanismos narrativos e de enredo já tão batidos, mas o faz por este ser o seu referencial, e não por isso ser a sua corrente.

Ler o artigo →

Nem sei se essa introdução tem muito sentido, pois já devem ter reconhecido o anime pelo título ou pela sua imagem, certo? Mas quem liga pra sentido ou desperdício de palavras, esse anime nos ensina o valor daquilo que nem sequer percebemos o valor, o valor do silêncio, e acima de tudo, o valor da escuta.

No ensaio desta semana, apresento um anime que não precisa de apresentações. Aliás, leiam antes o ótimo artigo da Tamao-chan aqui linkado, e só depois, se desejarem, leiam esse aqui.

Enfim, sabe como é, se você não conhece esse anime, com certeza já ouviu falar. E novamente peço perdão, não resiste e acabei desenvolvendo a minha versão de um anime já adequadamente resenhado pela Tamao-chan. Devido a isso, resolvi ser mais ensaístico, ou assim espero.

Ler o artigo →

Bem vindos a mais uma review dos filmes de One Piece, o filme analisado desse lindo final de semana, lindo para quem não é humano e não partilha da iluminação cega da vida consciente, é Strong World. Na verdade, esse é o décimo filme da franquia, mas o título oficial que pegou é esse mesmo, o qual podemos traduzir para Mundo da Força, Mundo dos Fortes, etc.

Ler o artigo →

Porventura de um acaso, chegamos ao nono filme da franquia One Piece, sobrevivendo a uma situação catastrófica que se propaga no mundo real ao nosso redor, encontramos refúgio na distração agridoce que dissemina a felicidade mínima para que a sanidade prevaleça.

Ler o artigo →

Começo mais um artigo de mais um anime em mais um belo domingo da seção especial. O Filme em destaque responde pelo nome de Hirune Hime Shiranai Watashi no Monogatari e fortemente recomendo que é um filme tanto faz, bonitinho, mas tanto faz. Vamos a uma conversa sobre a obra.

Ler o artigo →

O deserto toma o lugar de destaque, a saga de hoje é nada mais nada menos do que Alabasta. Estranho começar o artigo com essa introdução, mas é exatamente isso. O oitavo filme de One Piece é uma compilação dos melhores momentos da saga de Alabasta! Uma boa ou uma má ideia? Sendo sincero, nem sei, mas vou comentar o que o filme apresenta, se é que posso chamar de filme algo que não tem qualquer intenção de ser um filme.

Ler o artigo →

Dentre os destroços os tesouros surgem, bem, ao menos essa é a ideia inicial desse sétimo filme de One Piece. O cemitério de uma batalha é o cenário ideal para arrematar tesouros, mesmo que seja um pouco mórbido, nada mais rico do que um cadáver que abandona as suas poses.

Ler o artigo →