Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Nesse episódio de ACCA não tivemos grandes revelações, o ritmo do episódio foi morno e apesar de termos tido o que poderia ser a guinada para um ótimo plot twist, essa guinada foi meio que deixada de lado. Com personagens que têm como motivação a busca por torradas e chantili ao invés de só fazer o trabalho deles direito e plots B que aparecem só pra serem quase ignorados, esse episódio de ACCA tem comprovado o desapontamento que Allyson sentiu quando fez a resenha do episódio um.

O nome desse anime que estou analisando em uma tradução rude seria “ACCA Departamento de Inspeção dos 13 territórios”. Ao ler esse nome me pego pensando no quão bobo fui de esperar algo diferente dele. Por que esperar que haveria algo diferente de um pseudo documentário sobre as ações e sistemáticas de cada um dos 13 territórios em um anime que diz isso em seu título né? O protagonista Jean Otus é um mecanismo estranho de progressão da história e sua existência ou não na trama é tão relevante até agora quanto os mistérios inexplicáveis que vemos em cada um dos episódios. Afinal, vamos combinar que se for pra fumar cigarro e ficar olhando pro teto qualquer um consegue né?

Estamos no episódio 5 e cheguei a conclusão que existe um padrão bizarro para o infodump desse anime, é um infodump situacional. Ele faz você acreditar que é necessário porque mexe com o tema do episódio mas ele simplesmente não é. Eu não lembro de nada sobre o distrito da guria do primeiro episódio (que por acaso apareceu nesse episódio), fora o fato de que haviam procedimentos ilegais da ACCA na região. Provavelmente haviam muitas outras informações aleatórias como as daquele distrito onde todos são gigantes por causa da alimentação, mas essas informações, não importa o quanto o autor ache que sejam legais para mostrar o quão cada distrito é um país diferente, não é algo que você precise mostrar. Em suma, não se faz um anime com 13 episódios que tem que explicar a tarefa de 13 distritos, não existe tempo útil pra isso, nenhum fã casual liga o bastante para isso.

Nesse episódio descobrimos que Birra é um distrito gelado, ok, melhor que Suitsu, pior que Fmasu, um lugar que dá para se viver com certa paz e tranquilidade. A questão principal com haverem tantas diferenças entre os distritos é que existem distritos que são claramente mais poderosos e influentes do que outros, isso é algo que acontece até mesmo no nosso país continental, mas mesmo havendo uma diferença de poder e influência entre os estados brasileiros, não existe um gap imenso entre estados irmãos. Em ACCA você pode ir de um distrito miserável a um rico cruzando fronteiras, as culturas são diferentes, a identificação é diferente, tudo indica que os distritos são o que sempre foram antes e depois da união de Dowa. Estados independentes que quando precisam de ajuda se ferram e quando lucram usufruem sozinhos. Por que afinal chamar o Reino de Dowa de um Reino quando até a união europeia consegue pelo menos ser um pouco mais democrática?

Enfim, a situação com o Crow foi resolvida de forma bem jogada pra dizer o mínimo, mas segue a esperança de que pelo menos tudo faça parte de um plano maior do Grossular para ficar com um mínimo de observação do Jean (o que francamente é o que parece). Ainda assim, ver o Jean não dar absolutamente a mínima para o que supostamente era seu amigo de vida toda sendo um traidor espião de Grossular é simplesmente uma piada.

 

 

Comentários