Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Atom tem um problema, que no caso, é o desequilíbrio existente entre a produção e o conteúdo do anime. Pode parecer meio aleatória essa afirmação, mas não é, eu até posso citar um exemplo para tentar contextualizar isso. Um anime com animação, trilha sonora, etc, impecáveis e com um enredo horrível seria um bom exemplo desse “desequilíbrio” que eu citei logo acima.

Curta o anime21 no facebook:

Eu já entendi, já aceitei — para ser mais preciso — que Atom seguirá esse estilo episódico por um tempinho — talvez até o fim — contudo, isso não implica que eu não possa reclamar da qualidade desses episódios “soltos”. Três estúdios trabalharam em Atom, e disso eu realmente não posso reclamar, a animação está acima da média, apesar dos pesares. PORÉM, o conteúdo desses episódios não está legal, chega a ser ridículo. Pode ser exagero meu? Pode sim, mas é notável que até agora Atom não passa de um anime “ok” e olhe lá. Esse episódio, assim como o último, não foi nada bom.

Quer mostrar a vida dos gênios antes de qualquer coisa? Mostrar a vida universitária deles? Mostrar qualquer coisa deles? OK! Pode mostrar, não tem problema algum! Só que dessa forma não tá legal, tá bem chato e massante.

Esse episódio serviu pra algo? Até serviu… apresentou um personagem “qualquer” e introduziu uma possível trama que de alguma forma se relacionará com os gênios. Fora isso, não teve mais nada além de uma tentativa falha de humor.

Um passarinho me contou que as coisas vão melhorar quando o anime chegar na parte do tal torneio da opening, mas será triste se demorar a chegar lá, já que aturar esses episódios ruinzinhos tá sendo complicado. Será mais triste ainda se esse torneio for ruim também, bem triste mesmo. Assim como já citei acima, a animação continua boa, o problema é o conteúdo mesmo. Esse episódio foi bem complicado de se aturar, mas para os mais otimistas, deu pra tirar uma coisinha ali e aqui dele. Vamos ver se Atom vai melhorar nesse tal torneio ou não, eu espero que chegue nessa parte logo, de verdade.


  1. Finalmente pude acompanhar melhor esta série e tirando a péssima legenda – espero que algum outro fansub faça, porque aguentar esta legenda meia-boca ninguém merece – tá bem. O que vejo que será um problema em “Atom: the benning é a falta de explorar mais o universo que a história pode oferecer. Por ser uma obra que enfoca o que veio antes do “Astro Boy”, o óbvio era esperar algo que pudesse lembrar o estilo desta, o que até o momento, tem sido momentos bem raros.

    Houve sim alguns ganchos para futuros eventos, o que não torna o episódio em si tão ruim. A questão é que sim, podem optar por usar um recurso mais episódico e o maior problema está no material original: este segue muito o estilo mais infantil, fora que o conteúdo parece ser bem escasso, o que pode ser um problema pra ser roteirizado com eficácia. Só pra não falar que tudo foi ruim, foi bacana ver a versatilidade do Six, que até o momento, tem sido testada sob vários aspectos. Todas as experiências que o robô adquirir, vão moldá-lo a dar a forma do Astro e aos demais robôs, anos depois. Também dá pra destacar os pequenos robôs que os ajudaram e que são os antecessores do Six, os ajudando na venda do udon. E episódios de festival escolar são tão comuns em animes quanto os de praia, então, tá valendo!

    De toda forma, vamos ver onde a série vai e nesta caso, saber até onde irá.

Comentários