Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Mesmo com seus tantos diálogos difíceis de entender, ritmo acelerado demais a ponto de ficar complicado de digerir o que aconteceu, Houseki no Kuni tem grandes chances de ser um dos melhores animes da temporada. Provavelmente já ganhará o prêmio de mais bonito, afinal essa animação 3D, que mais parece 2D, é incrivelmente agradável aos olhos. Cores fortes e personagens divertidos também são fatores a levar em consideração.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Na descrição do anime dizia que quem ia atrás das meninas pedras eram os humanos, mas aparentemente são uns tais de Tsukijin. Eles são seres estranhos, sem feição, que parecem ter o interesse de levar as pedras para a lua, coisa que eu não entendi direito o porquê. Para evitar que eles consigam, existem patrulhas de dia, e de noite existe apenas uma capaz de patrulhar, já que as outras se alimentam de luz do sol.

Expressões também são um ponto forte dessa animação, estão lindas

A nossa maravilhosa protagonista é uma phosphophyllite (ou fosfofilita em português), uma pedra verde azulada que é apreciada pela sua fragilidade e raridade. Eu não sabia que colecionadores gostavam de pedras frágeis. Algo interessante sobre a Phos, é que ela raramente é modificada, pois qualquer coisa pode quebra-lá. No anime, sua fragilidade é mostrada quando o professor, aparentemente muito forte, dá um grito e a despedaça toda.

Gostei bastante do encerramento como um todo, a parte visual dele está linda, assim como a de todo o anime. Eu não julgo a história deste anime pelo primeiro episódio, afinal eu escolhi ele justamente pela possibilidade de uma história interessante. Também foi minha escolha pelo fato de ser parecido com Steven Universo, uma das minhas séries favoritas. Porém, neste anime, os papéis são invertidos. As ameças são contra as pedras e não as pedras. Eu vou sim falar bastante de Steven quando tiver oportunidade, e já começo lhes dizendo que foi uma série que mudou minha vida e jeito de pensar, então não é pouca coisa não.

Enfim, eu gostei sim de Houseki e vou continuar assistindo (quando eu falo de continuar assistindo os animes que estou escrevendo, falo que vou continuar sentindo algum prazer enquanto vejo, porque assistir ou não eu não posso escolher, já que tenho que vir aqui falar com vocês). Levemos em consideração os episódios que virão apenas, já que o anime tem obrigação de segurar o público no primeiro episódio.

Por hoje é só galera, comentem o que esperam e acharam de Houseki no Kuni. Vejo vocês na próxima!

Comentários