Love Live! Nijigasaki High School Idol Club (Love Live! Nijigasaki Gakuen School Idol Doukoukai) é o quinto anime e o primeiro da terceira geração da franquia Love Live!, ou para efeitos de classificação, a franquia 2.5, já que Nijigasaki é considerado um “spin-off” que se passa no mesmo universo das outras gerações, mas tem diferenças bem claras, como a atuação solo das idols de maneira nunca antes vista nos animes da franquia e a ausência de uma escola a ser fechada. O anime teve 13 episódios, foi produzido (como sempre) pelo estúdio Sunrise e exibido na temporada de Outono de 2020.

Ler o artigo →

Gostei bastante desse último episódio, mas não leve a nota a sério, foi apenas meu lado fanboy falando mais alto. Nijigasaki é no máximo mediano e teve um final previsível, no máximo um pouco melhor que a média pelo fanservice, pelas referências e ideias que deixou transparecer em certas cenas. Vai ter segunda temporada? Duvido que não tenha. Nela vai aparecer a novidade que faltou nesse episódio? Provavelmente. É hora de Idol Show no Anime21!

Ler o artigo →

A “confissão” da Ayumu mexeu com a Yuu, mas não só com ela, a relação das duas ficou abalada e não teria como ser muito diferente. Quem nunca passou por isso, né?

Menos mal que a maneira como lidaram com a situação não criou um estardalhaço desnecessário, permitindo um acerto entre as duas sem que respingasse no clube. É hora de Idol Friendship no Anime21!

Ler o artigo →

Sério que tem quem não saiba da Setsuna? Sério, mas nem vou reclamar disso não, pois ao mesmo tempo em que é irrelevante, proporcionou algo de inusitado/cômico nas reuniões com o conselho estudantil. Foi impagável ver a Setsuna suando frio em algumas cenas, mas, é claro, o grande destaque foi o conflito nascido da possessividade da Ayumu. Se Love Live! já é uma franquia yuri bait por natureza, esse episódio botou mais lenha na fogueira. É hora de Idol Drama no Anime21!

Ler o artigo →

Não sei se dá para dizer que o aumento da popularidade do clube de idols de Nijigasaki é inversamente proporcional a queda na qualidade da animação, acho que não é para tanto, mas é inegável que ambos estão ocorrendo e não teria como ser de outra forma após tantas apresentações solo de qualidade e muitos trechos de episódios que não careciam de muito rebusco. O anime está bom? Um ciclo foi fechado com chave de ouro, pode não ser 34 quilates, mas com certeza não foi dos tolos. É hora de Idol Rivalry no Anime21!

Ler o artigo →

Shizuku Osaka tem medo de ser ela mesma, e quem não já sentiu isso em algum momento da vida? Sendo assim, podemos entender um pouco como a idol e atriz se sente, ainda que você possa questionar a volta que ela dá por algo que poderia ser mais simples. Após o episódio da Rina, que ainda foi melhor que esse, eu passei a achar que quando o drama da personagem puxa muio para si não tem como diminuir sua relevância. É hora de Idol Identity no Anime21!

Ler o artigo →

Sabia que a seiyuu da Kanata Konoe é a Akari Kitou e 37567365834 entre 10 fãs da franquia agradecem por ter tanto talento na era Nijigasaki? É sério, adoro a Akari, acho que ela tem uma voz linda e é muito talentosa interpretando diferentes personagens, tanto é que ela adapta bem a voz a personalidade ou ao momento da personagem, e foi isso que ela fez com a Kanata, que seguiu suave, mas bem menos Bela Adormecida do que antes. É hora de Idol Butterfly no Anime21!

Ler o artigo →

Talvez esse tenha sido meu episódio favorito da temporada, porque realmente gostei do drama da RIna, assim como da resposta que ela encontrou para seu problema, afinal, não dá para resolver certas coisas do dia para a noite. É hora de Idol High-Tech no Anime21!

Ler o artigo →

O sonho da Emma sempre foi ser uma idol escolar, apesar de morar na Suíça e falar italiano, tanto é que partiu para fazer o colegial no Japão, deixando para trás sua família e as ovelhas para a qual cantava, além de ter aprendido japonês, o mais importante para realizar esse sonho, e feito amizade com uma cabeça dura. Let’s go to Idol Drama!

Ler o artigo →