Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Os dois últimos episódios de Grimoire of Zero foram, na maior parte do tempo, calmos. É comum em aventuras encontrar cidades grandes, no caso dessa história não foi diferente. Nosso grupo de viajantes parou numa cidade aparentemente próspera economicamente, e lá eles descansaram, comeram e até tiveram tempo de comprar roupas novas.

Curta o anime21 no facebook:

É interessante saber que existe uma divisão no Grimório dela

Era certo que esse clima de calmaria, que lembra um slice of life, não seria eterno, pois devido ao que aconteceu no final do último episódio, a história deve ficar mais movimentada. Nesses dois episódios que estou comentando neste artigo, pude constatar algo que está presente desde o início do anime, que é o fato desse show ser uma aventura muito agradável de se acompanhar mesmo que tenha um ritmo um pouquinho mais lento se compararmos a outros animes de ação/fantasia desta temporada.

Nesses dois episódios recebemos mais informações sobre os personagens. A Zero, por exemplo, por viver muito tempo numa caverna não teve muito contato com a civilização, portanto não tendo consciência do real valor das gemas que ela carregava, e muito menos sabia o que era um simples beijo.

Outro personagem que achei interessante terem abordado um pouco foi o Albus, que apresentou ter maturidade ao dizer que não sente ódio das pessoas devido ao preconceito contra os bruxos. É por falta de pessoas que pensam assim que existe um clima de intolerância tanto por parte das pessoas quanto por parte dos bruxos que se revoltaram.

O preconceito contra os Bestiais foi abordado nesses dois episódios, especialmente no 3, onde o Mercenário se envolveu em uma confusão porque tinha Bestiais, que digamos, pioravam ainda mais a já baixa reputação desses seres. A vida de um Bestial não é nada fácil, pois além do preconceito, eles são vistos como seres demoníacos originados de pecados do passado. Fora que o sangue e a cabeça são valiosos entre os bruxos.

Duelo de Bestiais

Essa crença sobre os Bestiais foi amplamente difundida graças a forte influência que a Igreja tem nos padrões morais e comportamentais das pessoas. Outro detalhe importante é que assim como na Idade Média, nesse anime pessoas comuns são condenadas acusadas de bruxaria.

Voltando para a parte onde o Mercenário se envolve em confusão, nosso protagonista peludo se envolve em um duelo contra outro Bestial. A luta até que foi legal e serviu para dar uma movimentada no episódio que estava tranquilo demais.

Nesses quatro episódios exibidos até agora, eu tenho gostado muito do Mercenário, pois além de forte ele é bondoso e simpático, mesmo que ele tente não demonstrar isso algumas vezes. Achei legal ele tentar, da maneira dele, mostrar para algumas crianças (que o grupo encontrou no caminho) que não dá para confiar em todo mundo. Mesmo bancando o durão ele aceitou um presente de uma criança, atitude essa que mostra que por trás da aparência intimidadora existe uma pessoa gentil, e por que não, fofa. Sim, ele tem momentos fofos quando fica envergonhado.

Esses dois últimos episódio foram divertidos, e o anime continua me agradando, pois temos personagens muito simpáticos, cuja aventura em que eles estão envolvidos é agradável de acompanhar, além de ter uma história que vai aos poucos prendendo a atenção do espectador.

Obrigado a todos que leram este artigo, e até a próxima!

  1. Os episódios 3 e 4 de Grimoire of Zero, foram bem interessantes. Começando pelo episódio 3, eu gostei da exploração da história dos bestiais e da parte onde o mercenária e os seus companheiros foram comprar roupa para a Zero. Eu gosto bastante da introdução dos episódios deste anime, em especial a introdução da história dos bestiais no episódio 3. A arte destas introduções são nota 10. A Zero ainda não tem uma noção do que é viver em sociedade, quando ela sacou das gemas em plena praça de comércio, ela colocou-se em risco sem necessidade alguma. Nem todas as pessoas, são sérias como o mercenário, este faz-se de duro e mau, mas lá no fundo ele é simpático e preocupasse com a Zero e com o garoto bruxo que quer a cabeça dele. A parte da loja de roupa, não vou comentar muita coisa, mas aquele vendedor tem todos os sintomas de ser um predador sexual, o brilho nos olhos dele ao ver a Zero nua e ao cheirar-lhe a roupa, não enganam ninguém. Mas passando à parte mais interessante do episódio 3, a reputação dos bestiais nas cidades. Aquele urso ou porco que estava a assediar uma mulher num beco, é um dos muitos factores que faz com que as pessoas odeiem e temas os bestiais. Afinal eles em certos momentos, sentem vontade comer carne humana e isso pode ser um grande problema tanto para os da sua espécie como para as pessoas que os rodeiam. Nem todos os bestiais são contidos, como o Mercenário, dai a revolta interna dele, em relação às porcarias que os outros bestiais fazem. Aquele bestial com cara de lobo, era um autêntico porco, aquelas supostas bruxas que ele trazia atrás de si, com grilhões e correntes, não eram bruxas e sim escravas sexuais. Ou ele pensava que enganava o mercenário e a Zero. O mercenário só por ver aquelas mulheres acorrentadas já estava indignado, mas quando o bestial com cara de Lobo, ousou sugerir uma troca porca com segundas e terceiras intenções para o mercenário. O mercenário nunca na vida ia trocar a sua contratante Zero, por três escravas sexuais, o plano dele já era libertá-las do jugo do bestial com cara de lobo. A parte do combate entre o mercenário e o bestial lobo, foi boa, a vitória do mercenário já era mais do que certa, afinal o outro bestial não tinha prática de combate contra outros bestiais, Vencer um humano é fácil, mas vencer um bestial com corpo de tigre a brandir uma espada enorme já é mais difícil e o bestial lobo aprendeu isso da pior maneira. A parte final do episódio foi bem engraçada. Se a Zero continuar assim, as pessoas vão começar a desejar que ela fique com o mercenário.
    Já o episódio 4, já não foi tão bom, como o episódio 3, mas ainda assim foi agradável de ver. O mercenário toma mais banho,que muitas pessoas na Idade média tomavam numa vida inteira. A parte em que o mercenário mostra as partes intimas para a Zero num momento de espanto por causa da magia dela, foi bem engraçada. O episódio 4 foi quase um slice of life, onde o trio passeou pela cidade e começou a sua jornada para ir para a vila de Lattete. Só mesmo a parte do final é que despertou o meu interesse, já que a vila de Latette fora atacada por bruxos. Quem diria que o garoto pervertido tinha uma opinião tão madura em relação às bruxas e dos meros humanos.
    Como sempre mais um excelente artigo Flávio.

    • Flávio

      A introduções desse anime são ótimas. A zero embora seja poderosa, ela é inocente e não está acostumada ás regras da sociedade. A situação dos Bestiais não é fácil e para piorar ainda existem Bestiais que fazem piorar a própria reputação, que diga-se de passagem, não é das melhores.
      Muito obrigado pelo comentário!

Comentários