Não dizem que a primeira vez a gente nunca esquece? Isso serve para animes, como também para a primeira missão de um protagonista em seu anime e foi esse o foco desse sexto episódio de Yaiba; a Nezuko e o Tanjiro seguem em seu caminho atrás de pegar o autógrafo do Michael Jackson, digo, de fazer a garota voltar a ser humana e de quebra, ajudar a salvar vidas. É hora de Kimetsu no Anime21!

Tanjiro: o jovem farejador de onis.

Diferente do que comentei episódio anterior, ter uma lâmina negra também é especial ao seu modo, o detalhe é que, ainda assim, Yaiba foge um pouco do clichê, porque ela é tratada como símbolo dos caçadores que não conseguem subir na vida.

Mas, a verdade é que pouco se sabe sobre espadachins que a possuem, então não será estranho se novas informações surgirem sobre ela.

Nem que deem a entender que não é bem assim. Aposto que a cor da lâmina tem ligação com o oni que iniciou tudo e digo mais, é em seus mistérios que se encontra o diferencial que deve levar Tanjiro à vitória no final!

É apenas uma aposta, pois até onde li o mangá nada havia sido falado sobre isso.

Cuidado! Onis também atacam nos sonhos das pessoas!

Focando na missão, Tanjiro vai até a cidade indicada carregando a irmã nas costas, e eu me questiono como os caçadores que não têm o olfato tão apurado quanto o do garoto fazem para farejar os rastros de um oni.

É, não lembro disso pela minha leitura do mangá, mas nós devemos ver como eles se viram muito em breve já que nosso herói fará sua própria party, né. Mas, por ora, ele deve lutar sozinho e salvar as jovens.

O que você achou dos truques do oni devorador de adolescentes? Não deu uma variação interessante?

Pelo que Tanjiro falou na sessão cômica posterior ao encerramento, me parece ainda mais seguro se apegar a ideia de que o oni mantém hábitos de quando era humano após virar monstro ou se não os mantém exatamente iguais, dá vazão a eles de maneira distorcida devido à transformação e à fome.

Onis não jogam limpo mesmo.

ID, ego e superego. Não estou aqui tentando afirmar que o oni só passou a matar garotas de 16 anos porque tinha propensão antes mesmo de se transformar, mas será que a mudança monstruosa não o fez dar vazão aos seus desejos mais profundos, que censurava justamente pelo conflito de diferentes partes de sua personalidade?

Se for assim, faz sentido que ele consiga se dividir em três e também se aproveite de sua habilidade sorrateira para capturar garotas sem ser notado. Onis que tiverem esses feitiços de sangue, Kekkijutsu, serão sempre assim, isso se for mesmo esse o caso?

Os enfeites da morte.

Não sei, eu só sei, na realidade isso é apenas suposição, que as três estruturas da personalidade humana propostas por Freud se encaixam bem com as atitudes de cada um dos onis.

Há o mais agressivo e impulsivo que se arrisca para comer a qualquer custo, o ID, há o que é mais cauteloso e dá a entender que quer evitar o conflito, o superego, e tem aquele que media o desequilíbrio entre os outros dois, o ego, ao ranger os dentes.

Acho que a caracterização desse oni se aproveita dessa ideia de modo bem primitivo, mas não deixa de ser interessante pensar dessa maneira.

Em todo caso, agora é hora de Michael Jackson!

A quinta série que habita em mim saúda a quinta série que habita em você.

Kibutsuji Muzan é o nome do grande inimigo de Tanjiro. Na verdade, é o nome do grande inimigo da humanidade se pensarmos que é um perigo para ela toda.

Um oni de mais de mil anos e que é capaz de transformar pessoas em onis deve ter mil e um truques na manga, além de aliados – a abertura dá a entender que é o caso – poderosos e formas de evitar sua morte, não à toa ele vive há tanto tempo e tem uma aparência jovial.

Quanto a isso não há muito o que se comentar, Kibutsuji ainda é um alvo distante demais para o Tanjiro, mas confesso que fiquei curioso sobre as maneiras que nasce um oni.

O verdadeiro nome desse oni é… Michael Jackson!

Todos são gerados forçadamente quando Muzan os transforma de humanos para onis ou têm outras formas que não lembro do anime ter parado para explicar? Além disso, por que um oni tão poderoso massacraria uma família de meros camponeses e deixaria um rastro, a irmã transformada, para trás?

Essa é a impressão que eu tenho, que a Nezuko só ficou viva para induzir Tanjiro a virar o Espadachim Executor que ele se tornou para assim poder exterminar onis e um dia encontrar Kibutsuji. Eu sei que posso estar só teorizando bobagens, mas, se lembrarmos de sua lâmina negra, como não achar que é tudo muito estranho, muito suspeito?

Além disso, é de um battle shonen que estamos falando, supor essas coisas já garante que devo acertar boa parte e o resto só devo errar o como, mas que tem coisa tem, sempre tem, só que por ora também não é relevante.

Voltemos a bela luta de Tanjiro e Nezuko!

A beleza desses golpes de água do Tanjiro me hipnotiza.

Como sempre, a luta foi toda muito bem animada e sonorizada – a trilha sonora do episódio em si foi ótima como sempre –, apresentando um Tanjiro que se virou bem mesmo contido, e mostrou outras formas de seu belíssimo poder de água que nunca cansa de me encantar.

Só que a cereja do bolo foi, surpreendendo zero pessoas, a Nezuko se erguendo para proteger o irmão. Ela dorme para não dar à fome uma chance e acorda forte para a batalha.

A sugestão hipnótica do Urokodaki claramente fez o efeito esperado, rendendo uma bela cena em que ela dá vazão a sua natureza gentil, e que, dados os devidos ajustes, se sobrepõe à fome que a garota deveria sentir.

Para mim, ela só reforça a impressão que tenho de que quando o humano vira oni nem tudo se esvai e que nosso herói deve levar isso em conta em sua jornada.

para não perder mais ninguém!

Talvez Tanjiro não consiga só fazer a irmã voltar a ser humana, talvez ele salve muito mais pessoas. Acho que seria um final formidável para Kimetsu no Yaiba, mas a estrada é longa e ainda é muito cedo para pensar nisso.

Primeiro Tanjiro terá que, com a ajuda da irmã, lidar com um oni que pode lhe dar as pistas que necessita para que possa sair da estaca zero, afinal, ele revela que um dia já foi o humano e, se Kibutsuji Muzan é o único que pôde tê-lo transformado, há algo sobre o oni primordial a ser extraído.

Próximo episódio devemos ver o desfecho dessa primeira missão e sua provável influência para moldar o caminho do humano e da oni viajantes na busca de concretizarem o objetivo primordial.

Porém, nada impede que surjam outros até o fim da jornada, pois é assim que grandes jornadas são, elas mudam aqueles que seguem ao longo do caminho. Até a próxima análise!

Ainda é o começo de uma longa e, esperamos todos, inesquecível jornada!

  1. Avatar

    Kimetsu no Yaiba trazendo mais um episódio interessante! Meu comentário aqui é para um questionamento mais autoral sobre esse episódio, em que o desenvolvimento da dupla Tanjiro e Nezuko passa exclusivamente pelo Urokodaki: a hipnose feita na Nezuko simplificou o que poderia ser conquistado com as missões que teriam posteriormente; já a descoberta do grande inimigo saiu da boca do mestre quando também poderia descobrir pelos próprios onis isso. Isso não vai tirar nenhum mérito de Kimetsu no Yaiba, mas é um detalhe que poderia ser mais natural e com mais peso de experiência. Do mais, quero ver mais a dupla em ação 🤗

Comentários