Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Olá leitores! Aqui estou eu para comentar mais um episódio de Sakura Quest.

Nesse sétimo episódio houve a conclusão do filme que estavam fazendo na cidade de Manoyama, que no fim das contas não colocou a cidadezinha no mapa do turismo. Mesmo que o Conselho de Turismo não tenha alcançado o seu maior objetivo, acompanhar tudo isso foi divertido, além de que tivemos o desenvolvimento da Maki.

Curta o anime21 no facebook:

Shiori relembrando o passado

Desde a infância ela gosta muito de atuar, tanto que, quando até mesmo é obrigada a fazer um papel que não tem destaque algum, como ser uma árvore, Maki consegue ser radiante devido ao amor pelo que faz. Todavia não basta apenas gostar do que faz para ter uma carreira bem sucedida.

Maki até pensou em ajudar diretamente a produção em um momento difícil, mas ela conseguiu fazer uma coisa melhor que foi ajudar Ririko a fazer a cena superando a timidez. Isso foi uma atitude muito nobre da parte dela, além de ser uma prova de amizade.

Gosto muito de como cada personagem vai se desenvolvendo no meio daquele cenário pacato da cidade de Manoyama. Não é necessário forçar no drama, tudo ali é resolvido com naturalidade e de forma simples.

As meninas estão cada vez mais unidas, novos desafios continuarão vindo e elas enfrentarão ao mesmo tempo em que se desenvolvem. Nesses dois episódios o foco maior foi para a Maki, na próxima semana será outra personagem.

Essa cena foi engraçada

Não foi apenas a Maki que ganhou foco nesses dois últimos episódios. Tivemos também tivemos a Shiori como destaque, e era óbvio que ela tinha bons motivos para impedir que uma determinada casa fosse queimada. O fato dela ter lembranças boas naquela residência é um motivo considerado justo, mas o local tinha que ser queimado para o filme poder continuar. Foi interessante ver a discussão entre Yoshino e Shiori, pois colocou em choque duas das personagens principais da série, sendo que cada uma tinha uma forma diferente de pensar.

Foi legal ver a forma natural como elas se reconciliaram, pois mesmo tendo opiniões divergentes, elas são adultas e têm que se comportar como tal, ou seja, uma ruptura de relações entre elas seria prejudicial ao Conselho de Turismo. Shiori pode ter ficado muito triste quando olhou a casa sendo queimada, mas soube se portar muito bem diante daquela situação. A Yoshino fez um gesto muito bonito de pedir que a antiga moradora da casa aparecesse nos créditos, mostrando que ela não ficou com ressentimento de Shiori, pelo contrário, ela levou em consideração os sentimentos de sua amiga.

O momento em que a Maki andava pela cidade e via uma imagem dela quando criança foi o momento mais interessante do episódio devido a inserção de uma música bonita durante essa parte.

De forma geral. o sétimo episódio desse anime foi divertido, pois além de mostrar como o filme foi concluído, nós aprendemos mais sobre a Maki e a Shiori ao ver suas respectivas lembranças do passado. No caso da Shiori foi mostrado um flashback dela na casa que seria queimada, enquanto com a Maki pudemos ver as lembranças do passado dela a partir daquele vídeo de uma antiga peça escolar que ela participou e também através de lembranças que ela tinha enquanto caminhava, que foi um momento bonito do episódio, o qual tinha citado anteriormente.

Muito obrigado a todos que leram este singelo artigo, e até a próxima!

  1. Este episódio de Sakura Quest, foi divertido e um pouco melhor que o episódio 6. Neste episódio mudei um pouco o meu ponto de vista, que eu tinha sobre a Maki. Fiquei feliz da Maki, ter ajudada a Ririko no inicio do episódio, afinal ela mesmo revivendo um pouco do seu passado e de estar frustrada, ajudou as suas amigas. A parte mais interessante, como tu bem referiste na última parte do artigo, foi ver a Maki, a ver a si mesma, quando era mais nova. Ela era graciosa, como as amigas delas lhe chamaram, ela tinha um talento natural para a representação. Ela naquela fita dos tempos da escola, na peça da Branca de Neve, ela mesmo não conseguindo o papel principal, e ter que interpretar uma árvore, a felicidade estampada na cara dela e o à vontade em palco dela, já eram sinais que ela já tinha um talento nato para ser actriz. E o pai dela, não é tão má pessoa, como eu julgava que seria, ele mesmo com aquele ar austero e sério ´é um pai orgulhoso dos seus filhos. Por falar em Maki, o irmão dela é super gente boa, quem dera a muita gente ter um irmão tão prestativo e disposto a ajudar.
    Passando ao drama da Shiori, afinal aquela casa, era muito importante para ela. Ela tinha muitas memórias felizes daquela casa, dai ela omitir a verdade à Yoshino. Eu não achei que esta omissão, tenha sido feita por mal, até achei a atitude da Shiori bastante justa, mas em relação ao escândalo que a Yoshino fez em volta disso achei que ela estava errada nos seus argumentos. Como a Shiori bem referiu lá no final da discussão, a Yoshino como pessoa que abandonou a sua terra natal, não sabia como a Shiori se sentia, mesmo a Shiori tendo sido um pouco má nesta parte, ela tinha razão. Aquela parte em que o Conselho de Turismo, tem que adiantar a parte dos mini zombies, por causa dos caprichos daquele director de terceira categoria, foi bem interessante. Foi interessante, porque mostrou muitos dos personagens secundários a fazer alguma coisa e o mais importante a cena, em que a Sanae chama a atenção das crianças caracterizadas de zombie foi muito engraçada. Aquele moleque que deu um tapa na bunda da Sanae é malandro, a reacção dela foi muito engraçada. E ver a Ririko fugir de fininho das crianças também foi bem engraçado. Até aqui foi engraçado, mas quando apareceu a antiga kouhai da Maki, para chamar a atenção das crianças a cena ficou uma porcaria. Eu não suporto essa personagem, ela é muito dissimulada. Como a Maki bem disse, um actor ou actriz, tem que saber fingir ser outra pessoa e a antiga Kouhai dela sabe fazer isso muito bem.
    Gostei do clima de festa na parte final do episódio. Ver todo o mundo junto a festejar as últimas gravações do filme foi bem relaxante e alegre. A Maki esteve muito bem, na cena da entrada na casa em chamas, ela mesmo não actuando à algum tempo, fez uma representação excelente nessa parte. Fiquei muito contente de ver a a Yoshino a fazer as pazes com a Shiori, além que ver o comportamento exemplar da Shiori quando a casa antiga, onde ela teve tantos momentos felizes ser queimada foi algo de respeitar e admirar mais a personagem.
    Como sempre, mais um excelente artigo de Sakura Quest Flávio.

    • Flávio

      Ainda bem que apesar das divergências em relação ao destino da casa, a Yoshino e a Shiori se entenderam.
      A Ririko deve ter dado muito trabalho para a equipe de produção pois ela repetiu a cena várias vezes. Por falar nela estou muito curioso pelo desenvolvimento da personagem.
      Obrigado pelo comentário!

Comentários