Sim, tivemos mais um episódio que APARENTEMENTE não tem utilidade no contexto geral da história (apesar de ter “fugido” da história, o episódio da praia provou ser bem importante). De qualquer forma, esse episódio não pareceu disponibilizar informações tão relevantes assim (ok, teve alguma aqui e ali) e com isso muitas pessoas ficaram insatisfeitas com o que foi apresentado. Mas a questão que eu gostaria de trazer é: foi realmente tão ruim assim?

Pois bem, vamos aos fatos. Tivemos um urrossauro aleatório que possuía uma gosma de hentai, brigas dos sexos, revelações “pesadas” e por aí vai. Deve-se dizer que o urrossauro era apenas uma desculpa para fazer tudo aquilo acontecer (obviamente). Porém, o que vem em seguida disso são  informações jogadas por aí que de certa forma são interessantes e que podem ter alguma importância no futuro. Por exemplo: a fala da Miku onde ela cita as babás invisíveis. Era algo imaginável, mas vocês concordam que isso por si só já é uma informação sobre o meio que os rodeia? E esse episódio foi basicamente isso. No anterior tivemos uma espécie de construção de mundo enquanto que neste, acompanhamos um amadurecimento na relações e nas ideias de cada um (menos o mitsuru). Fora a interação/introdução da 02 no grupo. Cada vez mais nós percebemos que ela está sendo aceita no time e criando um laço com cada um deles (ainda que raso e de maneira lenta no momento) e tentando se “tornar” mais humana. 

E falando no demônio, deu para ver que o merdinha ainda está sofrendo com os efeitos de ter pilotado com a 02 e é uma pena que não morreu ainda. Porém, o que me “preocupa” mesmo é essa interação dele com a Kokoro. Tirando a 02, é visível que nossa querida Kokoro aparentemente andou lendo e aprendendo coisas que seus amiguinhos não sabem. E eu sinceramente espero ansiosamente para ver no que esse conhecimento e sua consequente curiosidade vão trazer (desde que não envolva o Mitsuru está ok). Outra coisa que tem relação com esse tema, seria sobre a puberdade deles. Na consulta com o doutor FranXX, é dito que eles servem para isso por serem “cobaias”. Sinceramente me pergunto quais são os testes e as expectativas colocadas nesse esquadrão.

Mas no fim, acredito que o motivo desse episódio ser assim foi porque queriam trabalhar na relação de cada dupla. Até então nós sabíamos que tinha que existir uma certa harmonia entre a dupla e isso era de extrema importância na hora da pilotagem. Mas agora, temos laços mais fortes que foram construídos na mesma medida (além da evolução e o compartilhamento de experiências) e isso pode pesar para ambos os lados futuramente como a própria 02 alertou. Fato é que apesar disso nós sabemos que tais relações ainda estão longe do ideal (apesar de ser um bom início) e que ao menos haverá um sentimento de ligação maior entre cada dupla e o grupo como um todo. Estou ansioso pelo próximo episódio e ainda mais ansioso para saber se “voltaremos” para o foco total.

Discussão