Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Ou Altair, a força do alter ego

Admito que tive que tirar uma parte do texto. Eu havia feito o comentário do episódio 7 semana passada, no entanto, devido a certos imprevistos, cá estou com um duplo. Verdade seja dita, achei que ficou até mais coerente a reflexão. No mais, vamos ao review desses dois episódios incríveis.

Ler o artigo →

Depois da minha decepção com a competição de light novels, decidi dar mais uma chance para o anime e me divertir com a história, mas isso fica muito difícil quando se tem um quadrado amoroso. Não sei exatamente se é esse o nome, mas são quatro pessoas. É engraçado que tivemos três cenas de Masamune com cada uma das garotas, e em todas elas, ele é chamado de idiota.

Ler o artigo →

Alice to Zouroku tem me agradado bastante desde o começo, mas achei que esse último episódio foi o mais fraco de todos até então. Digo isso pelo simples fato de ter acontecido quase nada. Basicamente passamos o episódio inteiro vendo a história da Hatori. Claro que aconteceram coisas importantes para a história, principalmente no final, mas ainda assim achei um pouco sem graça. Darei um desconto, já que aparentemente esse foi um episódio introdutório para uma história maior, mas ainda assim me senti um pouco decepcionada com o conteúdo que foi apresentado.

Ler o artigo →

Na última luta da primeira rodada tivemos um dos confrontos mais esperados da temporada, que resultou em um combate emocionante e explosivo, afinal, tínhamos Bakugo nele. Do outro lado estava Uraraka, que não mostrou nada além do esperado até agora, mas que no fim surgiu como um grande nome. E por que isso aconteceu?

Ler o artigo →

Olá, pessoal! Aqui estou eu novamente, Tamao-chan, trazendo outro artigo da segunda temporada de Uchouten Kazoku!

Depois de um bom e instigante episódio sobre demônios e traição, chegamos a um de reconciliação e encontros. Após a morte do patriarca da família Ebisugawa, o irmão mais velho e monge decidiu que era muito melhor acabar com aquela palhaçada de rixa entre as famílias de tanuki que continuar com aquele clima de discórdia e cheia de “joguinhos” de sempre. Além disso, temos outras questões envolvendo os personagens da trama e que há necessidade de maior atenção. O que será que ainda pode acontecer entre as duas famílias? O que Benten quer com Nidaime e vice-versa? E sobre reatar a ideia de Yasaburou e Kaisei se casarem?

Ler o artigo →

Quem acompanha esse anime sabe que a protagonista é muito tímida, mas mesmo assim ela se esforça bastante para superar a timidez. De forma hipotética, Hinako poderia ter se acomodado com o seu atual estado de timidez e ter pedido às suas amigas para não trabalhar atendendo as pessoas, quer seja no sebo ou no café. Ela poderia ter escolhido ajudar de outras formas que não envolvesse contato com pessoas. Entretanto, desde o começo do anime Hinako escolheu superar as suas dificuldades de comunicação, e graças ao seu esforço ela tem conseguido resultados, sendo que o mais significativo foi a sua apresentação no festival cultural da sua escola.

Ler o artigo →

Apesar do cenário estranho e razoavelmente inesperado, esse sexto episódio fez muito mais sentido tematicamente do que o anterior. Sobre qual dos dois foi melhor, ou se os episódios antes do recap foram melhores ou piores do que esses dois que vieram depois, aí a coisa complica bastante. Sin: Nanatsu no Taizai é um anime trash, feito para vender mercadorias eróticas para seus fãs tarados, então de partida já não faz sentido esperar uma obra-prima. Mesmo assim, apesar de alguns escorregões e de um imperdoável brilho que tudo borra o tempo todo, o anime vem se sustentando com ideias interessantes, personagens bonitas e animação que já foi melhor sim, mas continua razoável.

Quero dizer, dado tudo isso será mesmo que importa, para o público-alvo de Sin: Nanatsu no Taizai, que Belphegor seja de fato o nome de um demônio associado ao pecado capital da preguiça por um teólogo e caçador de bruxas no século 16? Provavelmente não. Mas para mim isso torna o anime muito mais divertido!

Ler o artigo →