Bom dia!

Nessa semana em Hakata Tonkotsu Ramens finalmente descobrimos todo o triste passado de Ling. Foi um episódio inteiro de flashback só para apresentar o próximo vilão – naturalmente, alguém que virá com sangue no olho pra matar o Ling. Será?

O Ling é chinês, e isso é complicado. Geográfica e politicamente complicado, eu quero dizer. Existem duas Chinas, e as duas clamam soberania sobre toda a China. É bastante complicado. A China oficial, para a política internacional, é a República Popular da China, também conhecida como China continental, China comunista ou apenas “China”. A outra China sequer tem representação na ONU – uma vez que ambas afirmam ser a única e a mesma China, seria difícil ser diferente. É a República da China, também conhecida como China insular, China capitalista ou “Taiwan”. Por aqui falamos Taiwan mesmo, não é? Mas não é o nome oficial do país. Então se o anime fala “China”, a única certeza que podemos ter é que não podemos ter certeza nenhuma. Para tentar esclarecer esse detalhe, por curiosidade, pesquisei sobre o Ling em uma Wikia sobre Hakata Tonkotsu Ramens. Não ajudou: a nacionalidade do Ling é taiwanesa mas ele nasceu na China continental. Oh, bem. Isso não importa mesmo, então vou prosseguir.

Qualquer que fosse a China onde o Ling vivia, sua família era muito pobre e cheia de dívidas. Era apenas a mãe para cuidar dos dois filhos, e parece que um sujeito (ou talvez fossem vários) batia na porta deles frequentemente para tentar convencer a senhora a vender um dos dois. Ganharia dinheiro para pagar as dívidas e ainda seria mais fácil e barato cuidar só de um. Mas é lógico que ela recusava! Até que um dia o Ling escolheu se vender, mentindo para a mãe e para a irmã que havia conseguido um emprego. Aí ele foi treinado para ser um assassino e o resto é história – a história que esse episódio contou.

Desde o começo do anime acho ele o personagem mais interessante do elenco. De fato, talvez seja o único personagem realmente interessante – nenhum dos demais tem um conflito real. Inventaram um pro Enokida no arco passado, e não foi de todo mal, mas ele nunca foi um personagem que atiçou a minha curiosidade ou interesse. Ele era só o hacker. Aí precisaram inventar um conflito para ele, pois até então não tinha nenhum, e o resolveram no mesmo arco. Então tá, legal aí, parabéns, Enokida! O Ling por outro lado tem conflitos desde o começo. Ele foi explorado pela máfia chinesa, queria dinheiro para comprar sua liberdade e a partir daí passar a ganhar dinheiro que fosse só seu para ajudar sua irmã. E daí ela morreu, vendida pelos seus próprios empregadores. Ele se vingou, mas nunca lidou de verdade com a perda. Sua personalidade mercurial e seu hobby de travestir-se o completam. É ou não é um personagem interessante?

Eu realmente gostaria de saber mais sobre ele e esse episódio me deu o que eu pedi, ainda que na forma de um longo flashback, o que não costuma ser um método narrativo muito empolgante. Claro que ele ainda guarda a dor da perda, coisa que ele não resolveu, mas há mais do que isso, como era de se supor. Ser retirado da família tão cedo e treinado para ser um assassino não pode passar sem sequelas, afinal. Uma das primeiras coisas que ele escutou ao chegar ao local, e que prepara a audiência para o que está por vir, é: “não confie em ninguém”. Na cena seguinte ele é colocado em uma cela que ele divide com outro garoto – Feilang – e que imediatamente começa a estabelecer um forte laço de amizade com ele. Tem tudo pra dar errado, né?

A traição de Feilang estava anunciada já desde muito antes de acontecer. Era preciso que o “não confie em ninguém” tivesse efeito, afinal. Ling foi avisado e ainda assim escolheu confiar. É compreensível, ele nunca antes teve motivos para duvidar de quem lhe havia oferecido carinho – a sua família. Feilang, se contou a verdade, foi o oposto: sua própria mãe o vendeu porque ele não lhe era “útil”. Ainda assim, viveram juntos por cinco anos, não duvido que algum sentimento verdadeiro tenha brotado no coração do traidor, ainda que tenha se pervertido e distorcido por conta da farsa que ele conduzia. O próximo episódio pode ser interessante por causa disso.

Ling acha que matou Feilang, mas ele está vivo (isso também era previsível, e eu estaria aqui apostando na sobrevivência dele mesmo se o episódio não tivesse estragado a surpresa com a cena pós-encerramento). Será que o ex-parceiro quer apenas se vingar? Será que ainda acha que podem trabalhar juntos – como ele sugeriu durante sua farsa? Será que é um pouco de cada? Ling vai confiar de novo nele? Ling vai continuar confiando nos seus amigos atuais? Tendo a acreditar que Hakata irá sempre pelo caminho mais fácil e preguiçoso, mas mesmo esse caminho pode ser divertido. Se for mais do que isso, melhor ainda!

Adivinha que Feilang ainda está vivo…

Discussão