Bom dia!

Os japoneses continuam fugindo e os mongóis jamais esperariam que eles fossem tão resilientes. Lutaram tenazmente e venceram um batalha que tinha tudo para estar perdida: os mongóis tinham números, moral, e armas superiores. Ok, lutar no passo de uma montanha torna todas essas vantagens bastante relativas, mas ainda assim. Pelo menos por pura persistência deveriam ter eventualmente vencido sem que os japoneses fugissem – mas não conseguiram.

Tenho certeza que eles não esperam que haja um imperador na ilha também. E “um imperador”, ao invés de “o imperador”. Eu também não esperava.

Quem conhece história japonesa ou está lendo os meus artigos sabe, depois de ler o artigo sobre o episódio 5, que o Imperador Antoku morreu quando ainda tinha 6 anos de idade, durante Batalha de Dan no Ura, a batalha derradeira da Guerra Genpei. Pesquisei e escrevi um bocado sobre isso semana passada, e veja só, valeu a pena muito antes do que eu esperava. Pois bem, a Batalha de Dan no Ura foi em 1185, enquanto a Primeira Invasão Mongol ao Japão foi em 1274. Se passaram 89 anos portanto, e em Dan no Ura Antoku tinha 6 anos de idade, portanto agora no anime ele está com inacreditáveis 95 anos! O Japão é mesmo o país da longevidade.

Angolmois está jogando a história real completamente pela janela com isso, então agora eu meio que espero que eles vençam. Por que não? Seria épico. Na Batalha de Tsushima real, 1000 mongóis derrotaram 80 samurais e algumas dezenas de guerreiros antes de pilhar a ilha inteira. Em Angolmois, a frota mongol inteira, com suas dezenas de milhares de guerreiros, atacou Tsushima, e as forças japonesas não tiveram reforço substantivo. Consegue imaginar que incrível vencer com tais números contra você? Antes de dizer que um feito desses é impossível, gostaria de lhe apresentar a Batalha de Maritsa, na qual pelo menos 20 mil sérvios (pode ter sido até 70 mil) sofreram uma derrota esmagadora para 800 otomanos. O mundo real às vezes é mais louco que a ficção. Mas não é sobre as conquistas otomanas na Europa que esse artigo trata, foi apenas um exemplo curioso, permita-me retomar o eixo.

Então Antoku está vivo e morando em Tsushima. Suponho, pois, que ao invés de ter morrido tenha sido permitido viver ou sobreviveu de alguma forma mas a verdadeira história foi encoberta e ele foi exilado na ilha remota. A Guerra Genpei foi uma guerra entre os Clãs Taira e Minamoto, afinal, não uma guerra contra a Casa Imperial Japonesa, então é verossímil que, tendo Antoku sobrevivido, fosse poupado – mas mandado para longe, para não interferir na política. De interesse adicional é o fato de que o general que comandou a esquadra do Clã Minamoto na Batalha de Dan no Ura foi Minamoto no Yoshitsune, aquele que morreu mas existe o mito amalucado de que na verdade tenha sobrevivido, fugido do Japão e se tornado Gengis Khan.

Será que foi ele quem deixou Antoku viver? Foi ele quem o escondeu? E depois partiu para a Mongólia (ou para a China, vai saber)? Bom, pode ser, por que não? Só mais uma elaborada disputa por poder com muito atraso. Imagine: talvez Yoshitsune (já centenário a essa altura) ou seus seguidores nas hostes mongóis tenham a intenção secreta de capturar Antoku em Tsushima e partir para a capital clamar o poder. O xogum continua pertencendo ao Clã Minamoto, mas quem governa de verdade é o regente, do Clã Houjou (um ramo do Clã Taira, derrotados na Guerra Genpei).

