Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Caros leitores, por acaso vocês têm algum(a) amigo(a) idiota? Se a resposta for sim, creio que vocês podem se identificar como esta comédia de um pouco mais de 12 minutos.

Eu confesso que minhas expectativas para esse anime não eram muito grandes, mas ele conseguiu me arrancar algumas risadas, e isso para mim já é suficiente em se tratando de animes de comédia. Esse gênero é muito pessoal, então tudo irá depender do senso de humor de quem for assisti-lo.

A história desse anime gira em torno da relação entre uma garota muito idiota e um rapaz sério e bastante estressado. A interação dos dois é divertida devido ao contraste de suas personalidades. A protagonista feminina é muito engraçada e divertida, dando muito trabalho para o protagonista masculino que é seu vizinho. Ela é muito burra, mas é justamente as idiotices dela que fazem com que as situações se tornem engraçadas. Já o protagonista masculino é sério até demais e muito estressado, mas pensando bem, conviver com alguém como a Yoshiko não deve ser uma tarefa nada fácil.

Por mais que ela o irrite bastante (quando irritado ele bate nela), no fundo ele gosta dela, pois se não fosse por isso, ele a ignorava.

O anime é dividido em esquetes, e a maior parte delas foram engraçadas. Um dos momentos que ri bastante foi a parte em que o protagonista masculino é consolado pela amiga da Yoshiko devido ao fato dele não ter amigos.

Para quem quer uma comédia simples, mas divertida, para poder passar o tempo, este anime é recomendado pois, como já comentei antes, a interação entre os protagonistas é boa e gera bons momentos cômicos.

Obrigado a todos que leram este artigo, e até a próxima!

  1. Este primeiro episódio de Aho Girl, foi ok, fez rir, algumas partes com mais graça que outras, mas no final Aho Girl vai ser um anime bom para passar o tempo. O facto de ele ser adaptado de um mangá 4 Koma é um facto positivo, já que os mangás 4 Koma são usados para contar várias histórias e situações com os mesmos personagens e o estúdio que fez Aho Girl soube adaptar muito bem a terminologia do mangá. Os personagens até são engraçados, principalmente do Akuru, a bronca que ele dá à Yoshiko cada vez que ela faz asneira é demais. Esteve episódio teve partes muito boas e engraçadas (o bom das adaptações dos mangás 4 Koma é a divisão da história por partes), as que mais gostei, foram tantas, mas a cena da amiga da Yoshiko a reconfortar o Akuru porque este não tinha amigos e a parte em que a Yoshiko, deixa uma revista de mulheres em posses sensuais com colagens da cara dela em frente da casa do Akuru foram demais. Mas como este anime, em certas partes, tem tudo menos normalidade, o facto da Yoshiko gostar mais de bananas do que outra coisa qualquer, parece meio assustador. A cara dela a comer bananas dá até aflição, ela até parece uma macaca e uma débil mental. Aquela parte em que o Akuru vai à casa da Yoshiko para a acordar e fala com a mãe dela (uma conversa meio anormal) mais o final do anime,onde o Akuru acode a presidente do conselho estudantil após esta ter sofrido um ataque da Yoshiko e lhe diz que na próxima vez que a Yoshiko a atacasse ele a mataria a Yoshiko, só demonstrou que este anime não é normal. Além das cenas de pancadaria onde o Akuru bate na Yoshiko, cada vez que esta faz asneira ou fala do que não deve. Estas cenas para mim não são normais, mas percebo o motivo de elas acontecerem (é tudo para efeitos de comédia saloia afinal).
    Excelente artigo de primeiras impressões de Aho Girl Flávio.

Comentários