Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

“Seis estrelas cadentes uma vez visitaram este mundo. Todas as seis quebraram e deram a luz a seis luas. Quase toda a vida correu para o mar e nas costas vazias apareceu uma forma de vida adequada para o mundo estéril. Entre as formas de vida prósperas, aqueles muito atrasados para fugir, afundavam no fundo do oceano. No fundo do mar, eles eram consumidos por micro-organismos, transformados em substâncias inorgânicas e ao fim de vastos períodos de tempo, eram organizados sistematicamente, formando gemas. Eles chegavam novamente ás margens. E se tornavam…”

Assim foi o início do mundo deste anime. Desse modo surgiram as formas de vida que conhecemos como os personagens deste anime. Anime esse que mesmo depois de uma estreia confusa, ainda não se corrigiu totalmente. Melhorou em alguns pontos mas em outros continua a decepcionar.

Curta o anime21 no facebook:

Eles, de forma indireta, deram um objetivo a protagonista. Indireta para mim, e provavelmente só para mim, porque foi por meio de diálogos muito confusos e acelerados. Mas provavelmente quem consegue acompanhar esse ritmo entendeu de forma simples. Ela está tentando escrever essa enciclopédia para a qual foi designada a escrever e, ao mesmo tempo, está tentando achar algo que aquela Ruiva (sou péssimo com nomes) possa fazer além das patrulhas noturnas (que ela odeia).

Não vou falar sobre a Jade (pedra que apareceu na transição neste episódio) pois só achei coisas espirituais na breve busca que fiz. Fiquei curioso pra saber por que ela ficava ressoando aqueles tipos de sons quando era “martelada” pela doutora.

Achei o drama no final  do episódio exagerado demais. Sabemos todos que não vão matar uma protagonista no segundo episódio. Aquele Caracol gigante também me fez criar algumas teorias, simples até. Será que esse mundo que eles vivem seja uma miniatura? Talvez elas sejam realmente do tamanho de pedras, sabe? Eu só não faço ideia do sentido do professor. Ele é um cara que faz o que as pedras tentam fazer, com muito sofrimento, estalando os dedos, mas não o faz, por quê?

Ela é muito legal, a protagonista. Tem a personalidade que eu mais amo em personagens femininas.

O anime sim, teve um pequeno salto de qualidade, mas ainda tem um longo caminho para trilhar até o ideal. Mas por hoje é isso que teremos. Espero vocês na próxima, e fiquem na torcida para o anime continuar melhorando, abraço!

Comentários