Descanse em paz, Abiro Yajirou

Especulações à parte, esse foi um bom episódio. Já comentei sobre a vitória japonesa, não é? Mas ela não veio sem custo alto. No episódio anterior eu tinha ficado com a impressão que o anime estava tentando dar esperança, ter um tom positivo, com os japoneses vencendo a batalha mesmo após o uso de explosivos e o Yajirou recuperando a confiança. O que dizer? Foi bom te conhecer, Yajirou. Aqueles canhões primitivos ainda não eram muito potentes, mas isso não significa que alguém poderia sobreviver a um balaço no peito. Com certeza quebrou várias costelas, talvez o externo também, e deve ter perfurado os pulmões – por isso ele cuspiu sangue e morreu. Algumas costelas devem ter se quebrado em fraturas expostas, explicando o sangramento no peito. Enfim, uma perda terrível.

Meu general mongol preferido

De resto, foi divertido (e inteligente) o truque do pirata com seus “tesouros” para semear um pouco de discórdia entre diferentes facções de invasores, bem como foi divertido ver o general mongol que no fundo é um cara legal (ele é um gordo bonachão, todo gordo bonachão é legal), mas é competente e, bem, ainda é um general mongol no meio de uma guerra. A lealdade de seus homens merece menção também. E por fim, mas não menos importante, a Teruhi está realmente interessada no Jinzaburou, não está? Acho que não dá tempo de encaixar romance em tão poucos episódios, então no máximo teremos isso como piada recorrente, mas quem sabe? Romance com esse filtro de papel amassado por cima fica feio de todo modo.

Ela ainda consegue disfarçar, hehe

  1. Deixando um comentário curto, este episódio 6 de Angolmois foi muito bom.
    Começando pela morte do Abiru, eu não gostava dele, mas ele desde do episódio 5 que vinha a melhorar de atitude e agir como um guerreiro e líder, foi uma tristeza vê-lo morrer para um protótipo de uma lança de fogo chinesa. O tiro que o Abiru levou dessa lança, equivale a levar um tiro de uma sniper de calibre 50, a armadura dele não teve chance contra um tiro desses quase à queima roupa. E por falar em lança de fogo, não via uma representação tão verdadeira dessa arma de fogo ancestral, desde do filme do estúdio Ghibli Mononoke Hime.
    Passando para a Teruhi ela tem todos os sintomas de estar apaixonada pelo Jinzaburou, ela tem apenas que ter cuidado com o mesmo, o Jinza já não é novo nas andanças do amor.
    O general mongol é muito simpático, ele tem a estatura de um nobre das planícies da Mongólia. Eu achei bem divertida a atitude desse general, quando ele foi avisado das brigas que os seus homens e os homens do exército auxiliar coreano estavam a ter, por causa de tesouros menores dos japoneses, esse general só não parou a luta, como incentivou os seus homens a lutarem pelos tesouros. Tenho que admirar também admirar a lealdade dos homens desse general, eles são soldados exemplares. Será que o esse general ficou interessado na Teruhi ao ponto de a perseguir?
    A parte do Imperador, apanhou-me desprevenido, se eu não tivesse lido várias vezes a tua pequena aula de história no artigo anterior, eu teria acreditado que o Imperador Antoku tinha sobrevivido (se bem que chegar até aos 95 anos num Japão do século XIII, era um pouco impossível, mas se bem que longevidade japonesa já não é de agora). A única hipótese plausível para o Antoku ter sobrevivido, é porque ele foi poupado e ficou como Imperador deposto, tal coisa aconteceu várias vezes na história do Japão.
    Como sempre, mais um excelente artigo de Angolmois Fábio.

  2. Como eu adoro romance em tudo e inclusive nesse filtro negro tenho certeza que dá sim pra colocar romance em angolmois e espero que no final o Zinzaburou se torne regente da ilha e se case com a princesa Terushi. Quanto ao general gordo mongol fiquei aborrecido com o fato dele querer sequestrar a princesa Terushi, espero que o Zinzaburou corte a cabeça dele como um melão kkkkk episódio 5 estrelas!

Comentários