Highschool DxD teve em sua quarta temporada grandes mudanças: a troca de estúdio (saindo do TNK, que fez as três primeiras temporadas, para o Passione, um estúdio mais novo), o design e a forma como foi adaptado. Tudo isso gerou insatisfação em alguns fãs e na grande maioria as mudanças foram bem aceitas, afinal, elas eram para o bem da obra e seu futuro. A franquia tinha uma fama de certa forma negativa por conta de seu protagonista e ecchi muitas vezes desnecessário. Com essas alterações podemos concluir que tudo isso mudou?

Sim, o Issei tem sentimentos também, eles só foram deixados de lado até então.

Nos últimos anos temos cada vez menos obras com o gênero ecchi sendo adaptadas devido alguns motivos, dentre eles, as vendas. Ao contrário disso, DxD sempre teve boas vendas em todas as suas temporadas e por isso continuar com a antiga fórmula não seria um grande problema, aparentemente. Mas na terceira temporada tivemos reclamações da maioria dos fãs. Foi uma adaptação bagunçada que misturava eventos originais do anime com partes da light novel e o resultado final acabou sendo bem ruim. Foi algo tão negativo que antes da quarta temporada foi lançado um ova que consertaria os últimos três episódios. E no fim a mudança era algo que precisaram escolher mesmo que fosse uma aposta arriscada, porque provavelmente era o melhor a se fazer (ou não, vai saber).

Impressão normal sobre o antigo Issei.

A modificação do design foi a mudança mais polêmica, pois para os críticos dela, a essência não poderia ter sido alterada e se acostumar com a mudança não era algo bem visto. Porém, a produção dessa nova temporada era algo mais próximo do original e por isso foi uma mudança necessária. Os volumes iniciais da obra possuem uma arte parecida com as três primeiras temporadas mas, conforme o tempo passa, a arte vai mudando para algo similar ao que temos nessa quarta temporada (isso sem contar com a adaptação para mangá que possui uma arte parecida também). E vale ressaltar que apesar desta ter sido a mudança mais óbvia, foi a que menos impactou o anime em si quando você considera a forma como adaptaram.

Quem te viu quem te vê menino Issei.

Agora, imagine DxD com menos ecchi ou fanservice tosco, com mais ação e história. Conseguiu? Se não, apresento Highschool DxD Hero. Essa quarta temporada nos trouxe uma adaptação muito interessante com uma história pela qual você consegue se interessar, pois não tem fanservice atrapalhando e de quebra recebe ação como sobremesa. Apesar disso, tem ecchi, porém numa frequência bem menor, tendo episódios onde há uma ocorrência extremamente rápida e acaba sendo ocasionalmente usado para alguma cena cômica (seja ela numa batalha ou não). Pela primeira vez tivemos um bom balanço dos elementos da obra e ao invés de simplesmente não esperar uma história de um mero anime ecchi com harém, recebemos boas batalhas e desenvolvimento dos personagens e da história como um todo. Como um bom exemplo dessas mudanças, Issei se torna menos pervertido e passa a ser alguém mais…”respeitável”. Há também um grande foco nos relacionamentos entre ele, as garotas e principalmente a Rias. De uma relação completamente mal explicada para um romance com um desenvolvimento interessante, a nova fase da franquia mostrava que iria tratar de assuntos mais relevantes que os antigos momentos de fanservice excessivo. E sim, há defeitos aqui e ali mas podemos concluir que as alterações conseguem compensar de certa forma. No fim, tivemos uma mudança positiva que pode atrair novos públicos e talvez mudar a fama ruim que a obra tinha (ok, talvez nem tanto).

Como eu disse, o ecchi não sumiu, apenas teve uma diminuição 

No final de contas, após decepções e mudanças drásticas, DxD veio com uma cara nova e não decepcionou. Conseguiu atrair pela sua história ao invés do erotismo (apesar de que você deve esperar que ele apareça em algum momento durante os episódios) e assim, ter uma adaptação mais fiel e interessante. O bom disso tudo é que apesar da melhora, a essência não foi perdida e ainda podemos desfrutar das aventuras de Issei e cia. Se você realmente detesta ecchi, saiba que ao menos a obra se tornou mais agradável de se acompanhar, e caso você assista DxD puramente por causa do ecchi, é melhor você se habituar com essa nova fase porque aparentemente acostumaram você mal nas temporadas anteriores (o que talvez mude numa possível quinta temporada, o que seria uma regressão). Vale lembrar que a obra tem sua adaptação para mangá sendo publicada aqui no Brasil pela Panini e está finalizado em 11 volumes (sendo que 10 deles já estão disponíveis).

    • Olha, não há nenhuma informação que vá ter mas ao menos material para adaptar tem de sobra. Eu acredito que logo logo teremos mas não dou garantia alguma.

Comentários