Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Opa! Tudo bom com vocês? Hoje vamos falar um pouco sobre o episódio 3 de Gamers!

A cada episódio que passa, eu não vou mentir, eu gosto mais da história de Gamers, das personagens e de toda a trama. Apesar de que, na minha opinião, ainda não é um anime 10/10, mas quem sabe ao longo de novos episódios se torne, não é mesmo?

Uma coisa que vem me surpreendendo a cada episódio de Gamers é o quanto algumas situações fogem do clichê (poucas são elas, para falar a verdade) mas eu consigo notar, nem que seja apenas a essência, pequenos conflitos que saem do clichê.

Diferente de muitos animes (porém não é o único), Gamers está focando primeiro em desenvolver os personagens para depois desenvolver a relação do protagonista com o clube de jogos. Um ponto negativo disso é que, outros personagens principais (vulgo Tendou) acabaram ficando “em segundo plano”.

A cada episódio que passa, eu venho percebendo a mudança no modo que o protagonista age. No primeiro episódio ele sempre estava tímido e engessado (menos quando se falava de jogos), já agora no episódio três é como se ele tivesse se soltado e esteja agindo mais como ele mesmo, isso me deixou muito animada.

Agora devo confessar que se houve algo que me irritou na primeira parte desse último episódio, é a ingenuidade, ou lerdeza, ou até mesmo burrice do Uehara. Mesmo namorando ele é ingênuo ao ponto de elogiar uma menina sem ser sua namorada, fora as vezes em que ele foi capaz de esquecer que sua namorada estava procurando por ele. Porém, depois de parar para pensar e refletir, ele finalmente está começando a aceitar a si mesmo, falando mais sobre jogos com o protagonista. Isso sem contar que, assim como a Hoshinomori, ele já foi julgado por ser otaku e não possuir beleza e cuidado consigo mesmo, então talvez isso tenha motivado ele a dar conselhos para ela (mesmo causando um mal-entendido). Então no final é entendível, mas ao mesmo tempo não justifica (mas confesso que eu jurava que a Hoshinomori iria começar a gostar do Amano).

Esse foi, com certeza, um episódio que novamente teve o foco no desenvolvimento de uma das personagens, eu diria que até melhor do que o anterior. Embora eu ache que o desenvolvimento do Uehara foi muito melhor, porém, nesse episódio, o protagonista estava agindo muito mais “solto” (sem contar que ele tomou coragem para sair de seu casulo, e começar a fazer novas amizades com pessoas que possuem interesses em comum), as cenas e expressões dos personagens para mim estavam muito mais engraçadas e sem perder o foco do episódio. Eu senti como se a história e personagens tivessem ficado muito mais naturais de se assistir. Sem dúvidas foi o melhor episódio até agora para mim (saudades Tendou).

E vou acabando por aqui pessoal! O que será que podemos esperar dos próximos episódios de Gamers, hein? Até a a próxima! Bye :3

Comentários