Eis que chegamos ao fim dessa temporada e emoções não faltaram. A luta de Issei e Sairaorg foi muito além de uma troca intensa e contínua de socos, foi uma disputa e de sonhos que ambos precisam e querem alcançar o quanto antes. Issei foi o vencedor mas de certa forma todos saíram ganhando aquilo que mais desejavam. Sinceramente foi um final digno dessa nova fase da franquia e eu realmente espero que não pare por aqui.

Diferente das habituais lutas finais, essa teve um tempero um pouco diferente. Ok, têm vários traços de animes shounens mas isso não tirou seu brilho. Issei e Sairaorg não disputavam apenas pela vitória, mas sim pelos seus sonhos e objetivos. Nosso querido dragão pervertido lutava pela realização dos sonhos de sua amada, sua torcida e seus entes queridos, enquanto Sairaorg tinha motivos similares, porém levemente diferentes. Algo que me chamou a atenção foi todo o aprendizado adquirido, principalmente por Issei, que conheceu não só um mero rival mas um amigo. Ambos estavam colocando suas almas naquela luta tão intensa que demandava muita coragem e superação e no fim, a evolução incompleta de Issei venceu e mesmo derrotado, Sairaorg caiu de pé. Foi um fim digno de alguém que lutou a vida toda para simplesmente ser aceito e receber o reconhecimento mínimo que merecia por conta de suas habilidades; alguém que desde o começo foi cordial com seu adversário e em momento algum teve arrogância, apesar de sua superioridade inicial. Infelizmente a vida não foi tão justa com o derrotado, que deverá começar sua jornada do zero para alcançar parte de seus sonhos. Mas o grande troféu de Sairaorg foi ter a volta de sua mãe, aquela que sempre o protegeu e o inspirou a chegar em seu estado atual. E se por um lado Sairaorg acabou regredindo, Issei até promoção em seu rank ganhou e que de certa forma traz preocupação para Azazel.

Por outro lado temos Issei e suas decisões. Sua evolução nos últimos episódios não se resume apenas ao seu poder mas também aos seus sentimentos. Houve alguns problemas com Rias e ainda que algumas dúvidas estivessem afligindo sua mente, Issei precisava tomar uma decisão. Foi impulsivo e se declarou numa hora não tão adequada mas no fim, o que realmente importa é o resultado derradeiro, não? E bom, esperamos por quatro temporadas para que ele chamasse a Rias pelo nome e enfim declarasse e confirmasse seu amor por ela, por isso, a satisfação com esse episódio aumentou. O único problema disso tudo é que o fato ocorreu nos minutos finais e a curiosidade para saber como todo esse desenvolvimento se desenrola é grande. De qualquer forma, ao menos espero que ocorra um desenvolvimento não só na relação dos dois como também com as outras personagens e que por favor, seja algo mais simples e breve, pois apesar da satisfação de vê-los juntos, foi um problema que poderia ter sido resolvido antes (ainda que eu entenda que fazer dessa forma tem seus méritos e razões).

Em suma, foi um belo fechamento para essa nova fase da franquia. Conseguiu fazer um final digno e interessante, soube medir bem o tempo de ecchi na tela (pouquíssimo em relação às temporadas temporadas anteriores) e lidou bem com os problemas apresentados. Infelizmente a saudade vai bater e a expectativa por uma continuação será forte, mas sinceramente eu acredito que há boas chances disso (baseado em vários nada).

  1. Foi um belo episódio final, eu gostei demais! Demorou mais agora Issei tem uma namorada e a chama pelo nome, esta é sua maior evolução e amadurecimento, nos vemos na 5 temporada de DxD com Issei já com 18 anos e sua relação mais íntima e quente com suas meninas de seu harém. Anime 10/10 obra prima, Bravo!

Discussão