Quem não gosta de expor o que gosta, mesmo sendo um negócio chato para caramba? O que pode ser chato para as outras pessoas, ou então não parece ter uma aparência muito boa, pode ser super legal e bonito para você!

A rotina dos três youkais que cuidam de feijões Azuki começou com eles sendo deixados de lado, mas tiveram um final feliz.

Estamos na época dos influenciadores digitais, onde muitas vezes os youtubers ganham mais atenção que os verdadeiros atores globais e outras personagens televisivas. Assim como no primeiro episódio do anime, em que o menino queria chamar atenção para si fazendo alguma besteira, como arrancar o selo de uma pedra e libertar um youkai, neste os três youkais são afastados de sua função, que é cuidar de feijões azuki, para que ficassem famosos através de vídeos bonitinhos.

A tranquilidade no olhar de quem procura vítimas.

Para quem não sabe, o feijão azuki é uma variedade do grão originária da China, também sendo altamente cultivado no Himalaia e em outros locais asiáticos. Ele também possui altas propriedades nutricionais, sendo importante para a regulação dos níveis de açúcar e de colesterol, por exemplo. Apesar de não ser muito famoso no Brasil, ele está ganhando um pequeno espaço por causa da imigração japonesa.

No anime, os três youkais querem mostrar ao mundo todos os benefícios e pratos deliciosos que se podem fazer com esse tipo de feijão, além de tentarem apresentar formas de como cultivar o grão. Porém, Nezumi Otoko achou muito chato e fez com que saíssem do real foco. Na verdade, o que os deixou famosos não foram os feijões, e sim o Homem Rato e suas ideias mirabolantes, porém “real”, do que é ser um youtuber, já que vários saem do foco do que realmente estudaram, ou faziam da vida, tudo para ganhar views.

Um exemplo da perda de foco.

Mas tudo que é bom, dura pouco. Por conta de uma discussão vinda do fundo do coração, já que Azuki Hakari não concordava em se desfazer de sua real função que era cuidar dos feijões azuki, a fama de ser famoso na internet foi dilacerada. Até mesmo a Azuki Baba decidiu seguir carreira a solo e chamar a atenção para si, fazendo vários shows para arrecadar dinheiro.

E Azuki Arai, que se sentiu traído, resolveu amaldiçoar todos os humanos que estavam em sua frente. Porém, o que o fez mesmo abrir os olhos foi a Azuki Baba mostrando que arrecadou dinheiro com os shows para mostrar diversas delícias feitas com feijão azuki. Após o término do boom dos três(ou seria clímax, porque eles estavam famosos), eles acabaram ajudando um mercador, cuidando dos feijões azuki. Os youkais eram muito solitários, e com a contratação, não se sentirão mais largados.

 

Os youkais que apareceram neste episódio:

Azuki Arai: Ele apareceu no sétimo episódio, mas para quem não se lembra, aqui está o seu “histórico”: descrito como sendo um homem grotesco, com baixa estatura, uma cabeça enorme, dentuço, bigode fino e olhos amarelos, Azuki-Arai também é conhecido por seu barulho enquanto se movimenta (algo como “feijão sendo lavado”). Quando ele diz “Moerei os meus feijões azuki, ou comerei um humano? Shoki Shoki” e um humano passa por perto, o indivíduo inevitavelmente cai na água, o habitat natural do Azuki-Arai.

Azuki Baba: Ela pode ser conhecida como uma bela jovem em alguns cantos do Japão, mas em outros ela é vista como uma velha enrugada e feia, cantando a mesma música que Azuki Arai. Ela costuma aparecer no crepúsculo do dia, particularmente em noites chuvosas ou quando se tem névoas.

Azuki Hakari: Um youkai que costuma habitar em sótãos ou jardins, também possui maior atividade durante a noite. Não há relatos que alguém já o tenha visto, mas há o de pessoas que dizem que podem ouvir seus passos durante a noite.

Os três youkais do episódio.

 

Muito obrigada por ler até o final, e nos vemos no próximo artigo! o/

  1. Avatar

    Este Nezumi Otoko não aprende mesmo: pois é, além de enganador, é um baita aproveitador e quer somente grana fácil. Mesmo assim, não dá pra odiar o cara, mais ainda quando sei quem o dubla fazer um personagem em moldes parecidos em “Detective Conan”, só não é um sem-vergonha como esse aí.

    Foi um episódio cheio de contrastes, onde vemos que ter fama tem um preço a pagar, que os
    verdadeiros amigos deixam as diferenças pra serem felizes e que o feijão azuki pode ter espaço junto aos doces ocidentais. Bem que queria experimentar o taiyaki, pois vejo muito isso em animes, dá aguá na boca… O mais curioso e que é demonstrado no anime é a interação do novo com o antigo, revelando as facetas do Japão ao público: sei que aqui é mais por lado sobrenatural,mas, há espaço para a cultura e história numa trama infantil. Ponto pro Kitarou! Até mais!!!

Comentários